Pular para o conteúdo principal

Postagens

Restrições e regras no afazer arquitetônico

Restrições são nos impostas desde que vemos a luz da vida na hora do parto. Sair do bem bom do útero materno, cheio de regalias e cair na vida real significa assumir responsabilidades por nos manter vivos. Seja ao respirar pela primeira vez, seja ao aprender a conviver em sociedade. Seja ao exercer nossas profissões. Com a Arquitetura isso não é diferente. Ao contrário.

Já me perguntaram como se dá o meu processo de projeto e sempre respondo que um passo muito importante é a análise dos condicionantes. As restrições fazem com que eu consiga formatar melhor o problema que, de outra forma, poderia se tornar muito vasto em soluções.

Ao reler o livro Palavra de Arquiteto  separei três frases sobre regras e restrições. Como todo posicionamento humano, são contraditórias e nos trazem visões bem diferentes sobre o mesmo tema. Enquanto alguns apreciam, como eu, algumas regras que fazem com que se foque mais nas soluções, outros já as enxergam como inibidoras da criatividade.



Há regras para defin…
Postagens recentes

Casa familiar que conecta pessoas e natureza

Uma casa de aproximadamente 136 m2, que abriga três gerações de uma família, dentro de um projeto de moradias com materiais econômicos e de fácil manutenção, que ofereçam espaços verdes em bairros muito densificados, era o desafio do arquitetoVo Trong Nghia e sua equipe na série "House for Trees", em Ho Chi Minh, no Vietnã.

A Binh House com suas diferenças de níveis, jardins entre os pavimentos, esquadrias deslizantes permite que tanto a ventilação como a iluminação possam ser as melhores para os habitantes. Ao mesmo tempo que origina espaços dinâmicos e ricos para que as famílias tenham sua área de privacidade, sem perder a interação entre os membros.  




Os ambientes se interconectam para a visão e a diferença de níveis ajuda na ventilação natural e faz com a casa sempre tenha um micro clima agradável em um clima tropical.
Justificando o nome do projeto das casas, as árvores nos jardins na cobertura ajudam a manter a temperatura interna da residência. E os espaços verdes podem …

A linguagem das cidades - indicação de livro

Os livros nos ajudam a compreender o mundo através das viagens que fazemos em suas palavras e, principalmente, nos questionamentos que nos abrem. Um livro que nos faz refletir sobre as cidades onde vivemos, seus significados, suas ideias, monumentos e como nós, seres que as habitam, nos relacionamos com elas, que nos faz viajar pelo fascinante mundo real urbano e do que nos faz sentir pertencentes ou não à uma cidade. Esta a sensação que tive ao devorar O Linguagem das cidades, de Deyan Sudjic. Mas já lhes digo que é um livro que desperta curiosidades. Como e por que mudam ou não mudam as cidades foi um dos motes iniciais do autor que é escritor e diretor do Design Museum de Londres.



O que é uma cidade?Muitos de nós podemos responder de variadas formas, um amontoado de casas, um núcleo urbano com relações significativas, um lugar onde viver em comunidade. O autor dedica um capítulo para nos falar do significado de cidade. E destaca que "uma verdadeira cidade oferece aos seus cida…

Um refúgio premiado para chamar de seu

Eu quero uma casa no campo
Do tamanho ideal, pau-a-pique e sapé
Onde eu possa plantar meus amigos
Meus discos e livros e nada mais

Parece que foi ontem que escutava Elis Regina cantar, em tom melodioso, esta música do Tavito e Zé Rodrix. Outros tempos, outras esperanças, o mesmo desejo comum de ter um refúgio onde pudesse ficar do tamanho da paz. 
Quando vi este projeto de cerca de 100 m² do escritório Fearon Hay Architects e que foi vencedor dos prêmios NZIA Architecture Award 2017 e 'Best Award' de Ouro (DINZ Best Awards 2018), dois retângulos simples em madeira, que se abrem em perfeita harmonia com uma natureza bela e refescante, me lembrei imediatamente que uma casa de campo assim seria o sonho de muita gente. O meu inclusive.

Mais detalhes no site dos Arquitetos 
Mais casas de campo AQUI
Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais
TwitterFlipboardFacebookInstagramPinterest

Banheiros na China: um problema que o governo quer atacar

Acordo de manhã e faço algo quase automático. Vou ao banheiro. Ao dar descarga no vaso e usar a água que sai das torneiras para lavar o rosto e escovar os dentes, não lembro que este é um privilégio que 60% da população mundial não tem. Segundo dados da ONU cerca de 4,5 bilhões de pessoas não tem o luxo de ter um banheiro em boas condições para usufruto. Foi criado inclusive um Dia Mundial dos Banheiros, em 19 de novembro, para marcar o alerta sobre o tema.
Nem sempre lembramos disso. Nossas preocupações com banheiros são mais estéticas e nossos maiores problemas são com um maior ou menor tamanho dessas peças. Nos damos ao requinte de termos vários espaços sanitários em nossas casas. Mas e se não fosse assim? Lembro de minha mãe contando sobre as casinhas de sua infância, os locais que ficavam afastados das casas e onde as pessoas satisfaziam suas necessidades fisiológicas. Em muitos locais do planeta essa ainda é a realidade. Mesmo naquela que todas as previsões apontam como a prováve…

Courtyard House Plugin - uma casa dentro de uma casa

Cidades antigas e densamente povoadas como Pequim necessitam de soluções criativas para resolver e reformular habitações antigas, garantindo que tenham padrões mais modernos e coerentes com a problemática energética de hoje em dia. É o desafio que o Gabinete de Arquitetura do Povo (PAO), um escritório com equipe internacional de profissionais pretende resolver com o Courtyard House Plugin. Um sistema modular pré-fabricado que incorpora estrutura, isolamento, fiação, encanamento, janelas, portas, acabamentos internos e externos em uma peça moldada. 


Painéis de fácil e rápida instalação, sendo ainda econômicos pela escala de produção, sendo bem mais baratos que a construção de uma casa nova ou de reformar uma antiga. 


Um protótipo foi feito para teste e conta com espaço para escritório, dormitório e banheiro. Um dado interessante é a questão da preservação do patrimônio histórico chinês que pode ser implementada com mais consciência, transformando locais degradados em alternativas reais d…

7 diretrizes para construir o presente

No final do século passado, o primeiro congresso virtual de arquitetura reuniu profissionais de 80 países, quando dois arquitetos da Synarqs fizeram uma pesquisa entre os participantes, produzindo um manifesto, que foi republicado em www.synapsis.org.br
Na segunda edição do evento os organizadores pediram por uma continuidade interativa, que foi armada no Geocities, e recentemente recuperada. Este esforço foi intitulado "7 diretrizes para construir o presente"



 "7 diretrizes para construir o presente" " A única coisa que permanece presente em todos os tempos é a mudança "Oscar Muller e Jorge Scatto

Aprofundar os fundamentos de cada um dos conceitos que inicialmente denominamos como "7 diretrizes para construir um amanhã" ("o ARQUITETO E A ARQUITETURA, NA ATUALIDADE E NO FUTURO") é o próximo passo proposto para continuar antes de abrir a discussão aos colegas e pedir seus aportes para a consolidação pretendida.

CONCEITOS : buscar o essen…