Pular para o conteúdo principal

Espaços escolares para novos tempos

Como seriam espaços escolares para nossos novos tempos de tantas transformações? Sou do tempo das carteiras todas arrumadinhas e o professor - detentor de todo o conhecimento - lá no seu posto da frente. As vezes até com um tablado para a sua mesa. Mas e hoje? Com tanta conexão, com tanta informação, com alunos permanentemente conectados e muitas vezes conhecendo mais que seus mestres em algumas matérias...Fui pesquisar alguns espaços escolares mais modernos para ver se a arquitetura escola está também se modernizando.
Conectar personas con personas.
Generar espacios para estimular y favorecer la conexión, intercambio y colaboración entre las personas [ofrecer espacios de transferencia de conocimiento, Impulsar comunidades de intercambio profesional].
Conectar pessoas com pessoas. Gerar espaços para fortalecer essa conexão, compartilhamento e colaboração entre as pessoas. Estas duas frases fixaram minha atenção em um texto que falava sobre a Arquitetura da Aprendizagem - dica do amigo José Antonio Klaes Roig, do excelente blog Educa Tube.


Existem alguns exemplos interessantes que resolvi destacar aqui.

Fonte
Espaços multifuncionais claros, com materiais acústicos e mobiliário colorido e que favorece o encontro é o que oferece a Vittra escola Brotorp em Estocolmo. de Rosan Bosch Estúdio. O projeto é parte integrante dos métodos pedagógicos adotados na escola, onde os espaços de aprendizagem flexíveis mesclam locais para encontro e pequenos nichos para concentração e contemplação. 


Construção de Casis Elementary School. Foto por Baldridge Architects
Uma sala de aula ao ar livre para o ensino de matérias ligadas à natureza. Outro exemplo parecido pode ser encontrado em uma pré escola que ensina a plantar os alimentos. Gosto desse tipo de proposta que une a chamada vida real com o ensino, tirando da escola a ideia de um local de teoria mais que de prática. O aprender em um local mais aberto e conectado com o verde e a vida me lembra as antigas praças onde os velhos mestres debatiam seus ensinamentos.
Fonte
Um desafio da Architecture for Humanity para que profissionais projetassem uma "sala de aula do futuro" teve como um dos oito finalistas este projeto de Feilden Clegg Bradley Studios para Ruanda onde a "paisagem montanhosa torna difícil e caro criar e expandir as salas de aula locais". O conceito são espaços que possam ser reaproveitados para usos multiplos em um sistema de construção em encostas. 
Fonte
Proporcionar equipamentos e mobiliário não apenas para o aprendizado em sala de aula, mas também criar locais de imersão ou descanso para leitura, navegação ou simplesmente meditação.
Fonte
Populações mais carentes necessitam não apenas espaços mais qualificados. Muitos precisam é de algum espaço onde aprender. Esta escola primária na Cidade do Cabo na Africa do Sul, a Vissershok Primary School é "uma escola rural dedicada aos filhos de trabalhadores rurais e comunidades carentes". Aproveitar contêineres fazendo com que estes tenham condições de salubridade para o ensino pode ser uma solução econômica e viável para áreas mais pobres.
Fonte
Mobiliário. Uma simples mudança de concepção já permite que as aulas privilegiem debates entre pequenos grupos ao invés de uma aula simplesmente expositiva. Tive a oportunidade de estudar em uma escola secundária, projetada por Éolo Maia, que me proporcionou este tipo de experiência e realmente faz muita diferença.

Uma escola para estimular a criatividade
Fonte
Acústica, iluminação, materiais que não sejam tão duros, uma arquitetura que contemple as especificidades locais, tudo isso é ressaltado no vídeo abaixo, onde a Professora da Unicamp Doris Kowaltowski fala sobre Arquitetura Escolar na TV Univesp SD. 




Nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest snapchat: arqsteinleitao

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Transparência e estrutura em madeira na nova loja da Apple na Tailândia

Uma grande árvore em madeira cercada por um fechamento em vidro é a aparência da maior loja da Apple na Tailândia. Projetada pelo renomado estúdio de Foster + Partners foi inaugurada em julho de 2020, em plena pandemia.

Batizada de Apple Central World, a loja tem um diâmetro de 25 metros e sua forma foi gerada por uma curva de Bezier 360 °, uma curva paramétrica usada em computação gráfica. Veja AQUI mais detalhes de como foi feito.

Todos sabemos que a Apple segue o conceito de se diferenciar em inovação e as suas lojas representam esse modo de se posicionar no mercado. Na nova loja asiática são usados 1461 perfis de carvalho branco europeu no revestimento da coluna de suporte do telhado. 


A aparência interna é de um grande tronco que sustenta a copa de madeira em balaço. Uma escada de aço inoxidável serve de conexão para os andares. O prédio tem um fechamento totalmente envidraçado o que permite a visão da cidade e a transparência externa para quem vê o prédio que se mostra e convida ao…

Wave House, debruçada na encosta como ondas no mar

Por onde se olha só se vê "cachotinhos" na Arquitetura. Emoldurados com vários materiais, porta gigantesca, uma que outra mudança, mas na forma quase tudo igual. Cansa, né. Talvez por isso esse projeto todo personalizado tenha me chamado a atenção. É único. Não obedece muitas fórmulas, aproveita uma vista maravilhosa no Rio de Janeiro e se debruça sobre o mar como ondas, a sua inspiração. Projeto de Mareines Arquitetura e Patalano Arquitetura

Um terreno estreito e magnifico, um projeto que aproveita a vista e usa a complexidade da cobertura de vigas curvas de madeira laminada para proteção contra o sol. Pilares de aço galvanizado suportam as vigas. 


Os espaços internos se estendem por quatro pavimentos, belamente decorados e unidos por escadas e elevador, quase todos privilegiando a vista sobre o mar e garantindo a privacidade dos moradores.


Gosto das soluções arquitetônicas que realmente se debruçam sobre o programa, sobre o terrenos e os condicionantes e vai além da receita d…

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…