22 de jan de 2016

Projetando em diferentes culturas

Como fazer Arquitetura de maneira global? Hoje, mais do que em qualquer outra época da história, um arquiteto consegue projetar não apenas em seu local de nascimento e/ou moradia. Pensamos, criamos e projetamos globalmente. Mas como isso se dá na prática? Esse vídeo escuta sete profissionais de diferentes culturas que falam sobre esse processo que inclui entendimento, colaboração e visão de que a Arquitetura tem uma função muito ampla.

Foster + Partners - Droneport in Rwanda
Para o arquiteto suíço Peter Zumthor "O verdadeiro desafio é entender as pessoas locais e seu contexto". O francês Jean Nouvel entende que a Arquitetura deve estar inserida em seu local e cultura. Quem resume isso muito bem é o dinamarquês Louis Becker quando diz:
 "A bacana sobre a Coca Cola é que é a mesma coisa o mundo ... se você faz isso na arquitetura, seria um desastre. "

Passando pelo arquiteto nigeriano Kunle Adeyemi,
Diébédo Francis Kéré (de Burkina Faso) ao norueguês Kjetil Trædal Thorsen, os profissionais veem o processo de projetar como uma cooperação entre saberes e culturas, e ser uma ponte entre pessoas. 

Norman Foster, renomado arquiteto inglês, arremata dizendo que:

"é importante usar a arquitetura como uma ferramenta para resolver alguns dos problemas sociais maiores - como saneamento, água e energia - ao mesmo tempo respeitando a estrutura urbana."

Doing architecture is listening. - Norman Foster


(Via)