11 de ago de 2018

Pavilhão premiado usa tecnologia biônica inovadora e sustentável

Um pavilhão que mais parece uma escultura e é feito com uma tecnologia que insufla ar em elementos de aço recebeu o prêmio de projeto arquitetônico mais inovador de 2017 na Polônia. 


O projeto do pavilhão NAWA, feito com 52 toneladas de aço polido, e a tecnologia usada, chamada de FIDU, são obras do arquiteto Oskar Zięta.




Começando com objetos menores, o projetista pensa esta tecnologia para maiores estruturas, a exemplo deste pavilhão, sua maior obra em tamanho. E quem sabe até em aplicações espaciais.


Potencialidades a FIDU apresenta com a união de durabilidade e estabilidade das peças em aço com a leveza, sendo necessário para isso um mínimo de pressão. 

A biônica ou biomimética são as fontes de inspiração para Zieta.


Exemplo de aplicação do FIDU em uma cadeira

Ar sendo insuflado na peça de aço 

Fotos: Zieta Prozessdesign Studio


Gostou? Compartilhe em suas redes sociais Nos siga também nos outros canais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós !