MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Gaia, uma casa impressa em 3D com terra


A tecnologia tanto pode nos ajudar como nos prejudicar. Basta dar uma rápida pesquisada nas falas sobre IA que abundam a internet. A vida é muito mais complexa que nossos conceitos morais de bem e mal. Assim, me permito um olhar mais generoso sobre uma tecnologia que eu julguei que fosse estourar mais em termos de uso doméstico, mas que vem tendo interessantes usos na arquitetura. Aqui vejo um desses casos: Gaia, um projeto do WASP  de fazer uma casa de 100 m2 impressa em 3D com lama e materiais residuais de arroz. 

A casinha redonda com aparência de construção de tempos bem mais antigos, com impacto ambiental praticamente nulo, não precisa de aquecimento artificial e mantem um conforto térmico em todas as épocas do ano.
O lodo foi parte de um composto que também levou palha e casca de arroz e cal hidraulica.



Para recobrir o teto foi usada madeira e o isolamento foi feito em calcário e palha. 

As paredes de 40 cm contribuem para um bom conforto interno nesta construção rápida (10 dias), sendo que o custo dos materiais das paredes é de cerca de € 900.


Um experimento interessante que pode auxiliar em habitações mais sustentáveis e de emergência usando materiais baratos e com um bom resultado. 

Fonte

Mais postagens sobre impressão 3D AQUI
Mais postagens sobre casas feitas com terra AQUI

Nos siga também nas redes sociais

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros