Pular para o conteúdo principal

Ser arquiteto. Por quê? 10 razões

Porque ser arquiteto?

Ouvindo um documentário sobre arquitetura que fez essa pergunta a vários colegas, me peguei pensando. Por que mesmo ser arquiteto? 

As muitas facetas de um arquiteto
  1. Para realizar os sonhos de outros. Dizem que a primeira coisa que vem a cabeça acaba sendo a mais verdadeira. E pensando bem acho que é correto. Nada me causa mais satisfação na arquitetura que sonhar e realizar junto com o outro. Me colocar no lugar dele, desenvolver meu lado empático que me faz ver o mundo com vários olhos.
  2. Criar. Poder por abaixo o que não funciona. Enfrentar poeira, bagunça e mudança. Mas poder fazer isso sem gastar e sem viver na obra....ou seja, só vejo o lado bom da obra. 
  3. Para poder exercitar meu lado crítico. Pode parecer um contra-senso, mas arquiteto para ser bom tem que usar a capacidade de ser meio advogado do diabo com os espaços. Tudo pode ser melhorado. Em principio. Me aponte um arquiteto 100% satisfeito com uma obra e projeto, sem achar um mínimo detalhe que poderia ter feito melhor. Eu não conheço.
  4. Para poder ter a desculpa de viajar e ler muito. Arquiteto precisa ter repertório, precisa ter bagagem. E viajar, mesmo que seja pela internet, é fundamental. Ao vivo então é muito melhor. Muitos dos maiores arquitetos conhecidos aprenderam mais em viagens pelo mundo que nos bancos escolares. Ler segue a mesma lógica.
  5. Poder trabalhar no que gosta. Sim, porque se você não gosta de Arquitetura, não vai ser pela remuneração ou segurança que ficará na profissão. Arrisco a dizer que ser arquiteto é para os fortes. A gente costuma dizer que é vício - uma cachaça. De boa marca.
  6. Aprender a lidar com gente. E não falo apenas dos clientes. Mas de colegas, fornecedores, mão de obra, enfim, um conjunto imenso de pessoas que transitam por um projeto e obra e que também são um dos melhores aprendizados de vida que se tem. 
  7. Viver entre o mundo do luxo e o da realidade e não se contaminar. Explico: tem um lado da Arquitetura que é feito de símbolos. Sejam externos ou internos, há espaços onde é preciso voar pelo que de mais suntuoso ou caro exista na sociedade. Aprender a lidar com isso sem esquecer da funcionalidade e das pessoas que habitarão ou circularão por ali é um exercício da profissão. 
  8. Viver entre o mundo da extrema carência e o da realidade e não se abater. Explico: há trabalhos em que é preciso circular por sub habitações, esgotos a céu aberto, falta de qualquer tipo de dignidade. Saber lidar com isso com sensibilidade, mas com a distância necessária para propor soluções viáveis também faz parte do aprender a ser arquiteto.
  9. Para ser um profissional que muitos admiram mas poucos sabem a real utilidade. Para muitos os arquitetos ainda vivem em um mundo limpo, são todos grifados e vivem em um eterno mundo de prancheta, bolando coisas lindas, em ambientes paradisíacos. Poucos conhecem o lado do cavador, do obreiro, das mãos e cabelos sujos de gesso, dos sapatos enlameados. Ser arquiteto também significa mostrar que um projeto é mais que plantas ou desenhos
  10. Para ser um profissional que, exercitando a criatividade, vai fazer um produto para pessoas se sentirem melhor. Não, arquitetos não servem para fazer apenas prédios bonitos que tenham a sua cara. Arquitetos não servem para ter um ego maior que o mundo, exibir sua genialidade em edifícios plasticamente soberbos que não servem para ninguém ficar dentro. Arquitetos não são escultores ou artistas. Arquitetos são criadores técnicos. Estudam para viabilizar sonhos. 

  •  E para você, o que é ser Arquiteto?

Comentários

  1. Adorei! Futuramente meu sonho é ser arquiteta ❤

    ResponderExcluir
  2. Adorei! Futuramente meu sonho é ser arquiteta ❤

    ResponderExcluir
  3. Que legal Lis! Vou torcer pelo teu sucesso! Grande abraço!
    Elenara

    ResponderExcluir
  4. Preciso também converssar com você, Sobre esse mundo da arquitetura e muito mais 💙💚

    ResponderExcluir
  5. Esse negócio de viajar muito é que desanima. Cadê o dinheiro? :(

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

O que seria o tal conceito no projeto de arquitetura?

Uma das coisas mais importantes para que uma edificação possa ser considerada arquitetura é ter um conceito, uma proposta. E isso só é possível se existir um programa para AQUELE problema, AQUELE cliente, AQUELE terreno. É a partir desses condicionantes que o arquiteto pode gerar uma solução que seja a mais adequada possível. Elenara Leitão - arquitetura é mais que desenho.Tenho para mim que um dos maiores desafios da profissão arquitetura seja definir com consistência um conceito e segui-lo com coerência até o resultado final. 
Mas o que seria exatamente o conceito de um projeto arquitetônico?Há quem o defina como a ideia mestra que vai nortear as decisões projetuais. Aquela ideia que surge da reflexão sobre os condicionantes estudados para muitos. Ou um insight milagroso que surge da mente do projetista e que vai gerar formas ou padrões que tragam algum significado, para outros.

Podemos ver pelas frases de arquitetos muitas de suas ideias mestras que geraram os conceitos de seus proje…