Ideias para tornar a casa mais aconchegante no inverno

Imagem
O frio chega na região sul com a força do inverno. Os dias se tornam mais cinzas, a cerração cobre as manhãs, os gramados se cobrem de geadas. O coração se aperta pelos que nada tem. O inverno é um estágio da natureza, um resguardo para uma nova primavera, nos ciclos que marcam o mundo e as nossas vidas. O mundo se contrai e se expande. E nós com ele. Aos que tem a benção de ter uma casa, coloco abaixo algumas inspirações de como trazer mais aconchego aos lares.   Inverno É tudo o que sinto Viver É sucinto Paulo Leminski Cores e animais trazem sempre um clima de calor aos lares. Hora de colocar mantas , almofadas coloridas, materiais felpudos e muitos locais onde se deixar ficar para curtir uma série, uma música, uma sopa.     Quem vive em regiões mais frias sabe como é difícil acordar e sair debaixo das cobertas. Especialmente quando usamos edredons de penas, muitos travesseiros e deixamos nossos quartos com a cara do aconchego .   Redes no inverno? Sim e com certeza! Um canto especi

Arquitetos e Arquitetura, passado, presente e futuro

Dia especial para relembrar o que se debatia há 15 anos atrás sobre o afazer arquitetônico. 21 de outubro, dia icônico na memória dos cinéfilos, que une passado e presente com a chegada de Marty McFly ao ano de 2015. Dia de relembrar um intenso trabalho feito por colegas em 2000 no decorrer do Primeiro Congresso Virtual de Arquitetura (ICVA.)
Naquele então foi realizado um esforço para identificar o que, na percepção de todos os profissionais participantes, seria um “denominador comum” sobre nossa arte e prática, e o resultado desta iniciativa foi o documento intitulado “O Arquiteto E A Arquitetura, Na Atualidade E No Futuro” que retrata as preocupações, e considerações daquele momento específico.
As conclusões estão sendo publicadas no site da ONG Synapsis:
www.moloughneydesigns.com
O mundo passou por transformações tecnológicas, econômicas e sociais desde então. A comunicação digital alargou algumas fronteiras, estreitou outras. A internet que começou de maneira livre e revolucionária, cada dia mais se burocratiza e recebe filtros em forma de algoritmos que apontam caminhos previamente determinados. Para que se torne viável economicamente, a mercadoria valiosa são os dados coletados. Nossa maneira de pensar e reagir. 


Vende-se uma economia livre e grátis. Ou quase. Mas todos sabemos que não existe almoço grátis. O mundo se transforma. Atividades somem com a velocidade da luz. Outras aparecem com a mesma velocidade. Comunicação é a tônica. Sustentabilidade passa a ser uma moda de consumo, algumas vezes mais que uma atitude de vida. 

E a Arquitetura? Como reage a isso? E o Arquiteto? Terá futuro como profissão? Seremos coach de espaços? E as cidades? Onde o papel do Arquiteto se faz mais premente. Debate presente em 2000. Debate urgente em 2015. 

Fica aqui o convite para a reflexão conjunta. Aceita-se dúvidas, propostas, utopias e pragmatismo. Só não vale ficar calado.

Nos siga também nas redes sociais
   
 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros