9 de abr de 2018

Como será o transporte no futuro?

Sabemos que o século XX foi dominado pelo carro. Transporte individual que gerou construções e adaptações de nossas metrópoles, o carro reinou absoluto até agora. Mas e no futuro? E no futuro nem tão distante assim? Nessa entrevista do professor Erik Tempelman, da Universidade Técnica de Delft podemos ter um panorama, na sua visão, de como será nossa mobilidade em um século.

Segundo ele, o transporte automatizado vai prevalecer e dirigir será uma atividade praticamente de lazer. E ele se refere não apenas ao transporte individual, mas ao público também.
Imagem do site Materia.NL
Ele não acredita em possibilidades mais futurísticas, como carros voadores, pela existência de prédios altos e a dificuldade que isso acarretaria. Aquela imagem dos Jetsons, desenho da década de 60, parece distante ainda em sua opinião.

No transporte marítimo, uma exigência na sociedade holandesa pela sua proximidade com a costa, ele prevê o vento como força motriz e como uma possibilidade muito mais sustentável e limpa que o atual diesel.

E, não sem surpresa, aponta como a melhor invenção de todos os tempos no setor da mobilidade, a bicicleta. Segundo suas palavras:  
É um veículo maravilhoso, limpo, que não corre tão rápido a ponto de representar um perigo, mas também não é tão lento a ponto de ser impraticável. Teremos que nos acostumar com o ciclismo com suporte elétrico, porque ele vai mais rápido. Mas isso vai acontecer, e então poderei usar minha bicicleta reclinada sem assustar as pessoas!

Sobre os materiais mais inovadores em mobilidade, ele aponta o aço como sendo o material mais importante. Mesmo que estejam acontecendo experiências com outros materiais, mesmo os de base biológicas, nada ainda supera as inovações que o aço comporta, inclusive pela relação custo/benefício. 

Ressalta também a importância de conectar as inovações de materiais com o design e as equipes multidisciplinares, todos trabalhando com foco na produção.   

Dr Erik Tempelman - materia.nl

Com larga experiência acadêmica e industrial na área de design, inovação e materiais, o Dr. Erik Tempelman publicou também sobre o impacto ecológico de materiais automotivos e no design leve.

Se gostou compartilhe também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest
snapchat: arqsteinleitao