Pular para o conteúdo principal

Sissi, a Imperatriz, foi parar na Cidade Baixa

Studio Clio - Cidade Baixa
Esse sábado fui a mais um banquete cultural no Studio Clio sobre Sissi, Imperatriz da Áustria, ministrada pela Renata Fratton e com gastronomia de Leonardo Magni e Liliana Andriola. Veja AQUI mais posts sobre minhas experiências ali.

O Studio Clio é um charmoso centro cultural, localizado no também charmoso bairro Cidade Baixa em Porto Alegre. Fica em uma casa de esquina onde funcionava o estúdio do fotógrafo Flávio Del Mese. O Flávio inaugurou uma maneira muito criativa de nos fazer viajar junto com ele. Em uma época em que as viagens, reais ou virtuais, eram mais complicadas, ele incursionava por países e nos mostrava em um show de slides a sua visão sobre eles. Tudo isso em um auditório nessa casa aí de cima e com o seu bate papo. Esse local foi reaproveitado e ampliado pela visão de Francisco Marshall & Cia e se tornou um marco nessa cidade: um centro de Artes Humanísticas, que já tem sete anos e navega em pleno sucesso! 

A Cidade Baixa é um caso a parte em Porto Alegre. Bairro boêmio, perto da universidade federal, acaba por abrigar uma massa de estudantes e pessoas que curtem seus bares, seus bistrôs, seus centros culturais, musicais e suas ruas arborizadas e ainda não tão adensadas.
Eu tenho uma memória afetiva bem grande por vários locais desse bairro. Nesse beco aí de cima, a Leão XIII, moravam amigas de faculdade. Uma república de mulheres que abrigavam amigas e viram festas, viram sonhos, viram dúvidas e descobertas. 

Rua da República - Cidade Baixa
Minha família tem paragens pela Rua da República onde morava tia Julieta, uma das Mulheres que me Arquitetaram, e onde minha mãe também morou em sua juventude. 
 Cada rua, cada esquina, traz lembranças de um bairro que ainda consegue manter suas características de quase cidade de interior que tanto nos encantam, nós que vivemos na urbe. A travessa do Venezianos é um oásis de tranquilidade no meio do bairro e abriga um conjunto de casas restauradas e tombadas. 
Travessa dos Venezianos
Em frente ao Museu Joaquim Felizardo, um trecho de casas revitalizadas em cores, restauros e postes antigos de iluminação criaram um poito de bares e bistrôs que atraem a população. 
Joâo Alfredo revitalizada
E querem saber mais sobre o banquete ? Pois vejam o que diz o site do Studio   Clio

"Consorte do imperador Franz Jospeh da Áustria, Elisabeth de Wittelsbach, ou simplesmente Sissi, foi uma mulher a frente de seu tempo: amante das letras e das viagens soube driblar as rígidas imposições da família Habsburgo para viver de maneira livre. Porém, por trás de sua beleza singular, esconde-se uma personalidade sombria e uma mulher solitária, extremamente vaidosa e obcecada por sua forma física. A trajetória da imperatriz mais fascinante da Europa do século XIX será tema deste banquete conduzido pela prof. Renata Fratton. Gastronomia a cargo dos chefs Leonardo Magni e Liliana Andriola daMandarinier."


Cardápio

Coquetel de boas-vindas
Salada grega
Bolo de caco com carne de vinho
Gnocchi com bacalhau

Entrada
Terrine de fígado de pato com avelãs

Harmonização: Bordeaux Supérieur Château Belle Croix, Bordeaux – França

Prato principal
Filé mignon com crosta de ervas acompanhado de purê de obatzda (purê de batata com queijo camembert)

Harmonização: Spätburgunder (Pinot Noir) Anselmann, Pfalz – Alemanha

Sobremesa
Torta Dobos

Harmonização: Espumante Hórus Extra Brut, Serra Gaúcha – Brasil


Deu água na boca ???? Pois é...fique atento para os próximos. Veja AQUI a programação

Fotos

Comentários

  1. Prima, muito linda a reportagem que voce fez sobre o Banquete da Imperatriz Sissi e também sobre o Bairro Cidade Baixa ónde mora maior parte da minha familia mais próxima.Linda a nova foto que postastes e, muita habilidade em escrever, tanto que poderias abraçar também o Jornalismo, como tantas outras profissões pelo talento e inteligencia.
    Beijos
    José Antonio

    ResponderExcluir
  2. Obrigada José Antonio ! Adorei te ler aqui ! Beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Casa Kiah, um santuário sustentável forte e positivo com home office

Uma herança que a pandemia de 2020 nos lega é uma maior consciência com os nossos espaços residenciais. Fomos obrigados a conviver full time em nossas casas, as usando como local de trabalho e não apenas como dormitórios. Isso fez com que o olhar se tornasse muito agudo para as necessidades e as deficiências a corrigir. Não a toa o boom de reformas e mudanças daqueles que podem se dar a este luxo no período após muitos meses isolados. Eu mesma tenho escrito menos no blog e isso é consequência direta de toda a gama de emoções que afloraram neste período onde portas se fecham e janelas se abrem .  Por isso achei interessante como assunto de volta, trazer esta casa australiana que contempla exatamente essa necessidade de focar em espaços de qualidade em uma casa de campo. Um casal, seus três gatos e a vontade de um "santuário forte e positivo" que incluiu, na reforma da residência, um dormitório que fosse mais que um local de dormir e um espaço para trabalhar com conforto e aleg

Transparência e estrutura em madeira na nova loja da Apple na Tailândia

Uma grande árvore em madeira cercada por um fechamento em vidro é a aparência da maior loja da Apple na Tailândia. Projetada pelo renomado estúdio de  Foster + Partners  foi inaugurada em julho de 2020, em plena pandemia. Batizada de Apple Central World, a loja tem um diâmetro de 25 metros e sua forma foi gerada por uma curva de Bezier 360 °, uma curva paramétrica usada em computação gráfica. Veja AQUI mais detalhes de como foi feito. Todos sabemos que a Apple segue o conceito de se diferenciar em inovação e as suas lojas representam esse modo de se posicionar no mercado. Na nova loja asiática são usados 1461 perfis de carvalho branco europeu no revestimento da coluna de suporte do telhado.  A aparência interna é de um grande tronco que sustenta a copa de madeira em balaço. Uma escada de aço inoxidável serve de conexão para os andares. O prédio tem um fechamento totalmente envidraçado o que permite a visão da cidade e a transparência externa para quem vê o prédio que se mostra e convi

Dicas para economizar na conta da luz

  Não bastasse os sustos do ano, os gastos do fim dele (ufa!) que não são apenas presentes, mas impostos, 13°, etc, etc, vamos ter também bandeira vermelha nas contas de luz. A Agência Nacional de Energia Elétrica já tomou essa decisão, que começa a vigorar no começo de dezembro.  O verão se aproxima com promessas de muito calor, estamos usando muitos aparelhos em casa para manter nossa rotina e trabalho seguindo. Então o que podemos fazer para economizar e não levar (tanto) susto na hora de pagar a conta?    Consciência Em primeiro lugar: consciência. Parece básico, mas não é. Sabe aquele ato automático de abrir a geladeira e ficar pensando no que vai comer? Ou beber? Não faça. Deixar acesas luzes em ambientes onde ninguém está. Apague. Lembro sempre do meu pai que nos incutiu essa cultura do não desperdício desde pequenos. Assimile e passe adiante. Splits e ar condicionado Este será um verão atípico porque muitas vezes teremos que abrir mão de ventilação mecânica em função da pandemi

Banheiros na China: um problema que o governo quer atacar

Acordo de manhã e faço algo quase automático. Vou ao banheiro. Ao dar descarga no vaso e usar a água que sai das torneiras para lavar o rosto e escovar os dentes, não lembro que este é um privilégio que 60% da população mundial não tem. Segundo dados da ONU  cerca de 4,5 bilhões de pessoas não tem o luxo de ter um banheiro em boas condições para usufruto. Foi criado inclusive um Dia Mundial dos Banheiros, em 19 de novembro, para marcar o alerta sobre o tema. Nem sempre lembramos disso. Nossas preocupações com banheiros são mais estéticas e nossos maiores problemas são com um maior ou menor tamanho dessas peças. Nos damos ao requinte de termos vários espaços sanitários em nossas casas. Mas e se não fosse assim? Lembro de minha mãe contando sobre as casinhas de sua infância, os locais que ficavam afastados das casas e onde as pessoas satisfaziam suas necessidades fisiológicas. Em muitos locais do planeta essa ainda é a realidade. Mesmo naquela que todas as previsões apontam como