MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Museu usa energia da terra para conforto interno

Esse projeto de museu me lembrou um outro projeto de um observatório de pássaros sobre o qual escrevi um tempo atrás aqui no blog. Foi o que me levou em um primeiro momento a dedicar uma atençao maior a ele.

Mas observando o projeto com mais detalhes fui me apaixonando, não apenas pela forma. Me agrada esse volume que se eleva sobre a estrada. Me agrada um balanço desse tamanho todo que é ao mesmo tempo forte e leve. Essa ambiguidade entre forma e estrutura me encanta na arquitetura. Mas esse museu é mais que isso. Bem mais.

O museu Liaunig, em Neuhaus, Áustria, que reúne uma vasta coleçao de arte contemporânea e objetos africanos, de um coleciobador particular foi projetada pelo escritório vienense Querkraft pensando sobretudo na eficiência energética. 


E como ele faz isso? Usando uma bomba de calor geotérmica que usa a temperatura do solo para gerar conforto interno.

O partido leva em conta o terreno e implanta o prédio de maneira que ele pareça simples, mas robusto. Ele se encrava no terreno e usa a colina como se o edificio pousasse nele com elegância.

Uma das funções simbólicas de um museu é retratar uma parte da história e essa atemporalidade é conseguida pelo jogo de luzes e túneis que conduzem o usuário por um acervo impactante.  

Fontes:  
Estudantes de arquitetura
Archdaily

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros