Pular para o conteúdo principal

13 ideias para quem ama gatos

Há pouco passou uma sexta feira. Era 13. Gosto das sextas feiras. Gosto do 13. Gosto dos gatos. Gosto dos gatos pretos, esses que tanto foram perseguidos como companheiros de bruxas.

Gatos são da casa - repetem como mantra os que não conhecem os gatos. Os gatos são deles mesmos. E de quem os conquistar. Ou de quem eles resolverem amar. 

Amor de gato é diferente do amor de cão. E não menos dramático. Gatos não toleram atrasos. Não aceitam menos que a nossa entrega. De preferência sem muito chamego, a não ser na hora que desejam. 

Gatos são hedonistas por natureza. Existem para viver com languidez e serem acariciados. Mimados. Paparicados. Gatos são aristocratas. Mesmo que revirem latas de lixo. 

Desconfiem da humildade felina. Ao primeiro toque de boa vida, se tornam preguiçosamente orgulhosos.   
“Um gato vive um pouco nas poltronas, no cimento ao sol, no telhado sob a lua. Vive também sobre a mesa do escritório, e o salto preciso que ele dá para atingi-la é mais do que impulso para a cultura. É o movimento civilizado de um organismo plenamente ajustado às leis físicas, e que não carece de suplemento de informação. Livros e papéis, beneficiam-se com a sua presteza austera. Mais do que a coruja, o gato é símbolo e guardião da vida intelectual.” (Perde o gato – crônica de Carlos Drummond de Andrade)
Quem convive com esses ronronantes seres sabe que nem sempre o mobiliário e os objetos que fazemos e compramos são os que curtem mais. Eles escolhem. E adoram caixas. E descobertas. E farejam surpresas porque, como bom predadores, gostam de ter o ambiente sob domínio para que, o conhecendo, possam ter suas rotas de fuga e caçada bem planejadas. Nunca esqueçam: eles nos toleram porque os mimamos. Mas continuam sendo donos de si mesmos.

E por isso os amamos.

E as 13 ideias para quem ama gatos???

Seguem abaixo, das mais singelas às mais elaboradas. Quem sabe eles gostam de alguma???

 1- Estilo gato montessoriano....ou imitando os quartos dos bebês mais descolados. Uma casinha com rede para sua majestade, o felino!
 2- Para amantes de gatos e livros. Aliás são mais numerosos que sonha nossa vã filosofia...que o digam grandes escritores e escritoras, todos gateiros.
 3- Gatos saudosistas....ou alguma serventia deve ter aquela velha TV do bisavô (gente!!! a minha primeira TV de pequena era bem assim...a gente era a família que tinha a primeira TV da rua e a turma ia em peso lá em casa para ver os desenhos. Uma hora por dia. O resto era chuvisco...E sim, a gente já tinha gato)
 4- Caixas!!!!! Um monte de caixas com mágicos recortes!!! Quase que com certeza os felinos da casa vão amar!!! E super barato e fácil de fazer.
 5- Não sei se os gatos vão gostar, mas os donos de gosto mais refinado, vão. Eu, entre eles...E não precisa nem miar em inglês...
 6- Nichos de livros e gatos!!! A imagem é linda, mas vou confessar que tenho uma na minha casa e a minha miante nãos e aventurou muito por ela. Ainda.
 7- Canecas de gatinhos!!! Precisa explicar????

8- Estantes mais descoladas e discretas podem agradar gatos e humanos. Mesmo e principalmente os poetas.

“Dentro adoram, pode ser gaveta, armário, cesta, saco de compras e, principalmente, caixa de papelão; dentro redondo, então, é irresistível, mesmo que seja pirex ou embalagem de sushi; ...em cima dos guarda-roupas, das prateleiras de louça, da televisão com o rabo no meio da tela, do monitor do micro, do livro ou do jornal que a gente está lendo: domem e fazem charme; embaixo de cama, poltrona, sofá, colcha, tapete, para dar o bote quando a gente passa;e do lençol, quando a gente quer arrumar a cama; junto conosco na cozinha em qualquer circunstância; longe do aspirador, do liquidificador, de qualquer coisa que faça barulho e do veterinário, que também termina em dor; perto de parapeitos, beirais, janelas e outros lugares que deixam a gente de coração na mão; de papo pro ar, quando faz calor, patinhas largadas ao léu; na gente de noite,quando faz frio: por cima e por baixo das cobertas, no meio das pernas, no meio das costas, em cima da barriga, do lado do corpo, ninguém consegue se mexer: humanos cercados por gatos por todos os lados...(‘Os Gatos’ de Sonia Hirsch)
 9- Clipes para os gateiros. Amou??? Tem mais objetos para quem ama gatos em gadgets para cozinha e casa.
 10- Gatos são bichos adoráveis. E destruidores do patrimônio...os sofás, as paredes de madeira, tudo o que for passível de afiar unhas...talvez (não estou garantindo nada) uma proteção para os móveis em corda possa auxiliar. Vou tentar...
 11- Famílias de "gatíneos" podem conviver numa boa nesse agradável condomínio MVMP (minha vida, meus pets) feito de caixas empilhadas com a maior maestria. Sem esquecer uma almofada macia para suas majestades exercerem seu ócio. Quer mais ideias de almofadas de gatos? Veja AQUI
12- Gateiros amam fazer o quê????Fotos dos felinos!!! E onde deixar o smartphone quando estão ajeitando os mimosos para as fotos??? Nesse adorável suporte!!!
13 - Sejam mais elaborados ou mais simples, os ambientes felinos devem ser agradáveis e seguros (veja como deixar sua casa segura para os gatos)

Leia também:


Fonte das imagens e de outras mais (inclusive para cães) AQUI

Gostou? Compartilhe e nos siga também nas redes sociais 

Twitter Flipboard Facebook Instagram Pinterest snapchat: arqsteinleitao

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Slim Fit, uma micro casa que tem muito espaço

  Uma micro casa vertical de 50m², vencedora do Design Awards 2018 na cateHabitat, chamada de SLIM FIT House pela arquiteta portuguesa radicada na Holanda, Ana Rocha , é uma proposta de moradia permanente para pessoas que moram sós nas grandes cidades. Segundo o site da arquiteta, a micro-residência, que ocupa menos que duas vagas de estacionamento, tem como conceito ser projetada " para o grupo crescente de solteiros que preferem a localização ao invés do tamanho, e que desejam viver de forma compacta, mas confortável, durável, cheia de identidade e, acima de tudo, centralmente em contextos urbanos." A casa vertical joga bem com a equação sensação de espaço e economia de metragem. Setoriza área de alimentação, refeições e despensa no térreo. Uma escada, sutilmente mesclada a um armário estante faz a ligação aos outros andares. No segundo, um estar e dormitório e banheiro no terceiro.     Fotos: Christiane Wirth Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Faceboo

Redes sociais, o aprendizado e as interações perdidas e achadas

Sim que a vida digital trouxe uma série de vantagens em nossas vidas. Posso ser jurássica e em muitos casos, ainda analógica, mas amo uma interação social e profissional virtual. Um dos grandes locais onde conheci vários amigos super queridos, profissionais, que tanto me acrescentaram, foi o grupo de Arquitetura do Yahoo. Lembro até hoje quando li em uma revista de arquitetura sobre ele, me inscrevi e lá estava eu no meio de debates de todas as matizes e locais. Por isso senti profundamente quando os grupos daquela plataforma foram extintos.  Leia também  Nuvem passageira Por sorte, também sou acumuladora em redes virtuais . Meu espaço de email guarda uma série de debates desde 2005. Às vezes volto a eles e constato o quanto tem de assuntos relevantes, inclusive para os dias atuais. Fazendo uma breve reflexão tendo a pensar que, nesses 15 anos de interação virtual e convivência em redes, perdemos muito em profundidade de debates, embora tenhamos crescido em possibilidades. Lógico que f

Transformando um problema em solução - impressão 3D

Uma cabana feita com impressão 3D usando concreto e uma madeira que era imprestável, porque destruída por um inseto invasor, é o projeto realizado pelos professores de arquitetura, Leslie Lok e Sasa Zivkovic, da Cornell University. O Emerald Ash Borer é um besouro que ataca bilhões de freixos em todos os Estados Unidos e as inutiliza para o uso comercial. fazendo com que as árvores infestadas sejam queimadas ou simplesmente largadas como refugo. Foi pensando neste problema que os pesquisadores da HANNAH chegaram a essa solução de aproveitamento da madeira para construção. Para tanto construíram uma plataforma robótica para processar essa madeira que seria descartada. Como isso foi feito? Usando um braço robótico que antes construía carros e foi adaptado para dar forma à madeira, aliado a um sistema de impressão 3D que usa uma quantidade mínima necessária de concreto. O resultado? Fotos: HANNAH / Andy Chen / Reuben Chen Nos siga também nas redes sociais Twitter   Flipboard   Facebook  

Arquitetando o nosso dia e relembrando Niemeyer

  Arquitetura é uma voragem que seduz quem nela mergulha em seus mistérios e criações. Mais que uma profissão, para muitos, é mergulho em algo tão diferente que poderia se chamar de paixão. Talvez pensamentos de gente que cresceu em outras eras, onde a poesia ainda se misturava ao afazer arquitetônico. Não importa, sejamos mais comerciantes ou mais poetas, o arquitetar espaços para as pessoas e sociedades é um exercício particular muito bonito. E enriquecedor. E falar de arquitetura no Brasil em citar Oscar Niemeyer é meio impossível. Seja para falar a favor ou contra. O dia de seu aniversário fica marcado como o dia do Arquiteto e Urbanista .  Da estudante de 17 anos que andava pelos corredores do minhocão, como eram chamados os prédios curvos da UnB à arquiteta que ora vos escreve, em plena pandemia, muitas transformações.   Eu era daquelas que traçavam tratados contra o arquiteto famoso que era ,para mim, mais escultor que arquiteto. Tinha a empáfia dos mais jovens enquanto vivia mo