8 Tiny cabanas para inspirar sua alma

Imagem
Na esteira das mudanças de anseios pelas quais passa a humanidade, vemos o incremento das chamadas " tiny houses ". Tiny vem do inglês muito pequeno, e assim foram batizaram casas ou cabanas com pouquíssimo espaço e muito aproveitamento. Seja para casas de veraneio, espaço de trabalho ou mesmo para residir, a experiência de viver apenas com o indispensável, parece ser das tendências mais interessantes dos tempos atuais. Até porque contrapõem de maneira bastante enfática toda uma sociedade de excessos em consumo e usos. Separei aqui 8 exemplos de tiny cabanas que são altamente inspiradoras para alimentar essa ideia de forma prática. Muitas delas são vendidas como forma pré-fabricada.  A primeira delas é  aVOID . Com 8 metros quadrados, o jovem arquiteto Leonardo di Chiara projetou uma pequena casa, inspirada em barcos de sua infância.   Pode ser acoplada a um trailer e, por meio de dobragens consegue múltiplas possibilidades de uso. E ainda conta com um mirante/janela na parte

Sol, luz e energia

Ontem no twitter surgiu a grande questão de quem se preocupa com o meio ambiente e gostaria de fazer a sua parte, mas de maneira compatível com o seu bolso: " Porque tudo que é sustentável em termos ambientais é tão caro?" Bem, nem tudo porque essa realidade vem mudando na medida em que há demanda. Mas ainda faltam várias iniciativas, uma delas levantada por uma adolescente de 15 anos é a participação mais ativa do poder executivo exigindo o uso de energias, materiais e técnicas mais sustentáveis em seus projetos.

Me lembrei de uma excelente iniciativa que já tinha colocado aqui no blog em 2008. É uma ONG que tem um super prático de aquecedor solar com projeto grátis ! E acrescentei um video do you tube com a primeira parte da entrevista do Augustin que é o fundador da ONG.   

Aqui pelo sul do país estamos vivendo dias de muito frio. Por um lado isso é gostoso porque podemos nos aconchegar, tomar um bom vinho tinto gaúcho - que faz bem à saúde e ao espírito. Por outro lado, os gastos com energia se tornam maiores, onerando o nosso bolso e a capacidade de geração de energia do país. Por isso me lembrei de compartilhar um site muito legal. A Ong SOCIEDADE DO SOL que desenvolve um projeto de aquecedor solar de baixo custo. É o projeto ASBC que merece ser conhecido. Esta foi uma dica do grande amigo arquiteto Oscar Muller.
postagem original em 10/06/2008

Comentários

  1. Excelente lembrança, Elenara!

    De fato, a maioria das "soluções" ecológicas não atendem o aspecto econômico, e assim, no meu entender, deixam de ser soluções!

    Mas existem boas idéias e iniciativas (como esta do Agostin e o ASBC), com custo muito baixo, cujo investimento retorna rapidamente com a economia que promove.

    O uso da válvula acionadora de mictório no piso, em substituição da torneira convencional, por exemplo, é uma opção bem mais econômica do que a usual, assim como também pode ser a escolha de revestimentos para elevadores, com materiais mais leves do que os mármores e granitos que vemos constantemente aplicados nesta situação.

    Foi neste espírito que o Agostin (generosa figura que tive o prazer de conviver) atacou o problema do chuveiro elétrico, que é o vilão do consumo energético habitacional no Brasil.

    Que bom que podemos contar com a dedicação de gente como ele!

    ResponderExcluir
  2. Oscar,

    Esse é um tema a ser muito debatido. A ideia da sustentabilidade está em alta, e isso é motivo de júbilo com certeza. Não podemos todavia esquecer que se estamos nessa situação de ter que salvar o mundo é de nossa sociedade de consumo desenfreado que temos que repensar.
    Ótimas tuas dicas, aliás como sempre é muito bem vinda e salutar tua participação por aqui.

    Abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 motivos para NÃO fazer arquitetura