MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Que venha 2016 - vou deixar a vida me levar

Quando um ano vai acabando, geralmente vou escolhendo uma palavra para o próximo. Fiz isso nos anos anteriores e foi bem bacana. Desvirtualizar foi a palavra de 2013 e desapego a de 2014.

Mas 2015 me pegou de roldão no finalzinho. Mãe no hospital, pouco tempo e cabeça me restam para pensar em palavras. Assim vou deixar a vida me levar em 2016.

Meu 2015 foi de desafios. Qual ano não o é? Cada um deles encerra lições. Umas mais cabeludas, outras mais prazerosas. 

Tenho todavia muito a agradecer.  

Tive excelentes clientes que me proporcionaram o privilégio de poder planejar seus espaços, o que me trouxe ótimos momentos de criação e execução.

Boas parcerias de mão de obra e fornecedores também ajudaram muito na concretização de minhas ideias. Sem eles, nada poderia fazer.

Foi um ano relativamente calmo em termos de saúde (a não ser pelo final), mas mesmo assim, ao olhar para o lado, vejo que meus problemas (se os tive) foram infinitamente pequenos, perto de tantos que perderam muito.

Conheci amigos de longa convivência virtual. Resgatei outros na convivência das redes. Tive momentos gloriosos de conhecer novos amigos na vida real. Foi muito bom.

Aprendi. Me propus novos desafios em áreas que não a arquitetura. Ampliar horizontes é uma das mais gratificantes maneiras de crescimento pessoal que conheço.

Se não viajei ao vivo, o fiz com relatos de amigas e amigos. E vibrei com cada momento como se fora eu que os vivesse.

Consegui pesquisar e ler mais que os outros anos. Ainda não retomei meus velhos bons hábitos de MUITA leitura, mas estou no caminho.

Me proporcionei encontros culturais, gastronômicos e sociais que me deram muita energia boa.

Formei e reforcei parcerias profissionais para o blog que me dão muito prazer e reforçam minha gana de continuar mais e mais.      

Em 2016 espero...

Continuar mais e mais.

Ter prazer no que faço. Fundamental para a minha boa saúde.

Caminhar mais. Ler mais. Gatear mais. Namorar mais. Rir mais. Conviver mais. E se possível até dançar, coisa que não faço há muito tempo.

Acho que uma das coisas que a vida pode me levar é resgatar velhos e simples prazeres. 

Compartilhar com vocês novas descobertas, reflexões e rumos que a Arquitetura possa nos brindar.

Um bom 2016 para vocês.  Façamos dele um ano maravilhoso. Cada um fazendo um pouquinho, vai juntar um montão.

Volto no ano que vem. Agora é descansar e sair do virtual e viver a vida real com mais intensidade.  

Gostou? Tem alguma sugestão? 
Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais


Comentários

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros