Pular para o conteúdo principal

DIY 15 ideias para enfeites e árvores de Natal com amor e criatividade

HO HO HO! Por mais que o simpático velhinho vestido de vermelho com seu saco de presentes seja a imagem icônica do nosso atual festejo de Natal,  ainda tenho na memória afetiva duas formas de marcar a data: a árvore e os presépios.

Essa lembrança tem toda a lógica com meus antepassados: do meu avô alemão veio a tradição da árvore. Dos portugueses de meu pai, o presépio. Da união desses dois polos nasceu nossos festejos que eram sempre muito alegres e cheios de presentes. Mas embora minha mente de criança ansiasse por eles, o foco da festa eram os preparativos onde eu podia ajudar. E como ela fantástico montar a árvore, ver nascendo aquela majestade que as caixas de guardados escondiam durante o ano. Bolas, velas, estrelas e até algodão faziam parte! O presépio sempre enriquecido com areia, laguinhos e vegetação. Tudo sempre igual e sempre tão diferente! Alguns anos a gente fazia os enfeites, lembro das bolas de isopor carregadas de alfinetes coloridos. Como eram pesadas!!!! Mas muito mais resistentes que as frágeis e delicadas bolas prontas que eram guardadas com tanto cuidado nas eras pré descarte....

Fazer os enfeites. Esta a magia que lembro com mais carinho! O famoso DIY de hoje que traduzindo em bom português é o"faça por si mesmo". Então mãos na massa colocar em prática algumas ideias bacanas para arquitetar um Natal bonito e criativo.  
Árvores: lembrem da infância. Um triangulo para a copa de um pinheiro. Pausa para entender por que triangulo e por que pinheiro.

Segundo a tradição, São Bonifácio, no século VII, pregava na Turíngia (uma região da Alemanha) e usava o perfil triangular dos pinheiros como símbolo da Santíssima Trindade (Pai, Filho e Espírito Santo). Assim, o carvalho, até então considerado como símbolo divino, foi substituído pelo triangular abeto. (Fonte)

Então, um triângulo é bem mais que uma forma nos festejos. Lembre disso quando for usa-lo. Uma dica bacana é sempre pesquisar os significados. Assim as festas assumem sua verdadeira dimensão de transmissores de tradições, costumes e história. Entender o que se faz, como se faz e porque se faz nos acrescenta como seres humanos. Faz parte da magia do Natal toda a sua simbologia. 

 As palavras. Bem colocadas, simples expressões nos remetem ao velhinho barbudo que passa todo o ano na Lapônia só se preocupando em nos dar momentos felizes. Nem todos é verdade.  Muitas crianças ( e estou falando das cristãs) não tem essa alegria nem em dezembro nem em 6 de janeiro, dia de Reis (onde na tradição de muitos lugares é o dia dos presentes por causa dos Reis Magos e toda aquela história -haja tema para pesquisar!). Lembrar dessas crianças sem Natal também pode fazer parte do seu DIY do ano. Pense nisso e veja como colocar um sorriso no rosto de uma criança.
Ainda lembrando a figura no Papai Noel que só virou vermelho por causa de uma certa bebida bem famosa. Esqueça as brigas ideológicas por um momento e mergulhe no vermelho.  E ideias simples como copos vermelhas, fitas pretas e botões dourados fazem de sua mesa um espaço bem natalino!
Um Natal com inspiração na natureza onde a árvore é lembrada em galhos que simulam luminárias, com as bolas substituindo as lâmpadas pode ser um belo adorno de sua sala. Nada impede que seja lâmpadas mesmo. Fica por sua conta e habilidade.
 Natal minimalista. Quem tem habilidades com marcenaria pode usar a forma triangular para fazer nichos em que repousem enfeites. Ou talvez presentes....
Pensar na forma de diferentes maneiras pode ser um excelente exercício de criatividade. Principalmente em épocas de poupar árvores de verdade. Reaproveitar, reciclar, reusar! Lembre disso! Vejam este exemplo em que uma escada velha se transforma em uma festiva árvore de Natal!
 Ou ainda simples riscos infantis podem ser enfeitados com bolas, com fotos, com recortes.... 
Algo que aproxime mais do pinheiro tradicional? Escadas, armações de tendas...fica ao seu critério e disponibilidade usar o melhor suporte para encher de enfeites natalinos.
 Uma ideia muito delicada e que é a minha eleita para este ano. Usar botões para pequenos enfeites. Achei muito encantador.
Uma árvore com fotos dos momentos marcantes do ano. Ou com desejos para o que se inicia....  
 Gostosuras ou presentes? Os dois quem sabe!!! Para a mesa dos pequenos uma ideia divertida e gostosa!
 Boas vindas não precisam ser só em forma de guirlandas....
 O carinho de quem faz mesas bonitas se traduz no cuidado com detalhes. E sempre me lembro de uma mestra no assunto, minha cunhada Maria Luiza. Suas mesas de festa são uma declaração de amor! Admiro muito quem tem esse carinho com seus convidados. 
Então quando pensar no Natal, esqueça um pouco aquela profusão de enfeites prontos. Deixe de lado só encher a casa de Papais Noéis importados e feitos sabe-se lá em que condições de trabalho. Pense diferente. Faça diferente. Lembre da verdadeira mensagem da festa: ao invés de uma data cansativa e comercial, uma festa de esperança, amor e criatividade!  


Fonte das imagens - Pinterest

Nos siga também nas redes sociais

snapchat: arqsteinleitao 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Slim Fit, uma micro casa que tem muito espaço

  Uma micro casa vertical de 50m², vencedora do Design Awards 2018 na cateHabitat, chamada de SLIM FIT House pela arquiteta portuguesa radicada na Holanda, Ana Rocha , é uma proposta de moradia permanente para pessoas que moram sós nas grandes cidades. Segundo o site da arquiteta, a micro-residência, que ocupa menos que duas vagas de estacionamento, tem como conceito ser projetada " para o grupo crescente de solteiros que preferem a localização ao invés do tamanho, e que desejam viver de forma compacta, mas confortável, durável, cheia de identidade e, acima de tudo, centralmente em contextos urbanos." A casa vertical joga bem com a equação sensação de espaço e economia de metragem. Setoriza área de alimentação, refeições e despensa no térreo. Uma escada, sutilmente mesclada a um armário estante faz a ligação aos outros andares. No segundo, um estar e dormitório e banheiro no terceiro.     Fotos: Christiane Wirth Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Faceboo

Transformando um problema em solução - impressão 3D

Uma cabana feita com impressão 3D usando concreto e uma madeira que era imprestável, porque destruída por um inseto invasor, é o projeto realizado pelos professores de arquitetura, Leslie Lok e Sasa Zivkovic, da Cornell University. O Emerald Ash Borer é um besouro que ataca bilhões de freixos em todos os Estados Unidos e as inutiliza para o uso comercial. fazendo com que as árvores infestadas sejam queimadas ou simplesmente largadas como refugo. Foi pensando neste problema que os pesquisadores da HANNAH chegaram a essa solução de aproveitamento da madeira para construção. Para tanto construíram uma plataforma robótica para processar essa madeira que seria descartada. Como isso foi feito? Usando um braço robótico que antes construía carros e foi adaptado para dar forma à madeira, aliado a um sistema de impressão 3D que usa uma quantidade mínima necessária de concreto. O resultado? Fotos: HANNAH / Andy Chen / Reuben Chen Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Facebook  

Redes sociais, o aprendizado e as interações perdidas e achadas

Sim que a vida digital trouxe uma série de vantagens em nossas vidas. Posso ser jurássica e em muitos casos, ainda analógica, mas amo uma interação social e profissional virtual. Um dos grandes locais onde conheci vários amigos super queridos, profissionais, que tanto me acrescentaram, foi o grupo de Arquitetura do Yahoo. Lembro até hoje quando li em uma revista de arquitetura sobre ele, me inscrevi e lá estava eu no meio de debates de todas as matizes e locais. Por isso senti profundamente quando os grupos daquela plataforma foram extintos.  Leia também  Nuvem passageira Por sorte, também sou acumuladora em redes virtuais . Meu espaço de email guarda uma série de debates desde 2005. Às vezes volto a eles e constato o quanto tem de assuntos relevantes, inclusive para os dias atuais. Fazendo uma breve reflexão tendo a pensar que, nesses 15 anos de interação virtual e convivência em redes, perdemos muito em profundidade de debates, embora tenhamos crescido em possibilidades. Lógico que f

John Lautner - um arquiteto que aliou beleza à funcionalidade

Walstrom House Gosto de pesquisar casas com um toque de aconchego e que possam servir de inspiração para futuras residências compartilhadas com amigos , e esta imagem me chamou a atenção no  pinterest . Pensamos em algo no estilo Tiny Houses , mas não descartamos ideias incríveis como as desta casa. Olhando o interior, me apaixonei e fui em busca de mais informações sobre ela e seu autor. Foi assim que descobri John Lautner .   Walstrom House - foto de Jon Buono Esta casa de madeira, batizada de Walstrom House, foi construída em 1969, em Santa Monica, na Califórnia. Seu arquiteto foi  John Lautner , um dos primeiros aprendizes de Frank Lloyd Wright, no primeiro grupo de Taliesin Fellows. Nascido em 1911, e sendo sua mãe, Catheleen Gallagher, desenhista de interiores e talentosa pintora, a teve como influência na sua opção pela arquitetura.  Sua carreira foi marcada por grandes aprendizados. Além do mestre FLW, também manteve parcerias com Samuel Reisbord, Whitney R. Smith e Douglas H