MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Sustentabilidade, colaboração e criatividade em espaço de escritório

Grupo Cuningham  é uma equipe de pessoas que se dedicam a fazer projetos com ênfase em sustentabilidade há quase cinco décadas (!). Seus trabalhos se baseiam em um tripé que compreende pessoas, lucro, planeta. Ou seja, os projetos tem que aliar a preocupação sustentável, com a funcionalidade e bem estar e ao mesmo tempo gerar lucros ou benefícios aos seus clientes. 

Donos de um vasto portfolio, sempre voltados à sustentabilidade e o que chamam de natural step  nada mais natural que o seu próprio espaço de trabalho refletisse esses conceitos. E ele foi projetado exatamente para "reforçar a ênfase da empresa em sustentabilidade, colaboração e criatividade.
Aproveitando um antigo armazém que foi reformado e está localizado perto de uma ciclovia e paradas de transporte público, o projeto já parte com escolhas de elementos sustentáveis e já visando a certificação LEED Gold. 

Claraboias e amplas esquadrias em vidro garantem ventilação e iluminação naturais, permitindo inclusive que exista uma troca de ar através de ventilação cruzada.  
 Um dos pontos mais interessantes é uma estrutura em treliça que marca o espaço e abriga um corredor que tem um jardim interno que embeleza, filtra o ar e é mantido pelos próprios funcionários. Este elemento cria um efeito inusitado no ambiente, humanizando o escritório e ao mesmso tempo setorizando espaços.   
 Eu adoraria trabalhar em um local assim. Você não? E ele me sinaliza que a empresa pratica o que prega. Gol!

Fonte - Archdaily.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros