Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2021

MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Arquitetura Hostil e o papel da Arquitetura

Imagem
Arquitetura hostil é a que afasta. Ao contrário da amigável que acolhe. Primeira lição da arquitetura: o muro divide, a ponte une! Poderíamos até argumentar que, em uma sociedade que foca na segurança, muitas vezes fruto da exclusão social, seria possível diferenciar em duas vertentes: a segurança de quem é proprietário e a expulsão dos indesejáveis. Um exemplo banal, de uso comercial e aceito sem questionamentos, é a cor usada em restaurantes de fast foods que tem a intenção de não acolher e fazer com que as pessoas saiam assim que terminem suas refeições. Outro mais explícito, são os bancos que não permitem que as pessoas deitem e o uso de materiais, como as pedras, que impedem que os sem teto se apropriem de um espaço público. Chamar uma de recurso arquitetônico e a outra de arquitetura hostil nos parece eufemismos de uma realidade que aceitamos sem questionar. A pedra debaixo do viaduto, a cerca elétrica, a concertina, o muro do condomínio, a guarita ( bunker ) do segurança não de

Escola impressa em 3D - Cabanas do Pensamento

Imagem
Escolas, uma necessidade pós pandemia, especialmente em áreas carentes de uma infraestrutura educacional. Foi pensando nessa lacuna que a  Thinking Huts  propõe a primeira escola impressa em 3D do mundo. Será localizada em Madagascar com projeto do Studio Mortazavi . Entre as vantagens de imprimir edifícios em 3D está a economia no tempo de construção e na quantidade de concreto.  Localizada em um local com economia emergente e potencial de energia renovável, a escola ficará no  campus universitário da Ecole de Management et d'Innovation Technologique (EMIT), onde será construído um protótipo , chamado de  Hut v1.0, para testar a viabilidade do projeto que, se aprovado, pode ser ampliado para mais regiões.  A impressora vai construindo camada por camada, sendo que as paredes exteriores terão um formato de favo de mel, que ajuda no isolamento e na economia de material.   A cobertura será em  metal  galvanizado coberto com grama nativa. Imagens: Studio Mortazavi Nos siga também na