Ideias para tornar a casa mais aconchegante no inverno

Imagem
O frio chega na região sul com a força do inverno. Os dias se tornam mais cinzas, a cerração cobre as manhãs, os gramados se cobrem de geadas. O coração se aperta pelos que nada tem. O inverno é um estágio da natureza, um resguardo para uma nova primavera, nos ciclos que marcam o mundo e as nossas vidas. O mundo se contrai e se expande. E nós com ele. Aos que tem a benção de ter uma casa, coloco abaixo algumas inspirações de como trazer mais aconchego aos lares.   Inverno É tudo o que sinto Viver É sucinto Paulo Leminski Cores e animais trazem sempre um clima de calor aos lares. Hora de colocar mantas , almofadas coloridas, materiais felpudos e muitos locais onde se deixar ficar para curtir uma série, uma música, uma sopa.     Quem vive em regiões mais frias sabe como é difícil acordar e sair debaixo das cobertas. Especialmente quando usamos edredons de penas, muitos travesseiros e deixamos nossos quartos com a cara do aconchego .   Redes no inverno? Sim e com certeza! Um canto especi

As ruas e a saúde

Achei um texto super interessante que fala sobre o verdadeiro custo de ruas em que os carros são prioridade. Seriam as ruas onde o pedestre é afastado, seja por falta de ciclovias, seja por acúmulo de carros ou falta de passarelas ou outros meios mais amigáveis para uma caminhada. Falta de árvores com sombra, por exemplo. E o texto fazia uma correlação entre as crescentes taxas de obesidade e algumas outras doenças agravadas pelo sobrepeso com fatores ambientais, especialmente a forma como é planejado o nosso ambiente construído.

Fonte

NatGeo percent walk & bike to destination

O gráfico da National Geographic mostra o percentual da população que usa bicicleta ou caminha sempre ou frequentemente para seus destinos. Nós, felizmente estamos na frente junto com os alemães. O texto se mostra bastante preocupado, e com razão, com a baixa porcentagem de americanos que não se exercitam dessa maneira.
/euvoudebike.com


O autor sugere que as vias de lá são muito orientadas para os veículos e que é perigoso e menos atraente andar a pé ou de bicicleta. Ele cita também algumas soluções como as "ruas completas" que estariam ganhando espaço no planejamento de escritórios em todo o país e bairros com lojas nas proximidades de casas
. Vejam aqui outras soluções implantadas em Nova Iorge, as ruas sustentáveis.

Mas estaríamos nós melhores que os americanos? Embora o gráfico (de 2009) aponte que sim, não creio que muita dessa mobilidade seja porque temos ruas melhores para o pedestre ou o ciclista. Muito pelo contrário. Creio que uma menor oferta de transporte público de qualidade e o menor poder aquisitivo contribuam para isso.Além disso, nossas cidades ainda não contam com ciclovias em quilometragem suficiente para que se opte por elas como meio de locomoção cotidiana e segura.

Ao lado infográfico que descobri no facebook que mostra como o uso das bikes é vantajoso. Super dica do colega Iran Rosa.

Portanto, urge que nossos administradores públicos abram os olhos em um investimento relativamente barato, que pode evitar gastos imensos em vidas, em qualidade de vida, em orçamentos para hospitais e equipamentos: ruas mais humanas.   


 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros