Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2013

Presentes de Natal criativos para arquitetos

E na verdade não apenas para arquitetos, mas para todos aqueles que amam a Arquitetura. Muitas vezes a gente se envolve na correria do dezembro e acaba comprando presentes sempre tão iguais, mais como uma cumprida de obrigação e menos com o que existe de mais bonito na arte de presentear. Que é justamente se debruçar sobre a pessoa a quem queremos agradar, pensar algo que não seja necessariamente caro, mas que seja significativo.

Um exemplo é o descanso de mesa acima. Ele resolve bem os problemas de onde colocar o quê e pode ser super útil para quem gosta de receber. Pode ser feito com adesivos e colado sobre uma placa de mdf e assim servir de apoio de pratos para quem não tem muito espaço e gosta de receber muitos amigos para refeições. Veja AQUI um exemplo de como fazer.    

Outros presentes bacanas e sempre bem vindos são jogos de armar. Crianças e muitos adultos ficam maravilhados de receber um de presente. Principalmente se eles montarem prédios famosos como os mostrados acima.

E ob…

Bicicletas e Natal = saúde

Esses dias vi uma reportagem sobre árvores de Natal de acordo com os signos e uma das que mais me chamou a atenção foi a de Sagitário, uma bicicleta toda enfeitada de luzes! E ela remetia ao desejo viajante que é atribuído aos que nascem nesse signo. E não apenas à eles, sejamos francos.

E me pus a pensar se haveriam mais referências entre bicicletas (bikes) e Natal. E encontrei alguns exemplos bem interessantes.

Essa imensa árvore em um shopping usando dezenas de bikes criou um efeito bem bacana.
Umaárvore usando 35 bikes recicladas foi feita em Bermondsey Square, em Londres, num Natal desses. 
E o mesmo conceito foi usado em Sydney, usando uma centena de bikes recicladas. Foi chamada de "Tree-Cycle" e o efeito de árvore de Natal foi conseguida com a pintura em cor verde de certas estruturas das bicicletas. Além de ser um exemplo de reciclagem, essas árvores passam uma mensagem sobre como se locomover.

Fiquei pensando nisso porque vejo como o hábito de se locomover de bicicl…

Sugestão de presente - Canecas para arquitetos

Eu sou uma apaixonada por canecas. Tenho uma toda bacana para beber água aqui no escritório. E várias canecas com figuras de gatos onde guardo coisas de maquiagem. Pinceis, rimel, lápis. Fora as que estão ao lado da mesa com canetas. Mas não tenho nenhuma caneca com motivos arquitetônicos. Daí pensei, quem sabe alguém mais andaria procurando algumas bem bonitas, quem sabe para dar de presente ao seu arquiteto ou arquiteta predileta????
Brincadeiras a parte, fiz uma rápida pesquisa para ver o que já existe pronta. E no meio de várias canecas com imagens referentes à arquitetura, encontrei essa aqui de baixo, super útil, que tem uma base em madeira para segurar e amortecer a bebida quente. Além de ser muito bonita. 
As outras canecas ficam como sugestão. Tem para todos os gostos. Particularmente adorei essa preta aqui de baixo, achei bem estilosa. E essa sensação de perspectiva me agrada. Acho que ficaria horas e horas naqueles minutos em que se para e se entra em sintonia com o eu lá de …

"Si produce merda per il mercato della merda" (Enzo Mari)

Estava lendo sobre uma tendência de decoração com o uso das famosas imagens da maçã em uma revista. E me pus a pesquisar um pouco mais a respeito.

Essas imagens absolutamente puras e fortes encantam exatamente pela expressão do que são: duas frutas. Uma maçã e uma pera. E por que será que se tornaram ícones e tantas pessoas querem tê-las em suas casas, em seus espaços e estão dispostos a pagar e bem por elas?



Mistérios do Design. E mistérios de um designer italiano chamado Enzo Mari
autor de premiados trabalhos e dono de um temperamento também bastante efusivo, ele e seu trabalho nunca passam em vão.

Pode-se avaliar o trabalho de um bom designer sem conhecer suas ideias? Creio que até se pode gostar ou não, mas para realmente entender é interessante se aprofundar um pouco na pessoa que o criou. E nada melhor que isso que ler algumas de suas palavras. 

"quando se fala do bom projeto, não deve ser considerado como bom projeto para a indústria, mas bom projeto para a pessoa" Enzo …

Sustentabilidade, colaboração e criatividade em espaço de escritório

Grupo Cuningham  é uma equipe de pessoas que se dedicam a fazer projetos com ênfase em sustentabilidade há quase cinco décadas (!). Seus trabalhos se baseiam em um tripé que compreende pessoas, lucro, planeta. Ou seja, os projetos tem que aliar a preocupação sustentável, com a funcionalidade e bem estar e ao mesmo tempo gerar lucros ou benefícios aos seus clientes. 
Donos de um vasto portfolio, sempre voltados à sustentabilidade e o que chamam de natural step nada mais natural que o seu próprio espaço de trabalho refletisse esses conceitos. E ele foi projetado exatamente para "reforçar a ênfase da empresa em sustentabilidade, colaboração e criatividade. Aproveitando um antigo armazém que foi reformado e está localizado perto de uma ciclovia e paradas de transporte público, o projeto já parte com escolhas de elementos sustentáveis e já visando a certificação LEED Gold. 
Claraboias e amplas esquadrias em vidro garantem ventilação e iluminação naturais, permitindo inclusive que exist…

Ser arquiteto. Por quê? 10 razões

Porque ser arquiteto?

Ouvindo um documentário sobre arquitetura que fez essa pergunta a vários colegas, me peguei pensando. Por que mesmo ser arquiteto? 

Para realizar os sonhos de outros. Dizem que a primeira coisa que vem a cabeça acaba sendo a mais verdadeira. E pensando bem acho que é correto. Nada me causa mais satisfação na arquitetura que sonhar e realizar junto com o outro. Me colocar no lugar dele, desenvolver meu lado empático que me faz ver o mundo com vários olhos.Criar. Poder por abaixo o que não funciona. Enfrentar poeira, bagunça e mudança. Mas poder fazer isso sem gastar e sem viver na obra....ou seja, só vejo o lado bom da obra. Para poder exercitar meu lado crítico. Pode parecer um contra-senso, mas arquiteto para ser bom tem que usar a capacidade de ser meio advogado do diabo com os espaços. Tudo pode ser melhorado. Em principio. Me aponte um arquiteto 100% satisfeito com uma obra e projeto, sem achar um mínimo detalhe que poderia ter feito melhor. Eu não conheço.Para…

Natal criativo - de árvore à calendário

E já que falamos há pouco em hibridismo cultural, um dos maiores casos de trocas entre culturas é a comemoração do Natal. Povos das mais diferentes origens, e alguns até não cristãos, acabam comemorando essa data que se tornou um tanto diferente da origem mais religiosa.

Se formos à origem das comemorações do 25 de dezembro chegaremos às festas pagãs do Deus Sol e obviamente essa data foi assimilada ao mito do Menino de Belém.A verdade é que hoje em dia o Natal é uma festa mundial, comemorada com vários tipos de tradições dos mais variados países e culturas. Tradições essas que vão de árvores enfeitadas à presentes, de calendários do Advento à ceias elaboradas com produtos nem sempre locais. A própria figura do Papai Noel, como a conhecemos hoje, gorducho, sorridente e reluzente em roupas vermelhas tem a sua influência na Coca Cola e a sua brutal penetração no mundo.

Independente de suas origens, pessoalmente acho o Natal uma data linda. O significado de brindar à um nascimento que trou…

Objetos de desejo - Chaise Longue LC4 - Mestre Corbu

Todo mundo tem seus objetos de sejo, não é verdade? Em se tratando de peças clássicas do design a minha é sem dúvida a Chaise Longue LC4, projeto do genial Le Corbusier com colaboração de Pierre Jeanneret e Charlotte Perriand. 
Dizem que um dos maiores desafios do designer de móveis é projetar uma cadeira. Projetar uma cadeira longa, ou de descanso, como é o caso da LC4, que foi concebida no final dos anos 20 e manter ainda hoje a sua beleza e personalidade significa que esse projeto foi baseado em conceitos como ergonomia, gemoetria de padrões clássicos e uma completa utilidade de forma e material. 

Leia AQUI sobre sua história.


Todo o seu projeto foi baseado na proporção aurea. O corpo humano a molda em encaixes perfeitos e a ela se acomoda como se fosse uma extensão dele. Sentar em uma LC4 é uma exercicio de prazer. Olhar para uma LC4 é uma alegria em qualquer ambiente.

Exagerada eu? Já disse lá em cima que esse é um objeto de desejo pessoal e nesses casos, todo excesso é permitido, nã…

Hibridismo cultural - com vinho, boa comida e companhia

Hibridismo cultural é uma realidade que conhecemos bem em nossos dias. Nosso jeito de vestir, nossa arquitetura, nossos hábitos e linguagem refletem um mundo cada dia mais unido e globalizado. Era diferente nos tempos antigos? Nem tanto.

Foi para saber mais a respeito que fui a um evento de gastronomia cultural no Studio Clio que falava sobre Hibridismo nas fronteiras da Cultura. O que seria isso?  

Examinaremos acervos que revelam contatos culturais exóticos e fenômenos singulares da história da cultura: trácios, gregos, hindus, pagãos e cristãos, no comentário do prof. Dr. Francisco Marshall.

Para começar o local é muito charmoso. Uma casa de esquina no bairro Cidade Baixa, com uma ciclovia bem na frente e uma rampa de acesso.

Na entrada uma surpresa! Uma árvore com um ninho. E ninho habitado. Sim, naquela árvore que estão vendo ao lado da porta. Isso já revela bastante sobre quem passa por ali. São amigos dos animais. 
E mais e mais detalhes se revelam aos olhos de arquitetos e leigos.…

Museu usa energia da terra para conforto interno

Esse projeto de museu me lembrou um outro projeto de um observatório de pássaros sobre o qual escrevi um tempo atrás aqui no blog. Foi o que me levou em um primeiro momento a dedicar uma atençao maior a ele.

Mas observando o projeto com mais detalhes fui me apaixonando, não apenas pela forma. Me agrada esse volume que se eleva sobre a estrada. Me agrada um balanço desse tamanho todo que é ao mesmo tempo forte e leve. Essa ambiguidade entre forma e estrutura me encanta na arquitetura. Mas esse museu é mais que isso. Bem mais.

O museu Liaunig, em Neuhaus, Áustria, que reúne uma vasta coleçao de arte contemporânea e objetos africanos, de um coleciobador particular foi projetada pelo escritório vienense Querkraft pensando sobretudo na eficiência energética. 

E como ele faz isso? Usando uma bomba de calor geotérmica que usa a temperatura do solo para gerar conforto interno.

O partido leva em conta o terreno e implanta o prédio de maneira que ele pareça simples, mas robusto. Ele se encrava no t…