BANYAN ECO WALL - a primeira parede verde irrigada impressa em 3D

A forma me lembra as séries de ficção, tipo Star Trek, onde existiam faunas, floras e seres (de carbono ou não) que mimetizavam estruturas semelhantes a essas da Eco Parede BANYAN, feita pela empresa alemã BigRep para impressão em 3D. Sua grande vantagem? Trazer em si os sistemas de drenagem e irrigação. E todos sabemos que esses sistemas são vitais para que uma parede verde funcione.

O projeto da NOWLAB já contempla canais líquidos incorporados à parede, de modos que ela é impressa já pronta, não precisando ser adaptada ou complementada a posteriori. 

Imaginem que fantástica maneira de realmente fazer funcionar as paredes verdes, facilitando a vida das plantas, sem carência nem excesso de líquidos.
“O software de design gerativo foi crucial na criação do Eco Wall da BANYAN para otimizar a estrutura para capacidade de impressão e estabilidade, permitindo um rápido processo de design iterativo. Este protótipo expandirá os limites da AM não apenas em sistemas de plantas irrigadas, como na agricultura vertical e fachadas verdes, mas em qualquer aplicação que exija funcionalidades incorporadas. ”Daniel Büning
Inspirado no funcionamento de plantas e folhas, o sistema permite suportar as plantas com um perfeito abastecimento de água por canais internos e também com um micro-chuveiro para irrigação.



Parece funcional, embora suas formas ainda me causem estranhamento. Gostaria de ver na prática como irá reagir, se não haverá bolor, como é a resistência e manutenção. Mas abre caminhos para várias possibilidades de se ter plantas com menos trabalho de mantê-las...

Acham viável?



Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Zerno, uma semente para o amanhã

Um dos efeitos da pandemia que assola o mundo no começo da segunda década do século XXI é um desejo de volta a uma vida mais em contato com ...