Pular para o conteúdo principal

13 formas sustentáveis de manter o apartamento "fresquinho" no verão



O verão está aí e juntamente com ele, o calor - e para muitas pessoas, a necessidade de usar o ar-condicionado quase que o dia todo. Porém, com o cenário econômico atual, ter esse luxo 24 horas por dia fica muito caro e pode comprometer seu orçamento.

Para que você não se torne refém do condicionador de ar e consiga manter seu lar confortável sem gastar muito, confira nossas dicas práticas e simples de como deixar o seu apartamento mais fresquinho no verão.

Dicas práticas e simples

Grandes mudanças ou reformas caras e trabalhosas não são obrigatoriamente necessárias para deixar o seu apartamento mais arejado e fresco mesmo em temperaturas mais altas. Algumas dicas e atitudes simples e fáceis têm potencial de trazer mais conforto e deixar o ambiente mais convidativo e agradável.

1 - Por exemplo, fechar as cortinas das janelas que possuem maior incidência de sol durante o dia já ajuda bastante a reduzir a sensação de calor e abafamento. Além disso, também dê preferência para cortinas que sejam feitas de materiais leves e com uma pequena transparência. E sempre lembrando de optar por cores claras, não apenas nas cortinas mas nos outros materiais e elementos da decoração também.

2 - Com a chegada do verão, o mais indicado é retirar aqueles tapetes felpudos (e também outros itens assim, com ursinhos de pelúcia decorativos, por exemplo) do ambiente. Isso evita que esses materiais retenham calor e deixem o apartamento mais quente.

3 - Se possível, reduza a quantidade de móveis presentes nos cômodos do seu apartamento. Assim você maximiza o fluxo de ar que percorre os ambientes - o que é fundamental para quem quer ter um lar mais arejado e fresco.


4 - Com o mesmo objetivo de manter o ambiente arejado e com um bom fluxo de ar, deixe as portas dos cômodos abertas - se possível, até mesmo as portas de armários. Ambientes fechados acabam retendo calor.

5 - Na decoração, revista as almofadas com materiais leves (linho, algodão ou seda, por exemplo) e que tragam estampas floridas. Essa combinação faz com que as almofadas fiquem mais agradáveis ao toque, e a estampa florida traz uma sensação de frescor e natureza que ajudam a deixar o ambiente mais agradável mesmo no calor.

6 - Essa dica é boa não apenas para refrescar o ambiente, mas também para reduzir seus gastos: desligue aparelhos eletrônicos da tomada quando eles não estiverem em uso. Mesmo em modo stand-by, esses equipamentos emitem calor - e consomem energia.

Mudanças na decoração e nos materiais do apartamento

Algumas ações um pouco mais elaboradas e, talvez, trabalhosas envolvem a decoração e o material utilizado em elementos decorativos do seu apartamento. Apesar de demandar mais esforço, essas dicas conseguem deixar o seu lar muito mais confortável e agradável no verão.

7 - Incorpore materiais de vidro e espelhos na decoração. Além de aumentar a luz natural do ambiente (assim você evita deixar lâmpadas ligadas, o que esquenta os cômodos), eles também não retêm calor como outros materiais.

8 - Ter algumas plantas no apartamento ajuda a aumentar a umidade do ambiente, deixando os cômodos mais agradáveis e com maior qualidade de ar. Porém, é preciso ter atenção com os cuidados que as plantas demandam, como irrigação, incidência de luz solar, entre outros.

9 - Nas janelas, além das cortinas leves e com tons claros, se possível, é indicado também instalar telas e/ou cortinas mosquiteiras. Com elas, você pode deixar as janelas abertas durante a noite, aproveitando o frescor do período e mantendo o ar arejado sem precisar se incomodar com os mosquitos.

10 - Para reduzir a sensação de calor e abafamento no seu apartamento, opte por formas de iluminação indireta e troque as lâmpadas normais por fluorescentes super 83, que iluminam sem aquecer - ou, ainda, escolha lâmpadas LED.

11 - Seja nas paredes, nos elementos decorativos ou até mesmo nos móveis, dê preferência para as cores claras. Elas refletem mais a luz e também dão uma sensação de leveza e frescor ao ambiente, deixando seu apartamento mais confortável.

Mudanças na estrutura

Além das dicas anteriores, também existem certas alterações na própria estrutura do apartamento (e até mesmo do prédio) que ajudam a diminuir o calor e deixar sua residência mais fresquinha. Porém, essas alterações são as mais caras e difíceis de serem feitas porque, muitas vezes, envolvem outros moradores do condomínio e também algumas normas dele.

12 - Uma prática que vem se tornando cada vez mais comum é a presença de plantas no teto dos prédios. Essa medida ajuda a reduzir a temperatura do prédio, pois as plantas, ao contrário do concreto, não retêm calor. Além disso, também é uma atitude ecologicamente correta.

13 - Instalar um piso feito de materiais como mármore ou granito deixa o ambiente mais fresco e também fácil de limpar - além de ser ótimo para quem gosta de andar descalço pelo apartamento no verão.

Agora não tem mais desculpa para passar calor nesse verão. É possível manter o seu apartamento fresquinho sem gastar muito com isso.


Esse post foi uma colaboração de Guilherme Not da TibérioConstrutoras, umas das construtoras mais expressivas de São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Slim Fit, uma micro casa que tem muito espaço

  Uma micro casa vertical de 50m², vencedora do Design Awards 2018 na cateHabitat, chamada de SLIM FIT House pela arquiteta portuguesa radicada na Holanda, Ana Rocha , é uma proposta de moradia permanente para pessoas que moram sós nas grandes cidades. Segundo o site da arquiteta, a micro-residência, que ocupa menos que duas vagas de estacionamento, tem como conceito ser projetada " para o grupo crescente de solteiros que preferem a localização ao invés do tamanho, e que desejam viver de forma compacta, mas confortável, durável, cheia de identidade e, acima de tudo, centralmente em contextos urbanos." A casa vertical joga bem com a equação sensação de espaço e economia de metragem. Setoriza área de alimentação, refeições e despensa no térreo. Uma escada, sutilmente mesclada a um armário estante faz a ligação aos outros andares. No segundo, um estar e dormitório e banheiro no terceiro.     Fotos: Christiane Wirth Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Faceboo

Redes sociais, o aprendizado e as interações perdidas e achadas

Sim que a vida digital trouxe uma série de vantagens em nossas vidas. Posso ser jurássica e em muitos casos, ainda analógica, mas amo uma interação social e profissional virtual. Um dos grandes locais onde conheci vários amigos super queridos, profissionais, que tanto me acrescentaram, foi o grupo de Arquitetura do Yahoo. Lembro até hoje quando li em uma revista de arquitetura sobre ele, me inscrevi e lá estava eu no meio de debates de todas as matizes e locais. Por isso senti profundamente quando os grupos daquela plataforma foram extintos.  Leia também  Nuvem passageira Por sorte, também sou acumuladora em redes virtuais . Meu espaço de email guarda uma série de debates desde 2005. Às vezes volto a eles e constato o quanto tem de assuntos relevantes, inclusive para os dias atuais. Fazendo uma breve reflexão tendo a pensar que, nesses 15 anos de interação virtual e convivência em redes, perdemos muito em profundidade de debates, embora tenhamos crescido em possibilidades. Lógico que f

Transformando um problema em solução - impressão 3D

Uma cabana feita com impressão 3D usando concreto e uma madeira que era imprestável, porque destruída por um inseto invasor, é o projeto realizado pelos professores de arquitetura, Leslie Lok e Sasa Zivkovic, da Cornell University. O Emerald Ash Borer é um besouro que ataca bilhões de freixos em todos os Estados Unidos e as inutiliza para o uso comercial. fazendo com que as árvores infestadas sejam queimadas ou simplesmente largadas como refugo. Foi pensando neste problema que os pesquisadores da HANNAH chegaram a essa solução de aproveitamento da madeira para construção. Para tanto construíram uma plataforma robótica para processar essa madeira que seria descartada. Como isso foi feito? Usando um braço robótico que antes construía carros e foi adaptado para dar forma à madeira, aliado a um sistema de impressão 3D que usa uma quantidade mínima necessária de concreto. O resultado? Fotos: HANNAH / Andy Chen / Reuben Chen Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Facebook  

Arquitetando o nosso dia e relembrando Niemeyer

  Arquitetura é uma voragem que seduz quem nela mergulha em seus mistérios e criações. Mais que uma profissão, para muitos, é mergulho em algo tão diferente que poderia se chamar de paixão. Talvez pensamentos de gente que cresceu em outras eras, onde a poesia ainda se misturava ao afazer arquitetônico. Não importa, sejamos mais comerciantes ou mais poetas, o arquitetar espaços para as pessoas e sociedades é um exercício particular muito bonito. E enriquecedor. E falar de arquitetura no Brasil em citar Oscar Niemeyer é meio impossível. Seja para falar a favor ou contra. O dia de seu aniversário fica marcado como o dia do Arquiteto e Urbanista .  Da estudante de 17 anos que andava pelos corredores do minhocão, como eram chamados os prédios curvos da UnB à arquiteta que ora vos escreve, em plena pandemia, muitas transformações.   Eu era daquelas que traçavam tratados contra o arquiteto famoso que era ,para mim, mais escultor que arquiteto. Tinha a empáfia dos mais jovens enquanto vivia mo