Pular para o conteúdo principal

Por dentro do hospital

Recepção

Um dos projetos mais complexos para se fazer é de um hospital. Ele envolve uma logística que vai além da distribuição de quartos e espaços de tratamento. É um emaranhando de circulações, limpeza, descarte de resíduos que exige um conhecimento exato de como tudo isso funciona.


E para o paciente ? Só vivendo a experiência para saber. Eu só ganhei alta de hospital (ou seja, saí quando nasci), mas de 2005 para cá tenho vivido uma rotina de cuidar de pais idosos e isso exige uma permanência como usuário em um hospital. E é como usuária que vou tecer alguns comentários.


Primeiro. Obvio que vou falar de uma realidade que não é da maioria do povo brasileiro. Estou falando de hospitais privados para quem possui um bom plano de saúde. Ressalva feita, aos comentários. 


Circulação de andar
Os hospitais hoje são ambientados para que lembrem hotéis para afastar essa ideia de doença. O que funciona em parte porque rotina de quem fica confinado em um quarto é angustiante sempre. As cores podem e devem ser usadas para trazer tranquilidade ao paciente. Um bom sistema de sinalização também é importante. No caso desse hospital em particular, é interessante ver como as reformas se sucederam para otimizar um prédio mais antigo com o moderno que foi construído.  


Banheiro do quarto

No quarto. A disposição lembra a de hotéis. O banheiro, é obvio, tem cuidados para evitar quedas. Há um cuidado com adornos, quadros com imagens suaves ficam a frente da cama do paciente para que ele possa olhar para algo mais que o teto. Detalhes pequenos, mas que ajudam a passar o tempo. E tempo custa demais a passar lá dentro !


  
Faixas em mdf ajudam a proteger as paredes dos deslocamentos de camas e aparelhos o que facilita a manutenção.  
O teto. Pois é. Eu tenho uma certa bronca com tantas sancas. Fica bonito, mas me parece difícil de higienizar. E essa é uma das preocupações básicas de um ambiente como esse.

Vista da janela
O entorno. Nem sempre a vista da janela é a mais bonita. No nosso caso dava para a parte antiga do hospital, estacionamento e...toda a área da infra. Ou seja, o coração do sistema, o que faz o prédio funcionar. E que nem sempre é bonito de se ver, mas que deve ser funcional ao extremo.

E outro ambiente que acho muito interessante é o restaurante. Nem tanto pela comida que em, que não é ruim. Mas pelo detalhe da junção entre os dois prédios que foi resolvida com uma estrutura metálica treliçada coberta por vidro. E juro que não consegui ver como funcionava o sistema de calhas. Mas o que posso dizer é que o ambiente com luz natural é um oásis para cuidadores, médicos e demais pessoas envolvidas com o processo de cura.
Restaurante

Faltam os créditos de projeto e interiores do hospital. Quando achar complemento.


E ahhh...o cuidador. Esse tem que ter saúde de ferro, resistência para dormir em um sofá estreito, paciência para deixar de pensar em si e ficar atento às necessidades do paciente.


E se for levar um note (sim, tem wireless nos quartos) tem que se preocupar com a postura e na posição em que vai usa-lo. Dicas AQUI

Comentários

  1. O Mãe sofreu uma reforma absurda anos atrás para justamente deixar de ser um hospital e ser um hotel, buscando saude e recuperação. Há quem critique tanto conforto, há quem goste.
    Particularmente, embora trabalhe no entorno, odeio estar em um hospital com cara e cheiro de hospital.
    As vezes muito luxo requer contenção de despesas, e isso acaba batendo de frente justamente onde nao poderia - cuidados com o paciente - cliente.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Tem esse outro lado também. A última vez em que estive lá como acompanhante (foi em 2010 acho) eu critiquei a parte administrativa no folheto de satisfação do cliente/paciente. Estava tudo muito desorganizado. Esse ano já me pareceu melhor.

    ResponderExcluir
  3. Do hospital em que meu pai ficou internado neste ano, só fiquei um pouco descontente com o elevador que demorava e demorava e demorava.

    Boa Noite!

    ResponderExcluir
  4. Então é meio regra geral. Nesse onde ficamos também demora. E é pequeno. Mas no prédio velho. No novo eles já são maiores, mas não atendem todos os andares. Acho que por questão de segurança interna, os grande elevadores foram fechados para os andares de internação e só atendem os exames.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. E teve um dia que parou, ainda bem que eu não estava lá.

    ResponderExcluir
  6. Parou ? O elevador ? Aí é bem complicado.não é mesmo? A manutenção é um ponto crucial em elevadores.
    Abs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós !

Postagens mais visitadas deste blog

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Ideias simples que ajudam muito

Muitas vezes a gente fica pensando em soluções mirabolantes para a casa da gente e esquece de ideias simples que ajudam bastante. Reuni algumas delas aqui

Uma gaveta bem colocada na lavanderia auxilia muito a tarefa de colocar as roupas na máquina.  Procure soluções que forneçam apoio para bacias, para cestos e simplifiquem sua vida nas tarefas de limpeza da casa. Aproveite espaços que ficariam sem uso. Essas práticas gavetas para guardar esponja e sabão são um exemplo.
Outra ideia de aproveitamento de espaço inútil. A área ao lado e na frente das cubas. Vejam que foi usado material impermeável e assim podem ser guardados os utensílios de lavar louça que são molhados. 
Usar porta toalhas em portas ajuda na organização.

Um lugar para cada coisa, cada coisa em seu lugar. Na hora de cozinhar é preciso achar com praticidade tudo o que se precisa. Uma boa solução é fazer um gavetão para esses utensílios e dispô-los em locais práticos e de fácil acesso.  Pratos podem ser colocados para sec…

Mobiles, com ar de carnaval e fantasia

"Tanto riso, oh quanta alegria"....cantava essa música nos carnavais de antigamente lembrando dos Pierrots e Arlequins que brincavam no salão. E vendo esse mobile não pude deixar de sorrir e imaginar que gostaria de ter um assim no meu quarto, marcando a época dos confetes e serpentinas. 

Longe se vai o tempo em que pulava nos salões, em que saia na avenida de cidades do interior em blocos, em que ficava vidrada na frente da TV assistindo os desfiles de escolas de samba. Mas ainda muito me agrada as cores, a possibilidade de fantasia, do brincar, do poder ser algo diferente nem que se seja por uns dias.
E porque não trazer para dentro de casa essa fantasia em forma de mobile? Reuni alguns lindos que, com boa intenção e paciência, podem ser feitos em casa. Cor, movimento, criatividade. Eis a receita.
Pode deixar sair a poesia, pode reunir retalhos ou balas e guloseimas. O que importa é a brincadeira. Como no carnaval. 
Estrelas do céu enfeitam a vida das estrelas da terra. Amei …

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…