Pular para o conteúdo principal

Mulheres Medievais - onde se escondiam?

Fui assistir mais um almoço no Studio Clio . Quando vi o tema me interessei logo, Mulheres Medievais. Nem me dei conta que a palestra seria em espanhol. Mas não me arrependi. Foi uma palestra brilhante!


Cristina de Pisano
A prof. Me. Estefania Bernabé Sanchez nos brindou com uma visão de mulheres brilhantes, muitas das quais nunca tinha ouvido falar. Para mim, confesso, as mulheres na Idade Média viviam em castelos feudais, bordando e servindo de moeda para homens guerreiros em uma classe social. E vivendo em campos, em péssimas condições e servindo de moeda de troca para seus pais, irmãos e maridos. Em suma, sempre vi a mulher como um ser submisso nessa época. As que se rebelavam tinham que se refugiar em conventos e sumir do mundo.


Mas na verdade, como em todas as épocas existiram mulheres fantásticas que tinham grande cultura. Entre elas Hildegarda de Bingen Cristina de Pisano. Mulheres que mantinham contato mais estreito com a natureza, com os ciclos vitais e e por isso mesmo poderosas e impactantes para o mundo masculino, cujo poder se instalava com o apoio explicito da Igreja Católica. Essa é a minha visão da palestra, pode ser que esteja tomando liberdades históricas, não sou mestra no assunto. Mas foi uma época em que o saber passa a ser monopólio da Igreja e a catequese do medo, do pecado e da culpa passam a prevalecer. 

Grandes curadoras como uma famosa médica de Salerno chamada Trotula de Ruggiero escreveram tratados sobre a saúde feminina. As mulheres detinham grande saber em ervas de tratamento, se dedicavam aos partos e também à estética, já que a vaidade parece fazer parte dos interesses femininos desde sempre. Muitas dessas mulheres foram perseguidas quando a desvalorização feminina cresceu nas sociedades. Muitas foram consideradas bruxas, mortas e seu saber sepultado. Mas muitas conseguiram sobreviver e marcar sua época. 

Falamos é claro de mulheres de uma condição social abastada como é o caso de Leonor de Aquitânia.

Vem dessa época a sacralização da figura de Maria como uma mulher assexuada, sagrada e absolutamente pura de pecados mundanos. 

Isso eu até sabia, mas que existiram tantas mulheres que se destacaram, que conseguiram manter a sua luz e marcar a sua trajetória com personalidade, eu desconhecia. Onde se escondiam? Pelo visto não se escondiam. Viviam e eram felizes. Estudavam, governavam, curavam. Faziam acontecer.

Tudo isso em um encantador espanhol, em uma aula brilhante, cheia de conteúdo e ao mesmo tempo leve e divertida.  


A gastronomia acompanhava a referëncia à época, com uma entrada de legumes, um prato principal com frango e arroz negro. E de sobremesa uma torta folhada de pêssego. Tudo delicioso.
Vai ter repeteco em janeiro. Recomendo fortemente.


Fotos - Google e Elenara Stein Leitao


Comentários

  1. Oi, Elenara. Essa visão da Igreja como dominadora através do medo, do pecado e da culpa, assim como a tese da divinização de Maria e o desprezo pela mulher é completamente falsa. Infelizmente, os católicos somos vítimas de uma propaganda injusta e lamentável.

    Fico feliz pela palestra. Gosto muito de Hildegard Von Bingen, sobre quem até já escrevi: http://blog.narajr.net/2012/09/sibila-do-reno.html

    Sugiro os livros de Regine Pernoud, que procurou divulgar uma visão bem mais equilibrada e realista da época medieval.

    Feliz Natal!

    ResponderExcluir
  2. Vou procurar. Essa época me fascina e quero saber bem mais sobre ela. Obrigada pela outra visão. Só me acrescenta. Feliz Natal. Abracos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós !

Postagens mais visitadas deste blog

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa -repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultu…

Ideias simples que ajudam muito

Muitas vezes a gente fica pensando em soluções mirabolantes para a casa da gente e esquece de ideias simples que ajudam bastante. Reuni algumas delas aqui

Uma gaveta bem colocada na lavanderia auxilia muito a tarefa de colocar as roupas na máquina.  Procure soluções que forneçam apoio para bacias, para cestos e simplifiquem sua vida nas tarefas de limpeza da casa. Aproveite espaços que ficariam sem uso. Essas práticas gavetas para guardar esponja e sabão são um exemplo.
Outra ideia de aproveitamento de espaço inútil. A área ao lado e na frente das cubas. Vejam que foi usado material impermeável e assim podem ser guardados os utensílios de lavar louça que são molhados. 
Usar porta toalhas em portas ajuda na organização.

Um lugar para cada coisa, cada coisa em seu lugar. Na hora de cozinhar é preciso achar com praticidade tudo o que se precisa. Uma boa solução é fazer um gavetão para esses utensílios e dispô-los em locais práticos e de fácil acesso.  Pratos podem ser colocados para sec…

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…