MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

rEvolve - casa giratória com energia solar



via GIPHY

Várias equipes de pessoas estão colocando em prática uma maneira de otimizar o investimento em painéis solares. E com uma ideia obvia: Se não dá para mover o sol ao redor da casa da maneira mais conveniente, mova-se a casa para que receba maior número de raios solares.

Já mostrei aqui outros projetos, inclusive melhores em termos de arquitetura. Uma era a Casa em Movimento de uma turma do Porto, Portugal. A outra era a 359 que podia ser deslocada por força humana.

Esta casa do exemplo acima foi projetada e construída por uma equipe de estudantes da Universidade de Santa Clara. Eles usaram uma plataforma giratória para que a rEvolve possa realmente aproveitar toda a energia do sol. 

Embora não tenha ao meu ver uma proposta inovadora e tenha custado caro para um proposta de casas pequenas (U$ 61.000 para construir a casa e U$ 25.000 a plataforma (!), ganhou uma premiação universitária em casas pequenas de energia zero.

Me pareceu um projeto semelhante a um motor home onde os espaços são aproveitados com marcenaria. E os alunos ainda reaproveitaram madeira de uma quadra de basquete da universidade. 

Como experimento de aprendizado achei válido, mas não sei exatamente a viabilidade de uma proposta dessas para um uso mais intensivo. Resta-nos aproveitar a energia solar de maneira mais racional que simplesmente fazer uma casa girar...não lhes parece?


 

Fotos : Joanne H. Lee


Leia também sobre :

 

Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais

snapchat: arqsteinleitao 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros