Pular para o conteúdo principal

Pritzker 2016 - Arquitetura melhorando a vida das pessoas

Um jovem chileno com uma produção engajada socialmente é o ganhador do Nobel da Arquitetura, o prêmio Pritzker.  Desde 1979 arquitetos das mais variadas origens, quase todos homens, tem sido premiados pelas suas obras, entre eles Oscar Niemeyer (1988) e Paulo Mendes da Rocha (2006). Alejandro Aravena, o premiado de 2016, parece consolidar uma tendência de que a Arquitetura seja vista não apenas como geradora de beleza e produção individual de um artista genial, mas como uma profissão que pode contribuir para a vida das pessoas.
a arquitetura, no seu melhor, pode melhorar a vida das pessoas. Tom Pritzker
Foi uma notícia que muito me alegrou. Eu sempre vi a Arquitetura como fator de aprimoramento da sociedade. Admiro grandes obras que encantam pela beleza, elas tem a sua função também já que a arte, o belo, nos resgata um lado mais humano e sensível. Faz bem à alma. Mas também sei que grandes obras como essas necessitam geralmente de um mecenas que as banque (basta olhar a história da humanidade). 

Por outro lado, nem todos moramos em Palácios ou templos. Nós moramos em casas reais, com problemas reais que necessitam soluções. E há aquelas camadas da população que são mais carentes e por isso mesmo, ainda mais necessitadas de quem proponha ideias e projetos de habitações e espaços que sejam funcionais, econômicos na execução e manutenção, ambientalmente corretos. E com isso tudo equacionado, resultem belos.

Este é o caso do trabalho de Aravena. Com seu estúdio ELEMENTAL vem se dedicando à habitações sociais, com propostas eficazes e arrebatando vários prêmios na sua trajetória.     
UC Innovation Center – Anacleto Angelini, 2014, San Joaquín Campus, Universidad Católica de Chile, Santiago, Chile
Sketch by ELEMENTAL (Alejandro Aravena)
Monterrey Housing, 2010, Monterrey, Mexico
Photo by Ramiro Ramirez — An example of middle-class standard achieved by the residents themselves.


Quinta Monroy Housing, 2004, Iquique, Chile
Photos by Cristobal Palma — Left: “Half of a good house” financed with public money. Right: Middle-class standard achieved by the residents themselves.

Siamese Towers, 2005, San Joaquín Campus, Universidad Católica de Chile, Santiago, Chile, University classrooms and offices
Sketch by Alejandro Aravena

As justificativas para a escolha de seu nome na premiação de 2016 encerram o reconhecimento do seu protagonismo como participe da construção de soluções que beneficiem a humanidade.
Alejandro Aravena simboliza o renascimento de um arquiteto mais socialmente engajado, especialmente em seu compromisso de longo prazo para enfrentar a crise global da habitação e lutar por um melhor ambiente urbano para todos. Ele tem uma profunda compreensão da arquitetura e da sociedade civil, como se reflete em sua escrita, sua militância e seus projetos. O papel do arquiteto está agora a ser desafiado para servir maiores necessidades sociais e humanitárias, e Alejandro Aravena claramente, generosa e totalmente respondeu a este desafio. 
 Essa premiação com todo a visibilidade que atrai, sinaliza rumos para a Arquitetura. Mais que uma produção de mentes individuais, um trabalho solidário e construtivo. Mais que obras que causam um OHHHH pela monumentalidade, um trabalho de construção conjunta e focado nas necessidades humanas, mormente as de populações mais carentes. Uma arquitetura mais social e mais afeita ao mundo onde se insere. 

Mas ainda temos muito a percorrer. Uma arquitetura social de verdade deve ser propositiva de não apenas habitações, mas de soluções urbanas que transformem nossas cidades, nossos espaços, nossa vida. Urge que arquitetos se voltem para a potencialidade que tem a oferecer com a solução dessas necessidades.


Muito mais do que trabalhar com arquitetura para camadas de rendas diferenciadas, que não têm acesso a arquitetura, a nossa função social hoje é, principalmente, trabalhar com a cidade. Entender a cidade no seu conjunto. Atualmente, cada vez mais, a produção da cidade é feita de forma fragmentada, setorial , abandonando a ideia de planejamento e de perspectivas de métodos de qualificação, de ampliação e de expansão da cidade. arquiteta e urbanista Angela Gordilho


Leia também



Fonte das imagens 

Gostou? Tem alguma sugestão? 
Comenta e conta para a gente a sua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais
Twitter 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…