Pular para o conteúdo principal

Hibridismo cultural - com vinho, boa comida e companhia

Hibridismo cultural é uma realidade que conhecemos bem em nossos dias. Nosso jeito de vestir, nossa arquitetura, nossos hábitos e linguagem refletem um mundo cada dia mais unido e globalizado. Era diferente nos tempos antigos? Nem tanto.

Foi para saber mais a respeito que fui a um evento de gastronomia cultural no Studio Clio que falava sobre Hibridismo nas fronteiras da Cultura. O que seria isso?  

Examinaremos acervos que revelam contatos culturais exóticos e fenômenos singulares da história da cultura: trácios, gregos, hindus, pagãos e cristãos, no comentário do prof. Dr. Francisco Marshall.



Para começar o local é muito charmoso. Uma casa de esquina no bairro Cidade Baixa, com uma ciclovia bem na frente e uma rampa de acesso.

Na entrada uma surpresa! Uma árvore com um ninho. E ninho habitado. Sim, naquela árvore que estão vendo ao lado da porta. Isso já revela bastante sobre quem passa por ali. São amigos dos animais. 

E mais e mais detalhes se revelam aos olhos de arquitetos e leigos. Cada um mais lindo e interessante que o outro.
  

E estar em um ambiente bonito desses, em boa companhia (com as amigas Tereza e Carmen) e tendo a oportunidade de ouvir uma aula sobre trocais culturais e ainda degustar um cardápio maravilhoso, é uma verdadeira terapia. E isso em plena quarta feira ao meio dia.... 

Cardápio


Entrada
Kalitsounia kritis com queijo de cabra e chutney de manga


Principal
Pasta artesanal e curry de peixe com amêndoas


Sobremesa
Arroz de leite com cardamomo

Essas trocas culturais, como se dariam? Assim como a cultura americana é hoje preponderante, e assim já o foram a francesa e inglesa, houve um tempo em que a cultura helênica era de tal modo forte que acabava por influenciar o mundo a sua volta.

Até hoje é verdade essa influência que é sentida em muitos de nossos prédios já que a cultura e arquitetura gregas serviram de "modelo a toda a terra" com seu senso de harmonia, geometria e racionalidade em muitos momentos da história. Vide muitos edifícios públicos na capital do maior império dos dias de hoje, que é Washington. Podemos notar vários prédios nos EUA que guardam essa referência, vejam mais AQUI
Passeamos por vários povos antigos, dos "bárbaros" trácios aos indus, passando pelos egípcios, tão bem representados pela rainha "grega" Cleópatra. Vimos as referências de vestimentas gregas, fluidas e leves, em figuras como Buda. E múmias com penteados e modas gregas. 

A arte mortuária é uma das maneiras de se analisar vidas de povos antigos. E vendo figuras tão realistas de pessoas que morreram tanto tempo antes, sempre me pego pensando que estamos sendo um pouco invasivos sobre vidas que jamais saberemos em forma de sonhos, mas podemos adivinhar o que "curtiam". Se daqui milênios, nossa civilização se for e ficarmos apenas ruínas, como nos analisarão as pessoas do futuro? Olharão nossas figuras mundiais de uma certa garrafa e pensarão talvez serem objetos de oferenda? Nunca se sabe....

O que podemos ver é que de trocas são feitas nossas vidas, sejamos pessoas, sejamos sociedades. E dessas trocas sempre resultam uma nova abordagem. Se melhor ou pior, cada caso revelará.  

 
Fotos - Elenara Leitão

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Transparência e estrutura em madeira na nova loja da Apple na Tailândia

Uma grande árvore em madeira cercada por um fechamento em vidro é a aparência da maior loja da Apple na Tailândia. Projetada pelo renomado estúdio de Foster + Partners foi inaugurada em julho de 2020, em plena pandemia.

Batizada de Apple Central World, a loja tem um diâmetro de 25 metros e sua forma foi gerada por uma curva de Bezier 360 °, uma curva paramétrica usada em computação gráfica. Veja AQUI mais detalhes de como foi feito.

Todos sabemos que a Apple segue o conceito de se diferenciar em inovação e as suas lojas representam esse modo de se posicionar no mercado. Na nova loja asiática são usados 1461 perfis de carvalho branco europeu no revestimento da coluna de suporte do telhado. 


A aparência interna é de um grande tronco que sustenta a copa de madeira em balaço. Uma escada de aço inoxidável serve de conexão para os andares. O prédio tem um fechamento totalmente envidraçado o que permite a visão da cidade e a transparência externa para quem vê o prédio que se mostra e convida ao…

Buhais Geology Park, inspiração em ouriços de 65 milhões de anos

O Buhais Geology Park é um local de magnífica importância pré-histórica e geológica, localizado nos Emirados Árabes Unidos. Há evidências científicas de que foi um mar cerca de 65 milhões de anos atrás. Para expor as coleções de fósseis marinhos e outros objetos relevantes da eras da Pedra, Bronze e Ferro, o escritório Hopkins Architects projetou cinco interessantes espaços circulares, interconectados e que servem para acomodar não apenas as áreas de exposição, mas também várias instalações para visitantes, entre elas um teatro e um café. 


Segundo o site dos arquitetos, a inspiração para a forma dos espaços de exposição foram os ouriços fossilizados. Para não causar muitos danos ao meio ambiente, as edificações "foram projetados como estruturas de concreto pré-fabricado e apenas tocam levemente o solo em discos de fundação de concreto armado in-situ."



As estruturas de concreto são revestidas com painéis de aço coloridos para se adequarem à paisagem. Estes painéis, que dão a ap…

Wave House, debruçada na encosta como ondas no mar

Por onde se olha só se vê "cachotinhos" na Arquitetura. Emoldurados com vários materiais, porta gigantesca, uma que outra mudança, mas na forma quase tudo igual. Cansa, né. Talvez por isso esse projeto todo personalizado tenha me chamado a atenção. É único. Não obedece muitas fórmulas, aproveita uma vista maravilhosa no Rio de Janeiro e se debruça sobre o mar como ondas, a sua inspiração. Projeto de Mareines Arquitetura e Patalano Arquitetura

Um terreno estreito e magnifico, um projeto que aproveita a vista e usa a complexidade da cobertura de vigas curvas de madeira laminada para proteção contra o sol. Pilares de aço galvanizado suportam as vigas. 


Os espaços internos se estendem por quatro pavimentos, belamente decorados e unidos por escadas e elevador, quase todos privilegiando a vista sobre o mar e garantindo a privacidade dos moradores.


Gosto das soluções arquitetônicas que realmente se debruçam sobre o programa, sobre o terrenos e os condicionantes e vai além da receita d…