Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2019

Duas capelas de madeira no caminho da ciclovia na floresta

Espaços de reflexão e descanso em uma ciclovia no distrito de Dillingen, na Alemanha, é o projeto Seven Chapels proposto pela Fundação Siegfried e Elfriede Denzel. Sete capelas em madeira que contemplem ao ciclista momentos de devoção em meio ao caminho. E para isto foram contratados arquitetos que marquem o simbolismo (que começa no número sete) e sejam ao mesmo tempo sustentáveis e de fácil manutenção.

Capela de Madeira de John Pawson

Um volume simples, como se fosse apenas uma pilha de toras colocadas para secar, conforme as palavras do arquiteto, mas que formam um espaço de força simbólica que induz à parada em meio ao caminho na floresta.

A entrada estreita leva o ciclista à transição entre a floresta e sua imensidão com a mansidão e solidão do interior, fazendo da passagem uma viagem do material ao transcendente, ressaltados pelos mais de sete metros de altura pelos nove metros de comprimento.
Fotos de Felix Friedmann

Capela de Madeira de Hans Engel
Outra capela das sete é este projet…

Ser ilustrador - uma leitura agradável e surpreendente

Quando recebi o livro Ser Ilustrador, imaginei uma leitura sobre dicas de como desenhar e ser um profissional da área. Confesso que ele me surpreendeu mais do que esperava. E superar expectativas talvez seja uma das maneiras do autor mostrar como cada profissional de criação deva se portar. 

"Quando ilustramos, não estamos apenas retratando a realidade, estamos também produzindo algo novo, trazendo ao mundo uma visão nova e individual." Felix Scheinberger


O autor Felix Scheinberger é um designer e ilustrador alemão com vasta experiência no campo da ilustração. Ele aposta em frases de efeito que fazem pensar em como trabalhar como ilustrador. E o mais importante, com uma linguagem franca e fluída, ele torna a leitura muito agradável e fomenta a vontade de fazer. No caso, a vontade de desenhar. E criar.

O mote é interessante: como se dá a visão peculiar de grandes nomes da ilustração contemporânea com um tema: desenhar pássaros. Através de uma jornada bem humorada e inteligente, …

Ideias de cozinhas como local de encontro

Estava lendo um artigo com um título instigante "a cozinha de minha avó era um espaço de resistência" e fiquei pensando que não apenas no que comemos, mas também na qualidade dos espaços que tinham.
E lá vai a vida que estamos impondo e os brutais ritmos de trabalho, quando antes o mais importante era nos reunirmos para comer e nos contar como o dia passou, e agora eles nos vendem para fazer a compra como mais um passo. Mar CalpenaO lugar de encontro. Quantos ainda podem dizer isso de suas cozinhas, por mais mega blaster tecnológica que seja. Mais que colocar eletrodomésticos de ponta (em geral caríssimos), o foco deveria ser aquele local de ficar e sentir o cheiro gostoso da comida, conversar sobre tudo ao lado do pão feito na hora. Foi com esse espírito que busquei algumas inspirações de cozinhas, dos mais diversos formatos, para falar desses detalhes que deveriam ser levados em conta. No final algumas medidas para pensar o espaço. Sempre lembrando que nada substitui um pro…

Móveis feitos para comer. Literalmente

Quando eu era pequena costumava ouvir a história do João e Maria que, em tempos de vacas magras, saíram pela floresta (contra a advertência dos pais) e encontraram a famosa casa da bruxa toda feita de doces e confeitos. Tirando a parte assustadora, a imagem de uma casa comestível deve ter povoado a cabeça de muitas crianças. E se existissem móveis comestíveis???
Sonho? Não! O estúdio Lanzavecchia + Wainão apenas projetou estes móveis, como vai exibi-los em uma exposição em março de 2019 em Rotterdam. 

O projeto chama-se Austeridade e trabalha com as ideias de como os móveis podem ser úteis em tempos de crise. Acham graça? Lembro de várias histórias que minha mãe contava de conhecidos que queimaram a mobília fazendo fogo em tempos de inverno aqui no Rio Grande do Sul. 
Eles são feitos de substâncias comestíveis e poderão ser degustados por partes, exatamente como João e Maria faziam com a casa da bruxa. 

Imaginem que coisa mais louca uma série de mobiliário como uma mesa de café, cadeira d…

Design em poucas palavras e um debate sobre EAD

"Você é um pouco pós-moderno ou pertence à Bauhaus? Assista a 6 vídeos sobre os famosos movimentos de design ao longo da história."
Esta a chamada de uma série que descobri no you tube da Open University que é, segundo a sua descrição, "fornecedora líder mundial de diplomas on-line flexíveis e de alta qualidade e ensino à distância, atendendo a alunos de todo o mundo com qualificações de grau altamente respeitadas e com o MBA com credenciamento triplo"

Abaixo um dos vídeos. 
São vídeos básicos, bem feitinhos e podem ser um meio de chamar a atenção para o assunto. Mas (e aí vão as minhas ressalvas ao conhecimento que adquirimos via redes sociais e internet) é preciso entender que não se propõem a trazer profundidade. Ah! Mas então é ruim o EAD (Ensino a distância) ou aprender por técnicas novas? Claro que não, o conhecimento é sempre bem vindo e devemos estar alinhados com as novas tecnologias. A questão é: substitui completamente a presença face a face com colegas e m…

É co-working. É escritório. É casa. É Brain Factory

Um estúdio muito criativo onde a vegetação ganha espaço primordial nos detalhes bem pensados me atraiu a atenção em sites de decoração. Fui pesquisar mais e cheguei ao Brain Factory, uma parceria entre a arquiteta Paola Oliva e o designer Marco Marotto, localizado em Roma. Nada melhor para apresentar seu trabalho do que mostrar seu escritório que é ao mesmo tempo espaço de co-working e show room de residência.
Espaços claros e com materiais clássicos fazem dessa oficina de ideias um conceito de elegância despojada que se traduz no projeto do apartamento de 130 m2 no centro de Roma. 
Espaço aberto aos clientes que podem vivenciar as inovações em tecnologia e materiais. Mais que palavras, o espaço projetado e realizado mostra seu vigor e suas potencialidades. 







Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

TwitterFlipboardFacebookInstagramPinterest


Mini studio em 12 m2

Vocês tem noção do que seja 12 m2? Um quarto , hoje talvez um quarto até razoável, mas mesmo assim um espaço pequeno para abrigar todas as funções de um studio, mesmo pequeno. Foi o desafio que a arquiteta francesa Julie Nabucet resolveu em Paris.

Como ela fez isso? Usando do velho estratagema de combinar um bem cuidado projeto de marcenaria (que não saiu barato) com um tablado onde escondeu a cama e posicionou uma mini cozinha e um micro banheiro.

Como em todo micro espaço, todas as funções são muito bem pensadas e planejadas de forma enxuta. E as separações são com vãos que permitam a separação física sem barrar a luz.

Entre a sala/dormitório temos uma estante vazada que serve para acomodar livros e microondas. 

A instalação hidráulica serve tanto para a cozinha como para o banheiro, sendo que a pia foi colocada fora do recinto, na mesma bancada da cozinha, com separação por uma estilosa divisória. O espelho é móvel e pode ser usado quando necessário.


Móveis que se transformam, escadas q…