Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2015

Que venha 2016 - vou deixar a vida me levar

Quando um ano vai acabando, geralmente vou escolhendo uma palavra para o próximo. Fiz isso nos anos anteriores e foi bem bacana. Desvirtualizar foi a palavra de 2013 e desapego a de 2014.
Mas 2015 me pegou de roldão no finalzinho. Mãe no hospital, pouco tempo e cabeça me restam para pensar em palavras. Assim vou deixar a vida me levar em 2016.
Meu 2015 foi de desafios. Qual ano não o é? Cada um deles encerra lições. Umas mais cabeludas, outras mais prazerosas. 

Tenho todavia muito a agradecer.

Tive excelentes clientes que me proporcionaram o privilégio de poder planejar seus espaços, o que me trouxe ótimos momentos de criação e execução.

Boas parcerias de mão de obra e fornecedores também ajudaram muito na concretização de minhas ideias. Sem eles, nada poderia fazer.

Foi um ano relativamente calmo em termos de saúde (a não ser pelo final), mas mesmo assim, ao olhar para o lado, vejo que meus problemas (se os tive) foram infinitamente pequenos, perto de tantos que perderam muito.

Conheci a…

Algumas tendências na Arquitetura para 2016 e os próximos anos

Ano Novo. Vida Nova.

Parece chavão, mas a convenção de adotar calendários e datas marcantes de início e fim tem exatamente esse significado. Podermos renovar. Renovas sonhos, metas. Renovar folego para correr atrás dos novos e velhos objetivos. Não importa. O realmente relevante é não parar.

Tudo o para, morre. Tudo o que se move, vive. Embora, é possamos sim "desestressar" em vários momentos, exatamente para poder seguir em frente mais fortes.

Então foque no positivo. A vida sempre nos leva em uma espiral de crescimento. Que a façamos mais prazerosa e dinâmica.

E na Arquitetura? O que nos reserva os próximos anos? Estive lendo alguns artigos sobre tendências e ressaltei algumas que me pareceram bem relevantes:

Menos Arquitetura SuperStar e mais colaboração: Mais que o nome de um super estrelado arquiteto, o significado do edifício vai contar. E as equipes multidisciplinares devem ganhar força na elaboração dos planejamentos. Ou seja, menos individualismo e mais participação cola…

6 Ideias para dar um "tapa" na decoração sem gastar muito

Muitas vezes a gente está meio cansada da casa, quer dar uma mudada, mas o orçamento não ajuda. A vontade era fazer tudo novo, mas por enquanto não dá. Como fazer?

Dando alguns "tapas" na decoração. Vejam algumas ideias que podem ser inspiradoras.

1- Mudar revestimentos: Eletrodoméstico antigo, com sinais de ferrugem e sem grana para comprar um novo? Pintar saí caro? Arme-se de coragem e paciência e envelope com papel adesivo. Se consegue bons resultados. Não tenha pressa, planeje como cortar e tenha uma ferramenta para alisar. E não se preocupe se sobrar uma bolha aqui ou acolá. É normal para quem não é profissional. E pode ser ousado nas estampas e cores. Fica bem bacana. Essa dica serve para móveis também
2- Parede sem graça? Tecido nela. Ou papel de parede. Um pequeno toque que faz muita diferença. E o tecido pode ser bem barato. Há vários tutoriais ensinando como fazer. Uma ressalva: é recomendável que seja feito por pelo menos duas pessoas para que fique melhor.  

Leia tam…

Falas da Arquitetura - Frases

Falar de arquitetura.

A arquitetura se expressa, geralmente, em traços. Rabiscos, croquis, desenhos técnicos, tudo o que linhas e cotas possam definir.
Mas as vezes as palavras conseguem falar também e arquitetar conceitos e emoções. 
Como as que se seguem abaixo onde arquitetos, escritores, estudantes falam de como sentem a arquitetura.






Gostou? Tem alguma sugestão? 
Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard FacebookInstagramPinterestsnapchat: arqsteinleitao

13 formas sustentáveis de manter o apartamento "fresquinho" no verão

Fonte
O verão está aí e juntamente com ele, o calor - e para muitas pessoas, a necessidade de usar o ar-condicionado quase que o dia todo. Porém, com o cenário econômico atual, ter esse luxo 24 horas por dia fica muito caro e pode comprometer seu orçamento.

Para que você não se torne refém do condicionador de ar e consiga manter seu lar confortável sem gastar muito, confira nossas dicas práticas e simples de como deixar o seu apartamento mais fresquinho no verão.Dicas práticas e simplesGrandes mudanças ou reformas caras e trabalhosas não são obrigatoriamente necessárias para deixar o seu apartamento mais arejado e fresco mesmo em temperaturas mais altas. Algumas dicas e atitudes simples e fáceis têm potencial de trazer mais conforto e deixar o ambiente mais convidativo e agradável.

1 - Por exemplo, fechar as cortinas das janelas que possuem maior incidência de sol durante o dia já ajuda bastante a reduzir a sensação de calor e abafamento. Além disso, também dê preferência para cortinas …

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

Imprimir casas e edifícios. Será o futuro da construção?

Logo que ouvi falar nas impressoras 3D - e lógico que nem imaginava ser possível imprimir casas - confesso que fiquei fascinada! Já previa um mundo onde seria possível qualquer um, em qualquer lugar, produzir seus próprios objetos. E cheguei a pensar em como desenvolver algum tipo de produto que as pessoas, com as suas impressoras pessoais, pudessem fazer em suas casas. E com matéria prima reciclável.

Mas, embora as impressoras tenham baixado de preço de maneira substancial, elas ainda não se tornaram de uso tão corriqueiro. 

Por isso tenho algumas dúvidas ainda quanto ao uso em grande escala da impressão de edificações. Já mostrei aqui alguns exemplos, como o escritório impresso para uma exposição em Dubai. E ao ler um artigo sobre a possibilidade de imprimir sua próxima casa, separei alguns trechos que destaco abaixo.
O artigo mostra exemplos concretos de uma casa feita com resíduos de construção, como concreto, fibra de vidro e areia. Onde? Na China! Local em que essa tecnologia seri…

Rumos do blog e o que bombou no segundo semestre de 2015 - II

Andam dizendo por aí que os blogs estão findando. Não descreio. Tanta coisa já foi moda ou mais "in" nesse mundo digital que não corre, "avoa" como também se diz por aí. E o meu? Como ficará?

Ainda não sei. Tenho vários canais de comunicação pela web, só não me arrisco muito nos vídeos. Mania minha. Acho chato ver vídeo. Tem que ser muito bem feito e isso custa caro. Mesmo assim, me enerva ter que esperar para ouvir parte a parte. A leitura me comunica mais. Já disse, mania minha.

Nesse momento estamos em um processo de DR (Discussão da relação) eu e o ARQUITETANDO IDEIAS. Os assuntos me parecem tão esgotados e me dou conta que andei perdendo o principal: o prazer de escrever.

Já me disse um amigo, muito tempo atrás, que quando as relações se desgastam, é preciso repensar o que foi que nos fez apaixonar por aquilo ou por aquele alguém. O que me fez apaixonar pelo meu blog, mantê-lo vivo com atualizações quase diárias por mais de 10 anos? O prazer de escrever e pesquis…

Vamos reconquistar as cidades para nós?

Os prédios se tornam verdadeiros suportes literários e,  diante deles, me reconheço analfabeto.

Luis Henrique Pellanda
A leitura das cidades. Ela me fascina.Não, não falo das leis, planejamentos, códigos e tantos montões de coisas que os urbanistas criaram para tentar resolver e planificar o modo "urbanus" que criamos para nós.

E sim...."o que não tem sossego, nem nunca terá" também se traduz em nossas ruas, bairros, bolsões de misérias e luxos, caldeirões de vida e emoções.

Cidades são feitas de pessoas

E como tal, são totalmente imprevisíveis. Se não fora assim, seriam absolutamente chatas. Morreriam. Tal qual nós, seres humanos, que precisamos de desafios e crescimento.
O que seria uma cidade atraenteUrbanismo da felicidade: cidades para todos
Como então compreender esse caos urbano e transformá-lo em algo legível, um grande e fascinante romance? Gostaria de saber. Não. Não vou falar de rumos do urbanismo. Vou apenas falar de inquietações de uma arquiteta que mora em…

Um Natal cheio de palavras

Palavras.

De palavras são feitas as leituras. Sejam livros, sejam blogs. Palavras expressam muitas ideias, emoções que de outra maneira se perderiam no limbo que recolhe o que nunca foi escrito.
Povos sem alfabeto perderam de contar suas histórias, quiçás tão ou mais ricas que as nossas.
Mas também existem as palavras que perdem seu momento. Páginas que talvez queiramos esquecer. Jogar fora. Queimar para que delas não reste recordação. 
Muitas talvez tenham sido as palavras jogadas ao vento em 2015. Mas com certeza muitas mais as que calaram tão dentro de nós. 
Me inspirei nas palavras para mostrar algumas ideias de enfeites de Natal que as usam. Me pareceu tão poético. Um Natal literário. Arvorezinhas tão singelas com as notícias do ano que passou. Um resgate de momentos. Uma árvore com nossas esperanças de um mundo mais bacana. Um encadeado de coisas que vivemos. Ou das que deixamos de viver.... Um enfeite que lembre o quanto nossos sentidos culinários foram aguçados.  Os presentes…