MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Tornando nossas cidades mais verdes e sustentáveis

Há várias propostas de projetar e executar comunidades ditas sustentáveis como resposta às vidas cada dia mais caóticas de nossas cidades. Já mostrei aqui alguns exemplos delas. ( Veja AQUI um exemplo na Alemanha ). Mas se formos analisar o crescente processo de urbanização da humanidade me parece que urge encontrar soluções, mesmo que pontuais, para as nossas cidades existentes. Afinal, cidade boa queremos agora. E como como fazer das nossas, cidades saudáveis?
Nem sempre são precisas soluções grandiosas. Para retomar as cidades podemos  fomentar a participação popular em ações solidárias e projetadas por equipes multidisciplinares que gerem soluções baratas e que tenham o potencial de mudar as cidades. 

Alguns exemplos de mudanças em cidades existentes, alguns mais simples, outros mais ousados, podem ser vistos aqui: 

A vida não é estática, novos problemas exigem novas soluções, mas também podemos contar com novos conhecimentos. O urbanista de hoje tem que lidar com o inédito, e não existem soluções prontas. É preciso estar livre de preconceitos, considerar tudo com holisticidade, e manter uma postura de vanguarda, que é imprescindível para o urbanista. Temos que lidar com uma realidade inédita, cheia de problemas também inéditos. O que nunca foi feito não pode ter histórico de sucesso, portanto, antes de mais nada, é preciso crer no homem e na cidade, posto que a parte e o todo são indissociáveis.(Premissas do Urbanismo)
E abaixo um vídeo (que achei AQUI), que motivou essa postagem, com algumas pinceladas rápidas de como podemos intervir em nossas cidades para torna-las mais adequadas ao nosso bem estar, lembrando sempre que cidades sustentáveis precisam de cidadãos sustentáveis.


Nos siga também nas redes sociais
Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest 

snapchat: arqsteinleitao   

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros