Pular para o conteúdo principal

Como preparar sua casa para o novo ano - sem gastar muito

Fim de ano. É aquela correria de sempre, muita coisa para terminar, mas também muita vontade de recomeçar. Aquela mágica eterna do tempo em que o virar da página na folhinha em 31 de dezembro parece nos zerar os maus feitos e nos dar 365 dias de crédito para novas atitudes e novas ousadias. Nas nossas casas não é diferente. Como então prepará-las para novos tempos e novas maneiras de desfrutá-lo? E fazer isso, sem gastar muito, que a grande maioria de nós não tem os bolsos tão recheados, ainda mais em época de gastos como os do fim de ano.

Pois é o que pretendo mostrar. Mas já de cara digo que existe algo que não vai poder ser poupado. E devo confessar que é o ítem mais valioso na vida de cada um de nós: o Tempo.

E aqui uma constatação: tudo o que é importante precisa de tempo. Nosso tempo. E tempo bem empregado é uma das mais eficazes maneiras de fazer qualquer coisa dar certo.

Então dica primeira

Pare e pense: o que é prioritário

Não se consegue fazer nada se não sabemos O QUE fazer. Logo, seja na sua vida, seja na sua casa, avalie com carinho quais são as prioridades. Tire um tempo para sentir qual o cômodo mais aconchegante, qual o sofá mais confortável. O que lhe agrada mais. O que lhe desagrada mais. Faça um relato. Separe um caderno bem bonito e escreva. Sem restrições, sem censura. Solte seus sonhos e priorize.

Limpeza e desapego

Muitas pessoas tem o sábio hábito de fazer uma boa de uma faxina de final de ano. E não apenas limpam, como separam o que não precisam mais. É muito salutar. Não desapeguem desse costume. Tire o pó de sua casa, de seus haveres, de suas emoções e valores. Veja o que funciona, o que não funciona. O que é prioritário (viu a importância da etapa acima?). Analise a infra estrutura. Veja se tem algo pingando, algo que possa ser consertado. Analise e aja. Isso pode significar alguns trocados poupados ao longo do novo ano. Doe e/ou venda o que não precisa mais. Arranje mais espaço para você em sua casa. Deixe que a energia flua por eles.
Tecido na cabeceira
Fonte

Analisando o que sobrou

Analise peça por peça, começando pelas mais prioritárias, para ver o que pode ser mudado. Separe enfeites que já possua. Olhe com outros olhos peças que possam ser recicladas. A melhor maneira de enfrentar a falta de grana, é incentivando a criatividade. Seu sofá antigo pode ganhar nova vida com uma capa, uma manta, almofadas novas. O aparador antigo pode ganhar novas cores e com isso nova vida. Mudar enfeites é uma das formas mais baratas de mudar ambientes (desde que você já os tenha, ou tenha trocado na etapa anterior. Sim, escambo pode ajudar bastante. O que a sua amiga, mãe, tia, amigo, parente não queira mais, pode fazer toda a diferença em sua casa. E vice versa.)
Mesa jantar branca
fonte

Agindo e revitalizando

Lembram quando a gente procurava as cores para passar a entrada? Faz algum tempo que elas deixaram de ser focadas. Tudo passou a ser permitido. Quem sabe se a gente procurasse palavras ou emoções para o ano que entra? Tipo: alegria / mudança / ousadia. Vamos fazer um experimento: escolha uma e pense em tudo o que ela pode inspirar seu espaço.
Molduras na parede
Por exemplo: uma sala alegre. Olhe para a sua. Faltam cores? Pinte uma parede. Coloque um papel de parede ou tecido bem bacana. Há vários tutoriais para que você mesmo se arrisque a fazer. Quadros? Está cansado das gravuras antigas. Tire tudo e faça uma composição só de molduras. Ou misture enfeites, fotos e recordações pelas paredes. Conte uma história. 
Sofá decoração P&B
Fonte

Conte a sua história 

A sua casa é sua. Não é do Decorador X, do Arquiteto Y ou da tendência que aparece nas revistas. Então uma dica muito importante e que vale para todos os anos é: conte a SUA história. Mesmo que você faça um projeto com um profissional sempre pense se o resultado tem a ver com você.

Mas se quiser mais algumas dicas para o que vai estar "se usando mais" em 2016, dê uma olhada nas revistas de modas. Decoração e moda quase sempre andam de mãos dadas. E não por acaso. As tendências em tecidos e estilos são decididos pelas indústrias que as fazem vender. Então florais e listrados devem estar na sua frente a maior parte do tempo. Amarelo em móveis. A cada revista deve surgir um. Aquilo fica martelando na cabeça da gente que corre para comprar aquele tinta que já foi meio que pensada para ser bem vendida no ano.  

Estilos - tendência definida extra muros?
Mesa de centro
fonte

Materiais orgânicos, apelos de aconchego. Obvio, vivemos tempos muito tecnológicos, temos que lembrar o oposto. Se a crise se tornar muito profunda, o luxo vem à tona e com ele os dourados, brilhos e brocados. Meio simplificado, mas é mais ou menos assim que funciona.

Mas...o que seria do azul, se todos amassem o amarelo, não é verdade? Pois azuis fortes e o tiffany estão com tudo também. 


Quer um conselho? Revise bem as etapas acima e sinta a SUA cor e a SUA textura. Ninguém mais a usa? Melhor, sua casa vai ser única. Todo mundo a escolheu? Sinta-se em sintonia com a massa.

No fundo, no fundo, o que importa seja na casa, seja na vida, é ser feliz.

Gostou? Conta para a gente a sua opinião.
Nos siga também nas redes sociais



Twitter: @arqsteinleitao
Flipboard: Revista ARQUITETANDO IDEIAS
Facebook : https://www.facebook.com/ElenaraLeitao
Instagram: http://instagram.com/arqsteinleitao
Pinterest: https://br.pinterest.com/arqsteinleitao/arquitetando-ideias/
snapchat: arqsteinleitao
 
  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Espaço de marketing diferenciado usando contêiner

Um exemplo de como contêineres usados podem ser reaproveitados é o que vemos nesta proposta de construção modular da agência Work of Substance para a empresa Goodman, onde foram usados quatro módulos que formam seis espaços diferentes. 

Leia também : Conteiner - pense neles como solução


Interessante como conseguiram usar os conteineres de maneira aberta com grandes aberturas que unem o espaço interno com a natureza fora deles. 


Leia também: bar muito legal usando conteiner

Belos espaços de contemplação também são criados no andar superior. Com a vantagem da construção poder ser reutilizada em outros sítios, sem deixar maiores intervenções no local onde estava. 
Nos siga também nas redes sociais

TwitterFlipboardFacebookInstagramPinterest
snapchat: arqsteinleitao

10 ideias para adiantar o Natal

Quando tinha uns dez anos (faz tempo...) fiz um trabalho escolar de arte e propaganda. Minha ideia foi um Papai Noel adiantado, que vinha pela metade do ano para aproveitar um xis produto que não lembro qual era. Meu pai, como todo pai babão, super me elogiou e nunca esqueci por isso. Nem lembro a nota que tirei na escola. Naquela época, década de 60, o Natal começava em dezembro. Meados de dezembro. Quando eu iria imaginar que estava sendo profética e que talvez, daqui uns tempos, o Natal nem passe. Emende com outras festas. Agora já convive o tal de ralouin que é em outubro.



Natal me lembra luz. Um paradoxo entre verão, calor e imagens de muita neve e comidas quentes. Me lembra canela, bolachinhas alemãs que minha mãe fazia e que eu podia cortar as massinhas e ajudar a confeitar. Árvore sendo montada e presépio

Separei dez ideias que achei bem bacanas de enfeites e árvores que podem ser montadas de forma simples e bem criativa.


1- Do blog da Renata Tomagnini achei estas charmosas dob…