10 motivos para NÃO fazer arquitetura

Arquitetura....sonho dourado de muitos jovens que sonham com um futuro glamouroso e cheio de notas na conta bancária. Mas será realmente assim? Veja algumas razões de porque NÃO fazer arquitetura.

1- Principal motivo: DINHEIRO. Para os que visam a recompensa financeira em primeiro lugar: Arquitetura não é uma mina de ouro. Esqueça os figurões que vê na mídia com escritórios em Miami e Paris. Eles são a minoria da minoria. A grande maioria dos colegas arquitetos está ralando em seus escritórios ou em escritórios alheios. E ainda faz bico no fim de semana.

2- Recompensa intelectual: Tudo bem, não vou ganhar rios de dinheiro, mas vou ser reconhecido como uma pessoa criativa e maravilhosa que vive para ajudar os outros. Sim! Ajudar os amigos, parentes e conhecidos dando palpites de como eles podem arrumar suas casas e espaços. Palpite não é projeto, lembre. Sem contar que fica horas pesquisando para achar soluções interessantes e vem alguém e copia. E leva as glórias.

3- Saúde física: noites bem dormidas. Quem precisa disso? Montes de cafeína para aguentar o tranco. Quem se importa? Olheiras pesadas. Quem olha? Mas e aquele arquiteto/a famoso que vive morenaço/a badalando em revistas da hora? Com certeza tem uma equipe de branquelos fazendo o trabalho duro para ele.

4- Saúde emocional - Críticas pesadas. Quem se importa? Arquitetos nunca. Quem se importar muito pense seriamente em abandonar a profissão. Elas te acompanharão desde o momento em que sonhou em ser arquiteto. Vão se aprofundar na graduação. E farão parte de você de maneira completa quando se formar. E ainda vai ter que ouvir que é arrogante e mal educado quando apontar aquilo para o qual foi preparado: os problemas. Arquiteto vive de dar vender soluções. E para isso precisa ter o olhar aguçado para detectar problemas. Obvio.

5- Horários - Domingo, almoço, noite....nada disso importa se você é arquiteto. Já não importava antes do celular e whatsapp. Agora piorou e bastante. Tudo é para ontem. Cliente vem com a proposta de trabalho já com pedreiro contratado e prazo de início: será que dá para a semana que vem? Como assim, não dá para desenhar algo no fim de semana? Vá lá explicar que planejamento é algo que exige um aprofundamento. Perde o cliente e as contas teimam em continuar chegando.      
 6- É um curso oneroso. Um bom arquiteto depende de programas complexos, um potente PC/note/smartphone. Precisa de boa literatura e de boas viagens. Um bom arquiteto é feito de repertório. E formar e manter um razoável custa caro. 

7- Falta de amigos e mecenas - Arquitetos talentosos ganham dinheiro e reconhecimento. Correto? Nem sempre. Um dos ingredientes do sucesso de arquitetos sempre foi uma carteira de amigos potencialmente endinheirada e/ou com capacidade de promover o seu nome. Se tiver um mecenas poderoso, melhor ainda! Pode ser que você, se tiver talento, até venha a ganhar um Pritzker.  

8- Caminhos alternativos para o sucesso: Cheio de expectativas você espera por meios alternativos em que o seu talento seja reconhecido. Concursos de Arquitetura. Péssima notícia. São poucos e suas regras nem sempre são exatamente favoráveis aos projetistas.

9- Concursos públicos: Tudo bem, quero segurança e minha meta é passar em um bom concurso público para Arquitetura. Sinto informar mas eles são bem raros. E quando existem a grande maioria paga muito pouco. Aliás, se você visa a segurança, talvez Arquitetura não seja bem a carreira para você.

10- Não sabe desenhar e não gosta. Um problema. Por mais que a expressão gráfica em voga seja via digital, arquiteto ainda se expressa por uma lapiseira. Não precisa ser um artista, mas desenhar a mão deve fazer parte de sua rotina e conhecimento. E sim, pode ser aprendido. Com esforço e dedicação, tudo se aprende.    

Tudo bem, você leu toda a lista e não se apavorou? Ou se apavorou pouco? Quer realmente encarar o desafio? Prepare-se para noites mal dormidas, muito trabalho de formiguinha, muita crítica no seu caminho e na sua alma. Mas as recompensas podem ser maravilhosas. Veja em 10 razões para ser Arquiteto e entenda o porquê.

E boa sorte!

PS: 2021- Em função dos comentários vou colocar mais links sobre o assunto

Gostou? Tem alguma sugestão? 

Comenta e conta para a gente a tua opinião. 
Nos siga também nas redes sociais

Comentários

  1. eu me apavorei, e muito. Pior que só vim olhar estando no sétimo período da graduação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thaís, se apavorar durante o curso é normal. Acho que 99% dos arquitetos passaram por isso. Se já estás no sétimo semestre, creio que já deu para sentir se a Arquitetura te apaixona de tal maneira que compense as dificuldades possíveis. Aproveita o curso para testar qual área gostas mais, veja que há nichos de mercado a serem explorados e trabalha no teu potencial empreendedor. E faça uma rede de relacionamentos que indiquem teu trabalho. E boa sorte!

      Excluir
  2. eu querendo ser arquiteta:
    vejo este artigo: nunca dsdijsjkfbdsk acabando com meus sonhos
    muito obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por experiência própria, se tiver vocação e quiser fazer arquitetura, nao serão opiniões contrárias que vão te fazer desistir. Várias pessoas me falaram diretamente para nao fazer e fui em frente. Mas se não for tua vocação, melhor saber cedo, nao é mesmo?

      Excluir
  3. Meus pais falam que vou passar fome sendo arquiteta, isso me desmotiva muito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olhe as respostas que dei em outros comentários. Não vou te iludir e dizer que arquitetura seja um caminho fácil sob o ponto de vista de rentabilidade, mas existem caminhos dentro da profissão se essa for a tua vocação. Procure um caminho onde possas dar o melhor de ti, faça uma rede de referências que possam indicar o teu trabalho e o mais importante, procura dentro de ti as certezas de que possas ser feliz fazendo arquitetura. Boa sorte

      Excluir
  4. Não há uma mentira se quer nesse artigo. Ser arquiteto é exatamente isso! Sou formada e pós graduada e hoje só quero trocar de profissão. Levem muito a sério o que diz aqui. Se vocês superarem isso vocês estarão muito bem.

    ResponderExcluir
  5. Estou me formando e cada dia pego mais angústia e arrependimento de ter escolhido a profissão. Muita devoção pra pouco retorno, acredito que psicologicamente não vale a pena.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Algumas vezes senti o mesmo, mas o interessante da arquitetura é que a formação permite uma mudança de rumos para várias áreas. Conheço colegas que trabalham em outras áreas de criação. Pense no que gosta e no que não gosta na arquitetura e se tiver que optar por outro rumo que te faça mais feliz, escolha com sabedoria. Abraços e boa sorte

      Excluir
  6. Menina, que coisa engraçada, sua publicação de 2016 veio aparecer para mim em pleno 2021 e só posso te dizer que, assim como 5 anos atrás, hoje em dia está muito pior essa profissão, principalmente para quem vive ou quer viver apenas de projetos.
    Infelizmente a área de projetos não está compensando em nada, pois ninguém quer pagar o valor que realmente ele custa, as vezes querendo um desconto de mais de 50%, que é um absurdo, pelo tanto de serviço e esforço criativo que termos que enfrentar. E outra, existem muitos "projetistas" que dão uma de arquitetos/engenheiros e vendem o mesmo serviço por um preço ínfimo. Ai você chega ao ponto e pensa: mas que m@rda, paguei 2 mil de mensalidade por 5 anos, virei noites e noites para alguém com apenas um curso de Autocad fazer o mesmo que eu?! É, muito frustrante.
    Felizmente descobri que arquitetura não é apenas projetar e aprovação em prefeitura e consegui meu lugar ao sol. Obvio que na época da faculdade eu esperava ganhar muito mais, pelo menos não estou passando fome.
    Se alguém está lendo isso, e ainda está na dúvida da profissão, eu sugiro estudar muito, mas muito mesmo e conseguir entrar em uma faculdade de medicina, pois querendo ou não, é um dos poucos ou se não o único curso que te proporciona um retorno financeiro de praticamente 10 mil logo no primeiro mês de formado, só trabalhando em um posto de saúde, enquanto, como arquitetos, quantas décadas vocês acham que serão necessárias para começar a ter um salário fixo de 10 mil por mês? É triste, mas é a realidade do nosso país.
    Se mesmo assim você leu e quer continuar no curso de AU, te desejo muito boa sorte e muito apoio financeiro da sua família durante e após a formatura.
    Para encerrar, uma frase que representa a realidade das faculdade de AU pelo país: "A faculdade de arquitetura te ensina a amar a arquitetura mas ela não te ensina a viver de arquitetura".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. importante teu depoimento. Acrescenta bastante à postagem, obrigada por contribuir! Abraços

      Excluir
  7. Me formei final de 2020, iniciei a faculdade de arquitetura muito as cegas, sem ao certo saber o que realmente seria a arquitetura. No sexto período iniciei um estágio em um escritório, achando que a vida seria maravilhosa e perfeita e que eu estava vivendo meu sonho, a faculdade não te prepara 1% para a vida real. Meu estágio me possibilitou vivenciar muita coisa, mas muita coisa mesmo, tive muitas experiências positivas, mas também inúmeras negativas, e hoje depois de ter me formado, abre um imenso vazio no meu peito, e me questiono, arquitetura realmente é somente isso?. Eu me refiro a grande generalização da profissão, a arquitetura é muito limitante, mesmo tendo muitas áreas para se atuar, não se engane que se você se identificar com área A ou B, irá viver somente daquela área que você tanto se identifica. Se conseguir? Òtimo! Mas para mim não foi uma realidade. Para conseguir sobreviver de arquitetura você precisa se sujeitar a inúmeros trabalhos aleatórios, projetos de reforminha, projetos de interiores, projetos arquitetônicos de variados tipos, é realmente um corre danado, e muitas das vezes acaba sendo isso e só isso. Então se eu pudesse dar um conselho para alguém que está em dúvida sobre a profissão, pesquise muito, se questione muito sobre o que você realmente quer e o que está disposto a passar na vida, somente amor pela profissão ou área que irá escolher não basta!.

    ResponderExcluir
  8. kkkkk amei! O pior que é verdade! Entretanto tem motivos que ainda compensam a profissão como os ressaltados em sua outra postagem, mas a faculdade não é fácil mesmoooo, vai demandar muito do seu tempo. Estou formando satisfeita com minha profissão, e para quem quer fazer, as dificuldades são superadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem que não te desanimei. A profissão é bonita e vale a pena! Abraços

      Excluir
  9. Poxa eu gosto muito de arquitetura, tenho receio de me formar e não me dar bem ! Ainda mais que sou pobre e vou tentar na federal.
    E ainda mais que eu não me identifico com nenhuma outra profissão, oque eu faço ? Rindo de desespero kkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Analise seu potencial, qual área que gosta mais na arquitetura, se o teu perfil é mais audacioso ou se precisa de segurança. Tenho colegas que optaram por fazer arquitetura paralela à outras profissões. Ou fizeram concursos públicos. Com a ampliação das áreas gráficas digitais, este é um campo a explorar também

      Excluir
  10. Taí uma faculdade pra acabar com sua saúde física e mental...triste demais...eu era apaixonada pela arquitetura, mas hoje tudo se tornou dor....me sinto angustiada por querer me formar...com trabalhos que não acabam nunca. Virando inúmeras madrugadas...acordando logo após umas 2 ou 3 horas de sono...um absurdo e tudo pra entregar projetos perfeitos conforme as normas... Percebo que os arquitetos diferente de muitas profissões estão apenas acabando com a sua profissão, a dificultando a cada dia...enquanto a maioria das profissões de hoje aprendem a valorizar o seu trabalho. Na arquitetura é ao contrário. Trabalhe que nem um condenado e ganhe uma infima quantia... e aceite que a vida é assim....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gizza, recebi esses conselhos que estou dando antes de entrar para a faculdade. E mesmo assim fui até o final, mesmo passando por muitas angústias. talvez não fizesse de novo hoje. O mais certo é que fizesse com outros olhos, menos apaixonados e românticos, e mais focados em uma especialização e uma poderosa rede de clientes e indicações. Há caminhos para o sucesso, ele passa por muito suor e trabalho. Abraços e sucesso

      Excluir
  11. Olá! Muito interessante sua matéria.
    Estou cursando Arquitetura, já fiz 1 ano e meio. Estamos vendo agora, a parte de plantas baixas, planta de corte, fachada, a topografia... essas coisas. Percebi que não gostei de mexer com isso. Então, comecei a me preocupar, pois isso é a base da profissão né? Penso "como vou ser arquiteta se não gosto de mexer com plantas?". Então comecei a pensar em mudar de curso.
    As pessoas me falam "ah mas arquitetura tem muitas áreas e tal" mas eu sei que na minha cidade, vou ficar presa em projetos residenciais/comerciais. Sei que aqui não tem muitas oportunidades em outras áreas.
    Gostaria da opinião de alguém a respeito disso, alguém que me fale a real, sem tentar ficar me puxando pra profissão só por fazer parte dela também. Queria saber mesmo, se vale a pena continuar não tendo gostado dessa parte de plantas, ou se não tem sentido continuar assim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É tão difícil dizer a alguém se deve ou não fazer algo, pensei muito antes de responder. Não posso responder a tua pergunta porque ela é muito particular, mas posso te para analisar se o não gostar é muito profundo. Por exemplo, eu jamais poderia trabalhar nas áreas de saúde porque me envolvo muito, nem em áreas de contabilidade porque detesto este tipo de cálculo. Sim, plantas são a base da arquitetura no estudo. É onde se aprende a mexer com espaço. Mas também conheço arquitetos que nunca projetaram depois de formados. Uns dão aulas, outros optaram por carreiras nos 3D, outros apenas administram escritórios onde outros arquitetos projetam. Acho que uma pergunta fundamental é: o que te dá prazer? O que tu faria de graça, se não precisasse de dinheiro para sobreviver? É um rumo a pensar. Arquitetura é uma profissão estressante, pode ser feita com amor e aí vale muito a pena. Mas se não houver, quem sabe outra área te daria mais satisfação?

      Excluir
  12. Texto esclarecedor e necessário. Obrigada por compartilhar. Fiz 1 semestre este ano e não me matriculei para o 2. Não tinha noção dessas coisas antes de cursar. Acredito que Deus permitiu, que, por questões pessoais e da faculdade, eu parasse totalmente. Quando entrei, não me adaptei de cara com a turma. Sou uma pessoa simples e prática e lá encontrei pessoas frescas (ricos), cheias de mimimi e se achando arquitetos formados já. Filhinhos de papai e mamãe, exagerados. A faculdade me sacaneou porque não fechou a turma a noite e tive que fazer remoto e assistir gravado, enquanto eles faziam ao vivo de manhã. Me sentia muito excluída e triste, ver meus sonhos de escanteio. Meu pensamento começou a ser "será que isso é pra mim mesmo?" pq eu já não me sentia mais parte daquilo, mesmo ainda sendo apaixonada pela área. Então, teve um dia que fiz uma planta, que minha vontade foi rasgar tudo fora. Chorei muito, porque assistia a aula e não entendia nada. Tirei dúvidas e nada. As outras pessoas se lascavam fazendo mas dava certo e o meu não. Quanto mais eu tentava entender, pior ficava. Fiz as marcações dos centímetros todas erradas. Gosto de plantas mas odiei a parte técnica. E no fim o profissional só usa Autocad, só por Deus. Estou me decidindo se vou continuar ou não, parei totalmente o curso. Porque o que eu ouvi a respeito da Arquitetura é angustiante. Desvalorização, faculdade cara e difícil (passei por isso), saturação de profissionais, falta de estágios (e só entra com indicação ou tendo dinheiro), exigência de muita coisa, instabilidade profissional e mais um milhão de coisas...Infelizmente sou apaixonada pela área, mas não sei se vai compensar todo esse sacrifício. Muita gente diz que não compensa e estou começando a acreditar. Pensei em Design de Interiores, mas, não me agrada pq gosto de Exteriores (ArqUrb). Estou cogitando mudar de curso, tipo pedagogia ou psicologia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que posso te dizer, se gostas da área, tenta mais um pouco. Os momentos que vivemos são muito angustiantes por si só, de repente em tempos mais normais, podes gostar mais do curso. Nada impede que possas fazer outras cadeiras de outras graduações para ver se te agradam mais. Boa sorte!

      Excluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros