Pular para o conteúdo principal

Postagens

 "7 diretrizes para construir o presente" " A única coisa que permanece presente em todos os tempos é a mudança "
Oscar Muller e Jorge Scatto
conceitos - consciência - luta responsabilidade - honra - os ideais o caminho princípio - índice Aprofundar os fundamentos de cada um dos conceitos que inicialmente denominamos como "7 diretrizes para construir um amanhã" ("o ARQUITETO E A ARQUITETURA, NA ATUALIDADE E NO FUTURO") é o próximo passo proposto para continuar antes de abrir a discussão aos colegas e pedir seus aportes para a consolidação pretendida.

CONCEITOS : buscar o essencial e integrá-lo à realidade
"Comprometermo-nos com o futuro, a arquitetura, a profissão, o colega e o planeta". Necessitamos abandonar a conduta individualmente dispersa, submetida às regras desta cultura que destrói o futuro de cada colega e do planeta como um todo. É preciso abraçar o novo paradigma, e assumir a vanguarda …
Postagens recentes

Micro habitação em bambu para falta de habitação em Hong Kong

Uma cidade super povoada como Hong Kong e com uma escassa oferta de opções de moradia precisa de soluções emergenciais. Este abrigo de bambu é uma proposta econômica para abrigar pessoas e família enquanto procuram moradias permanentes. Projeto da AFFECT-T 
Segundo os arquitetos, o nome do escritório encerra seu conceito de afetos arquitetônicos que sintetizam os princípios do design com a adequação à cada cliente, levando em conta seu impacto no espaço e sustentabilidade de materiais e execução.  

Esta proposta de micro habitações de bambu entram dentro desse princípio de propiciar um abrigo temporário barato e funcional que possam ser construídos dentro de edifícios fabris abandonados, gerando verdadeiras comunidades para pessoas em situação de vulnerabilidade.
O bambu foi escolhido por ser um material local, de fácil execução, rápido para construir e econômico. Os módulos básicos de 15 m2 possuem um quarto, uma cozinha e área de estar. E podem ser combinados para famílias maiores.


A …

Biblioteca em madeira revitaliza aldeia destruída por terremoto

Um terremoto na província chinesa de Yunnan destrói casas e deixa espaços comunitários vazios. O arquiteto Olivier Ottevaere e o diretor de uma ONGJohn Lin unem esforços com alunos da Universidade de Hong Kong e, juntamente com os alunos e comunidade, projetam e constroem três projetos em madeira como uma forma de revitalizar o local. Um deles é uma biblioteca e centro comunitário, The Pinch que mostramos aqui.


As formas geométricas das treliças de madeira se unem em graciosas e fortes estruturas que abrigam espaços de convívio das pessoas da vila e ajudam a reconstruir suas vidas destruídas pelo terremoto. Os forros servem também de espaços de convívio e lazer, aproveitadas as inclinações do terreno onde se localizam. 

A produção de madeira local foi aproveitada no processo de construção das estruturas. Processos simples que resultaram em estruturas adequadas à cultura local e muito simbólicas da mudança e reconstrução da comunidade.  




Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes soc…

Visita à arte na cidade dos mortos

Visitei a cidade dos mortos.  Poucas vezes fui a um cemitério por motivos outros que não a partida de alguém amado/conhecido.  Uma vez por desafio, era noite, em outro país. Outra a passeio, também em outro país. E agora para conhecer a arte funerária em um cemitério de minha cidade. O desafio desta veio de um almoço Clio onde a professora Dra Luiza Neitzke nos apresentou um panorama onde a "arte revela símbolos, conhecimento, poéticas de muitas eras e a história social e de nós mesmos."

Passando pelas inspirações de cemitérios europeus onde a arte funerária vinha ornar os túmulos porto alegrenses, em cópias de maior ou menor rigor estético. 
As cópias mais utilizadas, as histórias de amor e perda, e imagens simbólicas que retratam as saudades dos mais abastados que conseguiam se distinguir até na finitude.

Leia aqui A melancolia e a arte cemiterial Após a palestra do almoço fomos em grupo ao mais antigo cemitério da cidade: o Cemitério da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia.
Le…