Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2013

Apertamentos para viver

É possível viver qual sardinha enlatada? Esses dias postei sobre a Arquitetura da Densidade e eis que me deparo com um artigo que é continuação do assunto, mas mostrando o interior dos mega prédios mostrados nas fotos do outro post. A íntegra do que li está AQUI.

A primeira vista pensei que era um assunto sobre acumuladores, mas ao olhar as fotos de perto, vi que eram na verdade micro espaços transformados em casas. E o que parecia acúmulo é na verdade, o que deve caber em um porta malas de carro quando viajamos.

Embora os micro apartamentos possam ser considerados tendência em algumas cidades, basta ver que o conceito de espaço micro ainda guarda alguma diferença entre NY e Hong Kong. Ou talvez a diferença esteja no bolso também.

Nós, que nos queixamos dos apertamentos nossos de cada dia, talvez não soubessemos jamais viver em tais condições. Tomara nunca precisemos. Mas em países com uma densidade habitacional como a China, e especialmente em uma cidade onde o metro quadrado é artigo h…

Pedaços de minha cidade

Parodiando Quintana, passear pelos recantos de minha cidade é redescobri-la a cada caminhar. 
 (E ha uma rua encantada...Que nem em sonhos sonhei...)


Ao mostra-la para quem nela chega pela vez primeira, também redescubro em mim aquele olhar de turista que não me habita no dia a dia.


Minha cidade tem arquitetura bonita, tem recanto de encanto. Tem ar de cidade grande, tem edificio precisando respirar...

Tem gente que habita, que ruma, que coabita. Minha cidade é pulsante e rica. E se revela em pedaços de pura magia.







Fotos _ Elenara Stein Leitão

Parabéns pai e mana

Hoje é o aniversário de duas pessoas muito especiais para mim. Meu pai, Paulo, e minha irmã, Ana Lúcia.

Primeira filha, ela nasceu no dia 24 de fevereiro, mesma data em que nasceu nosso pai. Faltavam 15 minutos para a meia noite do dia 24 e inicio do 25. Minha mãe se puxou legal.

São dois piscinianos muito legais. Íntegros, sonhadores, realizadores. 

Eles fazem a vida de quem está ao seu lado mais bonita. Não só porque são práticos e cuidadores, mas principalmente porque são alto astral. São otimistas com a vida. 

Meu pai mantém esse sorriso franco e com ele levou sua vida plena de realização. Quem o conheceu e conhece, sabe o quanto ele é bacana (sem corujice de filha). Foi filho, é marido, pai, cunhado, tio, chefe exemplar. Discurso rápido, bom de argumentos, leitor inveterado, homem de opinião e ideais. 

Minha irmã, que tinha um sonho secreto de ser chacrete (rsss) e afastava as tristezas da vida com música alta e muita dança, é perfeccionista, é ultra fashion, é must. Eterna aprendiz (…

E o Oscar vai para...

Na verdade eu não vi todos os filmes que concorrem ao Oscar 2013. Vi apenas O Lado Bom da Vida. Que é um filme bom, mas mediano. Quero falar de outro filme que não vi (ainda), mas que me chamou a atenção desde que ouvi falar de sua história. Amor. A história creio que muitos já sabem do que se trata, um casal apaixonado que envelhece e vive as agruras da doença, da senilidade, do fim. E aí reside o que quero falar. Os comentários que ouvi sobre o filme. Que iam do "Não vai ver que é triste" ao "Pelo amor de Deus não vá que é deprimente". 

Eu, que convivo com a doença, com a senilidade, com o envelhecimento de duas pessoas que amo demais, meus pais, no meu dia a dia, sei o quão triste e deprimente é ver as pessoas que se ama se findando. Mais que a fragilidade física, a mental nos mata por dentro. Nossos heróis, nossos amores, nossa força se esvai naqueles braços frágeis, nas pernas que cambaleiam, na mente que esquece. Não é fácil. É duro. Mas aí que o Amor se revel…

Portas abrem passagem

Essa semana tenho lido- e opinado- sobre liberdade, expressão, comunicação. Cada um tem sua maneira de enxergar a realidade e a maioria dos conflitos surge exatamente da defesa extremada do seu ponto de vista e da pouca tentativa de entender o lado do outro.

Mea culpa. Eu nem sempre sou tão boazinha que, mesmo defendendo a liberdade de cada um pensar como queira, não me irrite com algum pensamento exposto que seja radicalmente contrário ao meu. Mas...

Assim como a Arquitetura é feita de condicionantes que delimitam e no entanto exprime beleza, assim a comunicação humana é feita de vieses e verdades que se delimitam, mas que no conjunto atuam para o crescimento da espécie humana. Se para o bem ou para o mal, não se sabe. A própria noção de bem ou mal já é demasiada limitante. O bem quase sempre somos nós, o que pensamos parecido. O mal são eles. De vez em quando eles acabam se tornando nós, e isso dá um giro na cabeça. Mas sempre foi assim na história da humanidade. Manter a coerência é …

Isso é Arquitetura

Talvez o video abaixo seja provocativo para muitos. Principalmente para os que entendem que a formação é restrita a uma determinada gama de matérias e conhecimentos.  Não estou falando de profissões. Estou falando do termo mais amplo. Uma das definições de ARQUITETURA no Infopedia é 
série de elementos que compõem um todo; estrutura. E é nesse conceito que estrutura o todo que vejo a arquitetura como processo. E alio a outra definição que li em um artigo do Vitruvius  " Para o filósofo, a arquitetura se manifesta quando percebemos os limites e as barreiras materiais que nos são impostos, e que nos imputamos voluntariamente também: grades, muros, fossos, cercas, paredes, degraus etc. Tudo aquilo que ao invés de permitir, impede."
Arquitetura é o planejamento do todo baseado em condicionantes. E, como diz o artigo citado acima,para o arquiteto o que é Arquitetura? E para você?
arquiteturadAO
nome feminino
1. arte da construção que trata simultaneamente os aspetos funcionais, constr…

Tecnologia de demolição gera sua energia

Embora considere a precoce demolição de muitos prédios um grandes desperdício de recursos, percebo que para a economia investidora muitas vezes essa é a alternativa mais econômica para renovar seus investimentos.

O colega Oscar Muller mais uma vez me deu essa dica de como uma empresa japonesa está uma nova tecnologia para demolir arranha-céus. Para nós, que nos acostumamos a espetaculares implosões, parece surreal que um enorme prédio possa ser demolido andar por andar. Pois a Taisei Corporation desenvolveu uma tecnologia chamada de Tecorep, usada para "diminuir"prédios de grande altura. Eles sugerem que usar essa técnica em edifícios de mais de 100 metros é natural e ecológica.






Eles começam retirando tudo de dentro do edifício, incluindo revestimentos. Teoricamente isso tudo pode ser reaproveitado. Usando guindastes que geram energia elétrica com o seu movimento, eles vão removendo a estrutura andar a andar, com um redução da emissão de carbono da ordem de 85 por cento. Ou se…

Torre de livros em projeto inglês

Passeando pelos projetos da Platform 5 Architects acabei encontrando muita coisa legal. Pincei alguns detalhes de uma bay window, na verdade uma vitrine de vidro, que eu ia adorar ter, ainda mais nesse contraste com os tijolos escuros.

Um office no jardim como esse? UAU! De fazer qualquer inspiração voltar na hora!


Mas o que me levou até eles foi essa casa - uma torre de livros, onde a escada forma o elemento master que envolve prateleiras e prateleiras de muitos livros. Um verdadeiro sonho! Adoraria ter projetado qualquer um deles.







Fotos Alan Williams.

Fonte

Terreno estreito? Boa solução

Um dos grandes desafios de projetar é quando deparamos com lotes estreitos - e eles são muito comuns em nossas cidades brasileiras. E o desafio não está somente em definir os espaços, mas em garantir que as peças tenham uma boa iluminação. Pois esse projeto em Londres consegue isso com uso de iluminação zenital no generoso caimento do telhado.

Quem vê a fachada da rua, não imagina a riqueza de espaços no interior. Gosto dessa combinação.

Projeto do Studio Alma-nac, cujo site merece a visita. Gostei também desse projeto de interior, veja AQUI 









Studio Alma-nac

Fotos Richard Chivers

Outros posts com exemplos de projetos em lotes estreitos:
http://arquitetandoideias.blogspot.com.br/2010/02/casa-estreita-csd-architecten.html

Habitação temporária com painel solar

Cada dia pipocam mais e mais notícias de tragédias e acidentes causadas por tsunamis, meteoros, inundações, terremotos e afins. Independente das teorias que levam a essa "revolta" da natureza, faz-se necessário arranjar abrigos para populações que ficam sem suas casas. 

Uma proposta é a desse cubo, projeto do Designer Michel Antoun Zateef.
Uma habitação temporária móvel feita com placas de OSB, um material leve e de fácil montagem e transporte. E que conta ainda com um painel splar retrátil para captar energia.

Leia mais no Yanko Design

Comer, beber - e não desperdiçar

Sábado, dia preguiçoso, blogueira cansada. Um número infindo de pautas para desenvolver mas cadê cabeça? Sábado pelas manhãs sempre foi o meu dia de ficar ao leo. Ficar ao leo é ficar sem fazer nada que não seja puramente sentido como prazeroso. Já não tenho esse luxo hoje em dia, de ficar somente para mim mesma. Mas navegar chega um pouco perto disso. E reunindo prazer, sábado e a lembrança de boa comida, olhem o que achei!

Duas propostas lúdicas de uso de resíduos de comer e beber. 

Bancos feitos de rolhas

Já tinha visto um monte de aproveitamento delas, mas esse ambiente, essa garrafa de vinho branco, essa pedra e esses bancos de rolhas me lembraram vinhedos, me lembraram alguma coisa meia francesa, uma coisa leve...

Entenderam, não é mesmo? 




Não sei se é prático, não sei se funciona, mas como imagem é emblemático.
E nem tudo na vida é meramente funcional...principalmente aos sábados...



E outra proposta, talvez não tão bela, mas instigante, foram essas mesas do Stúdio polonês  Rygalik.…

Arquitetura da densidade

Arquitetura da densidade

Impressiona ver essas imagens. Impressiona mais ainda ver as várias imagens do site acima, de um fotógrafo Michael Wolf. E ainda mais porque não são ficção. São nossa realidade.

Com maior ou menor densidade é isso que estamos construindo para nós. É o meio ambiente que arquitetamos para nossos filhos e netos.

Merece nossa reflexão, não concordam...

Guardando com organização - quartos infantis

Já falamos sobre os acumuladores e sua relação com os objetos.

Vamos ser otimistas e imaginar que consigamos passar pelas fases de olhar, separar e desfazer. O que fazer com o que ainda sobra?

É o que a Samantha Shiraishi lançou como dúvida já que com a chegada da nova filhinha muitas coisas dos irmãos vão ser preservadas, até pelo valor sentimental. 

Essa indagação, que é muito comum a quem está aumentando a família, e outra conversa com um colega sobre uma obra em casa de acumuladores, me levou a separar algumas ideias de como organizar a acumulação diária. 


Não chega a ser solução para quem é um verdadeiro acumulador patológico, mas para alguns de nós (eu incluída) podem ser verdadeiros coringas.

Em primeiro lugar - nichos ou caixas. 


Podem ver que eles acompanham várias das soluções apresentadas. 

E sabem porque? Compartimentação ajuda na organização. Coisas que estão separadas são mais fáceis de serem lembradas e não perdidas. Há várias maneiras de fazer isso, seja em marcenaria especia…