Pular para o conteúdo principal

Garimpar e pesquisar para se inspirar

Recomeços tem dessas magias de carregar simbolismos.

Por isso curtimos tanto o fim de ano. Significa uma virada de páginas e uma abertura de novas possibilidades. Mas espera um pouco...estamos em junho, metade do ano e falando em fim? Simbolismos. Convenções. Nada nos impede de usar o espírito de lá para iniciar nosso novo semestre aqui e agora.

Uma das coisas que costumo fazer para me renovar quando me sinto exausta é dar um tempo. Especialmente ao cérebro. 

Leio mais que falo. Observo mais que ajo. Me deixo levar mais que planejo. É o meu método. 



Algumas das leituras me chamaram a atenção neste fim de semana de garimpagens e vou compartilhar aqui com vocês:


Uma sala de leituras que ocupa o espaço de uma vaga de carro
Projeto de uma arquiteta mexicana, Fernanda Canales, o conceito me chamou a atenção pela simplicidade dos materiais utilizados o que facilita a sua execução em comunidades mais carentes. E o simbolismo de marcar um símbolo icônico de nossa época, o carro, na forma de sua necessidade básica (além do combustível), o lugar onde pode ser guardado, para guardar outras formas de meios de viagens, as da mente, que são os livros. E como Arquitetura se exprime também em imagens, coloco abaixo algumas do projeto que vi no link lá de cima. As fotos são de Jaime Navarro.
 Acima um dos módulos duplos e com dois pavimentos já instalado em uma praça. E abaixo o módulo simples.
Outro artigo que me chamou a atenção e confesso a vocês que ainda não tenho posição definida é se os escritórios abertos seriam sexistas. Li AQUI

As plantas abertas foram uma tendência em termos de espaços comerciais de escritórios e já li que muitas pessoas sentiam necessidade de privacidade e/ou customização de suas mesas e estações de trabalho. Mas é a primeira vez que penso se eles favoreceriam o sexismo em ambientes de trabalho. Para mim ele existe em qualquer ambiente. Mas o artigo é complementado com opiniões de leitores que dizem que sim, os escritórios abertos são terríveis para as mulheres.  

Particularmente concordo mais com a opinião dessa leitora que reproduzo abaixo: 
“Isso acontece em todos os lugares - em escritórios abertos, em escritórios fechados, na rua, na academia, no ônibus. Em toda parte. Independentemente do formato das paredes, as mulheres devem sentir-se como se pertencessem. ” - Lauren T.

Mas outras opiniões dizem que a falta de privacidade torna a ansiedade pior. E é um dado que me deixa com uma pulga atrás da orelha para pensar mais sobre isso. E vocês o que acham?

Como converter sua parede em uma imensa tela de toque 

Um amigo enviou o link e eu já tinha lido a respeito em outro site. A ideia é usar uma tinta condutora de baixo custo para criar uma grade eletrodos. Simples e barato. E transforma as superfícies de sua casa em imensas telas de toque que podem comandar praticamente tudo. Uma ideia fascinante já que também li também que o uso maciço de smartphones está "acabando com o planeta" mais rápido do que supúnhamos. Leia AQUI

Sempre que leio sobre essas casas tão automatizadas me lembro de Ray Bradbury em Crônicas Marcianas


E dentre as crônicas uma sempre me impressionou, mesmo antes do boom da automação: Chegarão Chuvas Suaves. É a história de uma casa totalmente automatizada, tecnologicamente preparada para o conforto de seus habitantes, customizada para preparar seu banho na temperatura exata, tocar suas musicas prediletas e fazer suas comidas preferidas. Mas isso numa Terra em que o holocausto nuclear dizimou as pessoas...e a casa mantém sua rotina inútil até que um desastre faz com que tudo entre em pane e apenas dela sobre um parede que repete sem parar a data: 5 de agosto de 2026... (Elenara Leitão)

E para terminar uma manchete polêmica sobre o fim da filosofia em um jornal me levou a pesquisar mais sobre o entrevistado e cheguei a outra visão sobre ele em outro artigo onde ele coloca uma visão interessante sobre como seria uma boa ciência e como fazer boas pesquisas:

Segundo o imunologista português Antonio Coutinho um de seus mestres, Niels Kaj Jerne (Nobel de medicina de 1984) tinha uma definição para uma boa ciência que passava por três regras: 

Primeira: a primeira é que é preciso saber o que você quer saber. Se essa pergunta nasce dentro do pesquisador, se lhe importa de verdade, a pesquisa sairá com conteúdo.

Segunda: pensar na sua questão o tempo todo. Isso significa que o pesquisador deve ter um foco concentrado na sua questão.

Terceira: Depois depois de um resultado encontrado (ou não), é preciso encontrar a continuação mais perspicaz. Ou seja, aberta a questão, a busca continua....

Continuo então a minha. Há que passar pelos vários estágios em todas as questões da vida. Seja pessoal, seja profissional.

Pensem nisso

Gostou? Compartilhe em suas redes sociais 
Nos siga também nos outros canais

snapchat: arqsteinleitao 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Ideias simples que ajudam muito

Muitas vezes a gente fica pensando em soluções mirabolantes para a casa da gente e esquece de ideias simples que ajudam bastante. Reuni algumas delas aqui

Uma gaveta bem colocada na lavanderia auxilia muito a tarefa de colocar as roupas na máquina.  Procure soluções que forneçam apoio para bacias, para cestos e simplifiquem sua vida nas tarefas de limpeza da casa. Aproveite espaços que ficariam sem uso. Essas práticas gavetas para guardar esponja e sabão são um exemplo.
Outra ideia de aproveitamento de espaço inútil. A área ao lado e na frente das cubas. Vejam que foi usado material impermeável e assim podem ser guardados os utensílios de lavar louça que são molhados. 
Usar porta toalhas em portas ajuda na organização.

Um lugar para cada coisa, cada coisa em seu lugar. Na hora de cozinhar é preciso achar com praticidade tudo o que se precisa. Uma boa solução é fazer um gavetão para esses utensílios e dispô-los em locais práticos e de fácil acesso.  Pratos podem ser colocados para sec…

Mobiles, com ar de carnaval e fantasia

"Tanto riso, oh quanta alegria"....cantava essa música nos carnavais de antigamente lembrando dos Pierrots e Arlequins que brincavam no salão. E vendo esse mobile não pude deixar de sorrir e imaginar que gostaria de ter um assim no meu quarto, marcando a época dos confetes e serpentinas. 

Longe se vai o tempo em que pulava nos salões, em que saia na avenida de cidades do interior em blocos, em que ficava vidrada na frente da TV assistindo os desfiles de escolas de samba. Mas ainda muito me agrada as cores, a possibilidade de fantasia, do brincar, do poder ser algo diferente nem que se seja por uns dias.
E porque não trazer para dentro de casa essa fantasia em forma de mobile? Reuni alguns lindos que, com boa intenção e paciência, podem ser feitos em casa. Cor, movimento, criatividade. Eis a receita.
Pode deixar sair a poesia, pode reunir retalhos ou balas e guloseimas. O que importa é a brincadeira. Como no carnaval. 
Estrelas do céu enfeitam a vida das estrelas da terra. Amei …

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…