Pular para o conteúdo principal

Postagens

Trocentas ideias para Cristaleiras

Cristaleira. Aquele móvel antigo da casa das bisavós onde elas guardavam os cristais e os bibelôs. Li por aí que a origem deste móvel teria sido com a Rainha Mary da Inglaterra para guardar porcelanas. Seja como for, elas tem um incrível charme. Pelo menos para mim. Aí reuni aqui trocentas ideias de cristaleiras charmosas, antigas, modernas, diferentes.

(O trocentas veio da birra de 50 ideias para isso ou 80 para aquilo. Sinceramente, com tanto tempo faltando e tanta informação na web, trocentas ideias acabam mais atrapalhando que ajudando. Assim as minhas trocentas vão ser um pouco menores e espero que auxiliem a vocês).

Tradicionais (pero no mucho)

Desde os modelos mais tradicionais e requintados até os completamente repaginados que ganham uma aparência mais descontraída, as cristaleiras antigas (ou de modelo antigo) são as preferidas de muitos.








 Versão contemporânea  Aqui temos as modernas versões dos móveis com projetos em marcenaria, linhas mais retas e materiais que fogem da trad…
Postagens recentes

Estruturas de metal que não afundam

Já imaginaram navios que seriam realmente "inafundáveis"? Uma das histórias de amor mais icônicas do cinema poderia nunca ter sido filmada porque, se os estudos de Zhibing Zhan e seus colegas da Universidade Rochester, nos EUA, existissem e tivessem sido avançados naquela época, o Titanic poderia nunca ter naufragado.
Fantasias à parte, este material super repelente é baseado no estudo da natureza. Já falamos aqui sobre a biomimética e como os cientistas tem procurado aprender com a natureza. Principio, aliás, muito usado por Leonardo da Vinci em sua incansável busca de aprendizado. 

A equipe de cientistas se inspirou em dois animais, a aranha d'água e as estruturas que as formigas de fogo fazem na superfície da água e que lhes garante sobreviver em inundações ou meios que não os terrestres. Elas formam bolsões com ar ao redor de seu corpo e conseguem com isso flutuar. Baseado nisso a equipe de Zhan "usou rajadas de laser de femtossegundos para esculpir a superfície d…

Urbanismo ecológico na América Latina - livro indicado

Urbanismo ecológico é uma iniciativa da Graduate School of Design da Harvard University que entende o projeto como uma síntese capaz de conectar a ecologia ao urbanismo. A iniciativa tenta evidenciar métodos imaginativos e práticos para abordar as mudanças climáticas e a sustentabilidade no entorno urbano, entendendo a ecologia como um projeto ético e político que abarca o meio ambiente, não apenas como realidade física, mas também sob o aspecto das relações sociais e da subjetividade humana.Após a publicação do volume sobre o tema, em 2014, e na esteira de uma série de debates focando a América Latina, surgiu este segundo volume editado por Mohsen Mostafavi, Gareth Doherty, Marina Correia, Ana María Durán Calisto e Luis Valenzuela. Um trabalho de peso, edição bilíngue espanhol/português, fartamente ilustrada e com exemplos de intervenções projetadas e/ou realizadas. 



A América Latina é uma região de extremos contrastes onde o pensar o urbano tem que conviver em harmonia com um passado…

Robôs no lugar de operários na construção civil. Não é futuro

Ao ler uma reportagem sobre os canteiros de obras sem operários e sobre as inovações na execução na construção civil, não posso deixar de lembrar da célebre foto de Charles C. Ebbets de 1932. Operários comendo tranquilamente sobre uma viga no 69º andar das obras do GE Building, em Nova York. Montagem (o que parece não ser) ou verdade, a imagem nos dá calafrios ao imaginar construções sem o mínimo aparato de segurança. 

Pensar que, menos de cem anos depois desta foto, estaremos debatendo não apenas construções mais gigantescas que as do início do século XX, mas a utilização de aparatos de robotização em projetos e execução que saem cada vez mais do campo da ficção para a realidade.

Contar com drones nos canteiros de obras, conectados à tablets ou smartphones, não apenas facilita como agiliza os serviços que antes contavam apenas com trabalho humano braçal. E muitas vezes com a sorte já que se localizam em locais mais inacessíveis ao olhar.
Segundo o artigo citado no primeiro parágrafo, &q…

10 ideias para adiantar o Natal

Quando tinha uns dez anos (faz tempo...) fiz um trabalho escolar de arte e propaganda. Minha ideia foi um Papai Noel adiantado, que vinha pela metade do ano para aproveitar um xis produto que não lembro qual era. Meu pai, como todo pai babão, super me elogiou e nunca esqueci por isso. Nem lembro a nota que tirei na escola. Naquela época, década de 60, o Natal começava em dezembro. Meados de dezembro. Quando eu iria imaginar que estava sendo profética e que talvez, daqui uns tempos, o Natal nem passe. Emende com outras festas. Agora já convive o tal de ralouin que é em outubro.



Natal me lembra luz. Um paradoxo entre verão, calor e imagens de muita neve e comidas quentes. Me lembra canela, bolachinhas alemãs que minha mãe fazia e que eu podia cortar as massinhas e ajudar a confeitar. Árvore sendo montada e presépio

Separei dez ideias que achei bem bacanas de enfeites e árvores que podem ser montadas de forma simples e bem criativa.


1- Do blog da Renata Tomagnini achei estas charmosas dob…

O que seria o tal conceito no projeto de arquitetura?

Uma das coisas mais importantes para que uma edificação possa ser considerada arquitetura é ter um conceito, uma proposta. E isso só é possível se existir um programa para AQUELE problema, AQUELE cliente, AQUELE terreno. É a partir desses condicionantes que o arquiteto pode gerar uma solução que seja a mais adequada possível. Elenara Leitão - arquitetura é mais que desenho.Tenho para mim que um dos maiores desafios da profissão arquitetura seja definir com consistência um conceito e segui-lo com coerência até o resultado final. 
Mas o que seria exatamente o conceito de um projeto arquitetônico?Há quem o defina como a ideia mestra que vai nortear as decisões projetuais. Aquela ideia que surge da reflexão sobre os condicionantes estudados para muitos. Ou um insight milagroso que surge da mente do projetista e que vai gerar formas ou padrões que tragam algum significado, para outros.

Podemos ver pelas frases de arquitetos muitas de suas ideias mestras que geraram os conceitos de seus proje…

Banco em madeira com assento em vidro moldado

Acho fascinante o processo de transformação do vidro, a matéria que passa pelo fogo, assume formas, vai se moldando até atingir o ponto exato que a mente criativa concebeu. Por isso quando vi este vídeo de um Workshop da Escola de Design da WantedDesign, em 2016, no Brooklyn, Nova York, do que o designer Maxime-Louis -Courcier chamou de "brincadeira" fiquei encantada.



Ele e sua equipe trabalham com dois materiais de diferentes forças. Um volátil, fluído e difícil de moldar, o vidro. Outro mais duro, rígido, porém mais fácil de trabalhar. O que resulta dessa união? É o que vemos nos bancos em tudo inquietantes.
Objetos utilitários? Talvez nem tanto. Belos? Sem dúvida. Instigantes, com certeza!




Veja aqui uma postagem sobre vidro líquido e suas aplicações.


Nos siga também nas redes sociais
Twitter Flipboard FacebookInstagramPinterest