Pular para o conteúdo principal

Introduzindo conceitos "eco friendly" na decoração

É bem gratificante constatar que as demandas por ambientes que sejam "ecologicamente corretos" ou que não agridam à natureza vem crescendo entre os clientes. Há poucas décadas atrás muitos torciam o nariz ou chamavam o seu arquiteto de eco chato quando ofereciam as soluções mais ligadas ao ambientalismo

Hoje não. O cliente já vem com a ideia mais madura e está pedindo por soluções e produtos com essas características. Li esses dias em uma rede social que um dos setores que tem crescido no Brasil é justamente o da construção sustentável

Desde muito procuro manter este foco e aqui no blog se encontram várias postagens que falam sobre sustentabilidade e também sobre onde achar materiais que sejam eco friendly.

E agora estava pesquisando na web e achei um artigo bem interessante que resumia em poucas linhas o que seguir para introduzir conceitos "eco amigáveis" em sua decoração de interiores. Como o artigo está em inglês procurei fazer uma tradução rápida e que desse uma ideia sucinta do que ter em mente:

REUTILIZAÇÃO, RECICLAGEM E UPCYCLE

Uma das maneiras mais conhecidas de não desperdiçar é de alguma maneira reaproveitar. Seja em forma de reforma ou restauro de um móvel ou residência, seja na reutilização de materiais e na sua transformação em outros usos. 

Já mostrei aqui exemplos de reciclagem, reaproveitamento e remontagem nessa mapoteca. E dois exemplos de upcycling em vidros e tecidos. A diferença do upcycle para a reciclagem é que essa última usa energia para transformar algo velho em novo, enquanto o primeiro usa resíduos em fim da vida naquela função, agregando novos usos e valor. 

Usar material reciclado para fazer móveis, reaproveitar paletes, materiais como pneus ou usar antigas esquadrias. Ou seja: repensar, reusar e reinventar!

As possibilidades são muitas e cabe ao projetista e cliente garimparem soluções que atendam aos seus requisitos de estética e funcionalidade. 
Mesa madeira reciclada - decoração eco friendly
Fonte

USO DE MATERIAIS LOCAIS

Este é um ponto que sempre ressalto e acho super importante que fique bem claro. É sempre preferível escolher materiais, técnicas e mão de obra locais tanto para construção como para os interiores. Lembrem que o transporte de longas distâncias importa em um grande gasto de carbono. E além disso, e sempre super importante, a escolha pelo comércio local sempre favorece a economia da região, influenciando nos empregos e na sustentabilidade humana.


USO DE MATERIAIS NATURAIS, TECIDOS E FIBRAS

Aqui, além do conceito estético de ter a natureza real ao lado, há que se atentar para algumas questões: gasto energético na produção do similar sintético ou artificial e se o produto natural não vai incorrer em exaurir um bem natural. Assim se for escolher madeira, por exemplo, escolha alguma certificada. Sugiro a orientação de um profissional qualificado para não cair do conto do "greenwashing"( ou o popular comprar gato por lebre). Usar bambu, cânhamo e fibras pode ser uma escolha bem inteligente em algumas situações.

Tenha em mente as 6 questões que um consumidor consciente deve ter ao comprar um material na construção civil.

Balanço usando pneu reciclado

INSTALAR FONTES ENERGIA RENOVÁVEIS

Energia! Um dos pontos chaves em um bom design de interiores sustentável. Não adianta ter mobiliário em paletes e todo piso em madeira certificada, se a sua casa continua não utilizando maneiras de economizar e gerar mais energia e água. Mudar suas lâmpadas para as mais econômicas como as LEDs, usar redutores de vazão de água, sistemas de economia de água, aproveitamento da água da chuva e tratamento de esgoto. Isolamentos se viver em zonas mais frias e utilização de fontes de energia renováveis e mais sustentáveis.    
Energia fotovoltaica no jardim
Fonte

 Leia mais Eco dicas para renovar sua casa   


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

Interno I - escada como elemento formal destacado

A escada como elemento formal de ligação entre os dois andares desta reforma que o escritório do arquiteto italiano Alfredo Vanotti executou chama a atenção pela beleza e fluidez.Feita em ferro e pintada em branco ela não apenas é ponto focal, como serve de divisória para os espaços de estar e cozinha.
O espaço amplo servia de escritório e agora abriga área social no térreo e dormitório com banheiro no piso superior. Tudo isso em um estilo enxuto e ao mesmo tempo aconchegante.Coerente com a proposta do arquiteto de que a sua arquitetura deve falar por si mesma.
Nos siga também nas redes sociais
TwitterFlipboardFacebookInstagramPinterest