Pular para o conteúdo principal

Obra de Lelé em São Carlos

Sempre admirei o trabalho do Arquiteto carioca João Filgueiras Lima. Mais conhecido por Lelé, ele é famoso pelos projetos que utilizam sistemas construtivos pré-fabricados. Bons exemplos são os CIEPs no Rio de Janeiro e os hospitais da Rede Sarah Kubitschek. 

Lelé doou o ante-projeto do Hospital Escola de São Carlos em 2004. Com um moderno sistema  de iluminação e ventilação naturais, o hospital vai abrigar ainda um centro de estudos para atender não só alunos dos cursos de saúde da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), mas também alunos de outras instituições. Fonte 



Fonte
Segundo o site Guia da Construção a infra e superestrutura de concreto responderá por 8,17% do orçamento do empreendimento, enquanto alvenaria, divisórias e painéis, por 3,17% do custo. Além disso, a estrutura em sheds curvos proporciona uma ventilação natural por convecção cuja vazão de ar pode ser ainda complementada, quando necessário, por ventiladores instalados em entradas de ar situadas sobre um espelho d'água. Combinado com microaspersores com controle de vazão, o espelho resfria e umidifica o ar. "A partir dos dutos de adução, o ar passa pelo piso técnico, de onde, através de passagens na laje de piso, é insuflado nos ambientes do hospital por meio de 'dumpers' instalados nas divisórias de gesso acartonado estruturado", explica o engenheiro Vaico. A vazão de ar é controlada pelas venezianas horizontais motorizadas que formam os forros dos ambientes internos.

Um dos diferenciais da obra é que o projeto arquitetônico permite que o ar interno do hospital seja renovado de dez a 12 vezes a cada hora, deixando a climatização artificial apenas para ambientes onde as normas técnicas assim o exigem. 

O arquiteto e urbanista Luciano C. Butignon que trabalha na execução do hospital em São Carlos nos cedeu algumas fotos para que pudéssemos compartilhar aqui no blog.
























E para quem quiser saber mais sobre a obra de Lelé pode conferir no livro abaixo


A ARQUITETURA DE LELÉ: FÁBRICA E INVENÇÃO

Autor: Max Risselada / Giancarlo Latorraca (Orgs.)
Editora: Imprensa Oficial - Português - 2011 

Comentários

  1. Olá,

    Meu irmão mora em São Carlos e estuda na Ufscar.Já paasei várias vezes em frente a esta construção e não sabia que era do Lelé...adorei a novidade, agora sou mais fã ainda...rs.

    Bjos.
    www.casadebora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. O colega Luciano fez a gentileza de mandar as fotos dessa bela obra. Legal, mesmo. Que bom que o blog serviu para disseminar essa informação.

    Beijos

    Elenara

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…