Pular para o conteúdo principal

ARQUITETANDO RESPONDE - Salão de beleza sustentável

Volta e meia recebo algumas cartas que mobilizam questões que podem interessar mais pessoas. Já respondi sobre assentamento de moedas com uma postagem sobre vidro líquido. E eis que na minha caixa de entrada surge esse pedido:
Bom dia Elenara, tudo bem?
visitei sua página fiquei encantada com seus projetos, tenho um espaço bem pequeno em minha casa e gostaria de transformar esta área em um pequeno salão de beleza, quero algo sustentável, onde eu não invista muito na obra. vc poderia me dar alguma ideia? Obrigada. Quiteria
Ideias posso trocar contigo e quem sabe te clarear algum conceito que já esteja em tua mente. Sempre fazendo a ressalva que palpite não é projeto

Primeiramente a ideia de querer algo sustentável está muito em voga e é super louvável. E sempre é bom ter claro que sustentabilidade é muito mais atitude que simplesmente usar materiais descartados ou fazer móveis de paletes. É ter claro que podemos introduzir conceitos eco friendly na decoração de nossos espaços. Os passos mais básicos, que estão desenvolvidos no link acima podem ser resumidos em:

  • REUTILIZAÇÃO, RECICLAGEM E UPCYCLE
  • USO DE MATERIAIS LOCAIS
  • USO DE MATERIAIS NATURAIS, TECIDOS E FIBRAS
  • INSTALAR FONTES ENERGIA RENOVÁVEIS (veja AQUI um aquecedor solar de baixo custo)
  • Outras eco dicas podem ser lidas AQUI

Falando em português claro, você deve pensar no que você tem ou pode adquirir ao seu redor que possa ser reutilizado, reciclado ou transformado sem muito esforço. Utilizar mão de obra e materiais locais também é uma maneira de não gastar energia a mais que o necessário. Usar materiais que não agridam à natureza (tintas sem poluentes é uma dica).    

No teu caso, Quiteria, que quer usar uma peça de tua casa e transformar em um salão de beleza, já falas de dois condicionantes importantes: 

  • Espaço pequeno
  • Orçamento apertado 

Já tinha falado aqui no blog sobre dois salões de beleza que focaram na sustentabilidade. Um que reaproveitou garrafas pet de maneira super criativa e outros que projetaram espaços de vaidade com muitos recursos que focam em um ambiente mais limpo.    

Não sei maiores detalhes do teu espaço, o que é fundamental para que um bom projeto resulte belo e funcional. E também desconheço o conceito que o teu salão terá: para quem é dirigido, faixa etária, proposta de trabalho, mais clássico, mais descolado. Esses detalhes são importantes e tu deves ter mais ou menos claro na hora de bolar o espaço.

Vais precisar, a grosso modo, de uma área de lavagem, uma de penteado, manicure (?) e sala de espera. Tem que ter espaço para armazenar material a ser usado e o material que vai ser descartado e o que vai ser higienizado. 

Algumas ideias posso te dar como inspiração:

Um exemplo de salão com proposta jovem e elegante. Fica na Europa e veja que usa materiais rústicos como o tijolo a vista recoberto com pintura preta. E essa mesma cor acompanha no piso. Os móveis são minimalistas, feitos em madeira clara de reaproveitamento.

NODO Studio
Dentro dessa linha mais limpa e leve, uma proposta bem enxuta e também elegante. Pintura clara, puxando para algum tom de cinza. Um espelho simples (eu colocaria na parede, colado com dupla face, para prevenir alguma queda ;)). Para armazenar, use cremalheiras achadas em lojas de construção com prateleiras. Este sistema é super prático e pode ser modificado em altura conforme a necessidade.  
Fonte
Outra proposta bacana para a área de penteados. Um cor forte (os azuis e os verdes mais neutros caem bem), uma prancha de material resistente e impermeável e espelhos. Nesse exemplo, a forma redonda garante a bossa da solução.
Fonte
Uma proposta em área doméstica que usa do recurso de fazer um módulo entre parede e forro. Pode ser revestido ou pintado. Sempre funciona para delimitar espaços de forma econômica.
Fonte
Cor. Se a proposta é fazer um salão mais feminino e/ou jovem, que tal apostar em um revestimento divertido para as cadeiras? E nichos forrados fazendo uma composição na parede? Uma dica: compre nichos prontos e forre com papel adesivo de várias cores e texturas.   
Fonte
Essa eu achei bem divertido. Fazer um espelho na entrada para os selfies. O espelho dá amplitude e os selfies já são uma propaganda do teu negócio. 
Fonte
Outra ideia interessante é usar esquadrias de demolição como suporte para espelhos.   
Fonte
Se tiver espaço para recepção, pode montar um balcão com paletes. Veja dicas de como usa-los AQUI.
Fonte
Outra ideia é usar móveis antigos. Se forem de família, melhor ainda. Ficam cheios de sustentabilidade afetiva.

Fonte
A área de armazenamento pode ser feita com cestos. 
Fonte
Aqui outro exemplo usando caixotes. Veja AQUI outros exemplos de como usar caixotes na decoração.
Fonte
E use e abuse da criatividade de reusar objetos do cotidiano com outra finalidade: As revistas podem ficar dispostas em cabides pendurados em ganchos. 
Fonte
Espero que a Quiteria tenha gostado. E você também. E se tiver alguma dúvida e quiser perguntar, me manda um email. Quem sabe sua resposta não venha em forma de postagem? 

Leia também :



Nos siga também nas redes sociais


snapchat: arqsteinleitao  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Slim Fit, uma micro casa que tem muito espaço

  Uma micro casa vertical de 50m², vencedora do Design Awards 2018 na cateHabitat, chamada de SLIM FIT House pela arquiteta portuguesa radicada na Holanda, Ana Rocha , é uma proposta de moradia permanente para pessoas que moram sós nas grandes cidades. Segundo o site da arquiteta, a micro-residência, que ocupa menos que duas vagas de estacionamento, tem como conceito ser projetada " para o grupo crescente de solteiros que preferem a localização ao invés do tamanho, e que desejam viver de forma compacta, mas confortável, durável, cheia de identidade e, acima de tudo, centralmente em contextos urbanos." A casa vertical joga bem com a equação sensação de espaço e economia de metragem. Setoriza área de alimentação, refeições e despensa no térreo. Uma escada, sutilmente mesclada a um armário estante faz a ligação aos outros andares. No segundo, um estar e dormitório e banheiro no terceiro.     Fotos: Christiane Wirth Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Faceboo

Redes sociais, o aprendizado e as interações perdidas e achadas

Sim que a vida digital trouxe uma série de vantagens em nossas vidas. Posso ser jurássica e em muitos casos, ainda analógica, mas amo uma interação social e profissional virtual. Um dos grandes locais onde conheci vários amigos super queridos, profissionais, que tanto me acrescentaram, foi o grupo de Arquitetura do Yahoo. Lembro até hoje quando li em uma revista de arquitetura sobre ele, me inscrevi e lá estava eu no meio de debates de todas as matizes e locais. Por isso senti profundamente quando os grupos daquela plataforma foram extintos.  Leia também  Nuvem passageira Por sorte, também sou acumuladora em redes virtuais . Meu espaço de email guarda uma série de debates desde 2005. Às vezes volto a eles e constato o quanto tem de assuntos relevantes, inclusive para os dias atuais. Fazendo uma breve reflexão tendo a pensar que, nesses 15 anos de interação virtual e convivência em redes, perdemos muito em profundidade de debates, embora tenhamos crescido em possibilidades. Lógico que f

Transformando um problema em solução - impressão 3D

Uma cabana feita com impressão 3D usando concreto e uma madeira que era imprestável, porque destruída por um inseto invasor, é o projeto realizado pelos professores de arquitetura, Leslie Lok e Sasa Zivkovic, da Cornell University. O Emerald Ash Borer é um besouro que ataca bilhões de freixos em todos os Estados Unidos e as inutiliza para o uso comercial. fazendo com que as árvores infestadas sejam queimadas ou simplesmente largadas como refugo. Foi pensando neste problema que os pesquisadores da HANNAH chegaram a essa solução de aproveitamento da madeira para construção. Para tanto construíram uma plataforma robótica para processar essa madeira que seria descartada. Como isso foi feito? Usando um braço robótico que antes construía carros e foi adaptado para dar forma à madeira, aliado a um sistema de impressão 3D que usa uma quantidade mínima necessária de concreto. O resultado? Fotos: HANNAH / Andy Chen / Reuben Chen Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Facebook  

Dicas para economizar na conta da luz

  Não bastasse os sustos do ano, os gastos do fim dele (ufa!) que não são apenas presentes, mas impostos, 13°, etc, etc, vamos ter também bandeira vermelha nas contas de luz. A Agência Nacional de Energia Elétrica já tomou essa decisão, que começa a vigorar no começo de dezembro.  O verão se aproxima com promessas de muito calor, estamos usando muitos aparelhos em casa para manter nossa rotina e trabalho seguindo. Então o que podemos fazer para economizar e não levar (tanto) susto na hora de pagar a conta?    Consciência Em primeiro lugar: consciência. Parece básico, mas não é. Sabe aquele ato automático de abrir a geladeira e ficar pensando no que vai comer? Ou beber? Não faça. Deixar acesas luzes em ambientes onde ninguém está. Apague. Lembro sempre do meu pai que nos incutiu essa cultura do não desperdício desde pequenos. Assimile e passe adiante. Splits e ar condicionado Este será um verão atípico porque muitas vezes teremos que abrir mão de ventilação mecânica em função da pandemi