Ideias para tornar a casa mais aconchegante no inverno

Imagem
O frio chega na região sul com a força do inverno. Os dias se tornam mais cinzas, a cerração cobre as manhãs, os gramados se cobrem de geadas. O coração se aperta pelos que nada tem. O inverno é um estágio da natureza, um resguardo para uma nova primavera, nos ciclos que marcam o mundo e as nossas vidas. O mundo se contrai e se expande. E nós com ele. Aos que tem a benção de ter uma casa, coloco abaixo algumas inspirações de como trazer mais aconchego aos lares.   Inverno É tudo o que sinto Viver É sucinto Paulo Leminski Cores e animais trazem sempre um clima de calor aos lares. Hora de colocar mantas , almofadas coloridas, materiais felpudos e muitos locais onde se deixar ficar para curtir uma série, uma música, uma sopa.     Quem vive em regiões mais frias sabe como é difícil acordar e sair debaixo das cobertas. Especialmente quando usamos edredons de penas, muitos travesseiros e deixamos nossos quartos com a cara do aconchego .   Redes no inverno? Sim e com certeza! Um canto especi

Supermercado do futuro - informação e encontro

Estou aqui, esperando uma telentrega do super que, creio, não vai chegar hoje. Some isso à frustração do telefone do estabelecimento não atender depois dias 18:30 e vão perceber como uma reportagem sobre os supermercados do futuro me chamou a atenção.

Como seriam? É o que pretende descobrir (e propor) o projeto de Carlo Ratti Associati chamado de "Future Distrito Food". Na verdade um grande espaço experimental na Expo de Milão

Supermercado do futuro


Informação. Como fazer com que as pessoas saibam mais sobre o que estão consumindo e assim fazer um ato mais consciente. E ao mesmo tempo promover um encontro social, como se o supermercado fosse mais parecido com os antigos mercados, pontos de encontro das pessoas. 

Tem sua lógica. O consumo passou a ser um lazer, as pessoas curtem comprar. As vezes o que nem é tão importante na imensa oferta de opções e com embalagens e apelos cada vez mais atraentes. Mesmo os naturebas e adeptos de vida saudável são cooptados. Como saber se aquilo que se compra é exatamente aquilo que queremos? Ou que precisamos?

Qual foi então a ideia? Não usar muita tecnologia que acabe afastando as pessoas, mas ao contrário simplificar o processo. Usaram para isso a mesma tecnologia do reconhecimento de gestos. As pessoas se aproximam de um produto, apontam para ele e a informação sobre ele é mostrada em telas digitais interativas.  
Supermercado do futuro
Visibilidade: Outras escolhas de projeto foram a colocação dos produtos de tal maneira que não atrapalhe a interação entre as pessoas. 

Em última análise, os produtos são uma maneira de contar histórias, e mostrar algo sobre o que querem consumir e quais são nossos valores. Assim, as histórias por trás de produtos podem nos ajudar a socializar.
Supermercado do futuro

Romântico? Talvez. Mas como tudo o que favorece a comunicação e interação das pessoas acaba por triunfar, quem disse que nossos mercados não voltarão a ser mais que templos de consumo, para se tornarem locais de troca mais humanas.
Supermercado do futuro

Supermercado do futuro


Li essa matéria AQUI. E com essa leitura até acabei não me estressando tanto. E não, o meu rancho não veio. Voltei abruptamente ao presente.

Gostou? Conta para a gente a sua opinião. 

Siga-nos nas redes sociais


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros