MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Arquitetura que aumenta a criatividade e traz fortuna

Uma arquitetura que aumenta a criatividade de seus ocupantes e casas que trazem fortuna aos habitantes. Fortuna do inglês fortune, que além dos bens materiais, também significa ventura. Uma chamada interessante. Quando ela parte de um estudo científico em um site de inovação tecnológica que sigo, me chama mais a atenção. Foi assim que cheguei ao sistema de construção oriundo da Índia chamado Vastu ou sthapatya veda.

O estudo em questão foi feito por pesquisadores da Universidade Maharishi de Administração, nos EUA. Fui atrás e cheguei no site da Maharishi Vastu. Segundo eles, o Feng Shui teria se derivado do Vastu.
“Porque a vida individual é cósmica, tudo na vida individual deve estar em plena harmonia com a Vida Cósmica. Arquitetura Védica Maharishi dá dimensões, fórmulas, e orientações para os edifícios que irão fornecer harmonia cósmica e apoio ao indivíduo para a sua paz, prosperidade e boa saúde — a vida diária de acordo com a Lei Natural, a vida cotidiana no sentido evolutivo. — Maharishi Mahesh Yogi

Princípios da arquitetura Vastu Maharishi


1. Direção Correta: Edifícios voltados para o sol nascente seriam mais benéficos. Concordo plenamente. A orientação solar aliás é um dado super importante na implantação dos imóveis.

2. Posicionamento correto dos cômodos: também segue um principio básico da arquitetura de alinhar o sol com atividades mais adequadas


3. Proporções Corretas: Proporção é a chave para o design bem sucedido da natureza. Na arquitetura ocidental temos também uma crença semelhante, vejam em proporção áurea.

4. Materiais naturais e não-toxicos e energia solar: Um importante componente da arquitetura védica Maharishi é construir de forma sustentável, com naturais e não tóxicos, usando materiais adequados para as condições climáticas locais. Parece bastante familiar com os rumos da arquitetura baseada em sustentabilidade de nossos dias, não?

Outras importantes considerações no sistema Vastu Maharishi

• Inclinação da terra
• Formato do terreno
• Direção do sol nascente desobstruída
• Influencias do meio ambiente, incluindo corpos d’água
• momento auspicioso

Tirando o momento auspicioso, diria que aprendi tudo isso na faculdade. Pensando bem, há sim momentos mais auspiciosos e menos auspiciosos. Basta pensar no que vivemos hoje...

Além desses elementos comuns à toda boa arquitetura, eles falam de uma influência nutridora para toda a família, a Brahmasthan — que seria o local onde reside a totalidade. Este local existiria também nas construções que seguem o Vastu e tornam a construção uma estrutura holística e cheia de harmonia.

A hipótese levantada pelo estudo da universidade é que a arquitetura do prédio de escritórios que seguiu estes princípios e onde foram feitos testes com os funcionários, contribuiu para que estes tivessem notas mais altas em testes padronizados de criatividade. Comparados com testes anteriores, feitos em edifícios convencionais, os funcionários tiveram de 50 a 80% mais ideias originais. A probabilidade de que isso seja fruto do acaso é de menos de 1%, de acordo com os pesquisadores.


"Pode parecer pouco familiar para uma perspectiva científica ocidental, mas o fato é que nossa fisiologia está intimamente ligada ao material, aos ritmos e às forças da terra e do sol. Os sistemas tradicionais de arquitetura, que têm surgido em muitos lugares ao redor do mundo por um longo período de tempo, levam essas coisas em consideração. E agora queremos ver se os supostos benefícios podem ser cientificamente verificados,"  Anil Maheshwari.
Acho bastante pertinente que espaços que levem em consideração estes aspectos relacionados acima, sejam benéficos ao ser humano. E sendo assim, estimulem uma harmonia interior que favoreça uma maior liberdade de pensamento e saúde e consequente maior criatividade.

O que nos leva a pensar, que arquitetura queremos em nossas casas, nosso trabalho e nossas cidades? E o que estamos fazendo para torna-la realidade? 
Vejam bem, não estou sugerindo que se sigam métodos A ou B, mas apenas que reflitamos sobre espaços que criamos, para quem criamos e como os criamos.

Nos siga também nas redes sociais
Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros