MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Comer, beber - e não desperdiçar


Sábado, dia preguiçoso, blogueira cansada. Um número infindo de pautas para desenvolver mas cadê cabeça? Sábado pelas manhãs sempre foi o meu dia de ficar ao leo. Ficar ao leo é ficar sem fazer nada que não seja puramente sentido como prazeroso. Já não tenho esse luxo hoje em dia, de ficar somente para mim mesma. Mas navegar chega um pouco perto disso. E reunindo prazer, sábado e a lembrança de boa comida, olhem o que achei!


Duas propostas lúdicas de uso de resíduos de comer e beber. 

Bancos feitos de rolhas

Já tinha visto um monte de aproveitamento delas, mas esse ambiente, essa garrafa de vinho branco, essa pedra e esses bancos de rolhas me lembraram vinhedos, me lembraram alguma coisa meia francesa, uma coisa leve...

Entenderam, não é mesmo? 




Não sei se é prático, não sei se funciona, mas como imagem é emblemático.

E nem tudo na vida é meramente funcional...principalmente aos sábados...



E outra proposta, talvez não tão bela, mas instigante, foram essas mesas do Stúdio polonês  Rygalik. Pode ser vista AQUI. Sua inspiração foi uma pesquisa austriaca sobre a comida jogada fora em Viena que podria alimentar metade da população de Graz. 

Vendo assim, reaproveitadas em peças, temos uma outra dimensão do consumo de alimentos. Eles nunca devem ser desperdiçados, se não nos agradam, podem matar a fome de outras pessoas. Gestos simples como não jogar fora o que pode ser aproveitado e não se servir além da conta, podem não resolver a fome no mundo, mas são um belo exemplo pessoal que pode gerar mais e mais atitudes parecidas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros