Zerno, uma semente para o amanhã

Um dos efeitos da pandemia que assola o mundo no começo da segunda década do século XXI é um desejo de volta a uma vida mais em contato com a natureza. Alguns podem se dar ao luxo de viver em suas casas de veraneio. Outros, podendo trabalhar em home office, podem deixar os núcleos urbanos super adensados e se refugiar em pequenas cidades. Mas e os que são ainda obrigados a deixar o campo para buscar trabalho nas cidades? Por isso, essa solução, premiada na competição de Adaptação urbana, sobre como a construção modelar em madeira pode ser usada em construções sustentáveis e com custo competitivo, me chamou a atenção. É uma proposta poética sobre como reter pessoas em aldeias na Rússia. Chama-se Zerno, e é uma espécie de semente de comunidade. 

À luz das recentes mudanças na sociedade devido à pandemia, a proposta «Zerno» é relevante por nos fornecer uma visão poética de como a sociedade pode regressar a áreas rurais abandonadas em busca de isolamento na forma de um retiro rural. "- Minna Riska


Como funciona?

Exatamente como a ideia de uma semente que é levada para solo fértil. A primeira etapa é chamada de germinação. O módulo fechado do Zerno é levado para um local escolhido e instalado sobre estacas. Ali é deixado exatamente para chamar a atenção das pessoas.

Para abrir o Zerno e começar a segunda fase, chamada de polinização, é preciso a ajuda de pelo menos quatro pessoas para girar o sistema que vai abrir a estrutura em 4 pétalas. E eis o arcabouço de um centro comunitário. A intenção dos autores da proposta é que as pessoas possam ir construindo suas casas ao redor deste núcleo. 




A medida que as pessoas vão utilizando os conjuntos do Zerno, vão surgindo mais potencialidades, como um moinho de vento que vai gerar energia para a vila em crescimento. E com todos os conjuntos retirados, surge outra caixa com uma turbina eólica. Depois um aerogerador que vai então tornar a comunidade um complexo com ecossistema próprio. Segundo o site explicativo: "A energia gerada será mais do que suficiente para criar um pequeno centro de TI. A parte superior da estrutura funcionará como uma estação de drones."



Sementes de comunidades que podem servir para gerar equipamentos como escolas, centros médicos, locais de trabalho.

Os autores pensaram também na durabilidade. Chamam a terceira etapa de redenção já que a estrutura tem um tempo de vida de 70 anos. Imaginam que a comunidade tenha se desenvolvido para novas necessidades e a construção em madeira poderá ser usada para novos materiais, combustível ou qualquer outra forma de reciclagem que se julgar adequada.

Projeto de Alexandra Chislavleva, Sergey Ogorodnikov, Xenia Yakimenko

Gosto da ideia de sementes que geram oportunidades. Gosto da ideia de que o projeto só funcionará se tiver a participação ativa da comunidade onde for instalado. Gosto da ideia de germinação e término. Segue um ciclo natural. Se funciona  na prática, não sei, mas a vida é feita de ideias e propostas. E de poesia.

Nos siga também nas redes sociais

Twitter Facebook Instagram Pinterest




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros