Pular para o conteúdo principal

O vestido da posse e a sua casa: o que podem ter em comum?

Impressionante como as mulheres tendem a ser julgadas sempre pela aparência. Mesmo quando ocupam o cargo mais alto da nação. Impressionante como as próprias mulheres participam desse julgamento estético como se fosse primordial. 

Assistindo a posse da Dilma, é obvio que as mulheres em geral tenham uma natural curiosidade pela cor e estilo do vestido. Eu tive. Mas daí a transformar isso em um assunto foco como vi e (pasma!) por jornalistas que deveriam informar e debater assuntos mais relevantes... E mesmo que discutissem moda que, sim, é assunto relevante, porque indústria que movimenta milhões, deveriam informar quem assinou o traje e o que motivou a escolha. 

E sim, adoraria se a renda usada no traje fosse produto de um coletivo ou artesanato nacional que mostrasse o potencial do trabalhador brasileiro para o mundo. E sustentável de preferência. Demagogia? Não, pura propaganda de uma visão de governo. Uma boa fonte de pesquisa para jornalistas de plantão. 

Sempre defendi que as mulheres e homens que comandam a nação e ocupam cargos relevantes devam escolher estilistas nacionais. É um momento de holofote mundial e nada mais natural que vender a sua indústria. Ou querem coisa mais ridícula que uma primeira dama americana usando um modelo francês (Jackie O. Kennedy fazia isso...e não, as mulheres nunca foram presidentas nos EUA. Talvez Hilary, quem sabe) ou uma primeira dama ou presidenta brasileira vestindo um modelo americano, chinês ou o que o valha.

Nacionalismo é coisa do século passado? Estamos em uma época globalizada? História para boi dormir (ou para a vaca tossir). Moda é economia. E business nunca sai da moda. Em tempo a estilista do vestido da posse é Juliana Pereira. Abaixo uma de suas criações para a louça de um café. E já se nota a influência da renda.   
Fonte
Sim, porque mais que discutir se a presidenta é um padrão de beleza (o que não me parece ser exigido dos seus pares masculinos - e nem poderia, porque o que se espera é competência - ou a falta dela, para quem não concorda com as suas ideias e/ou atos), os comunicadores de plantão poderiam pelo menos falar sobre a escolha da renda e porque a Presidenta e a esposa do Vice Presidente estavam com trajes rendados. 

Há uma tendência que vem de um tempo atrás do uso da renda na moda e na decoração. Já falava disso em 2013, quando ligava a renda a um tempo de delicadeza.  

Delicadeza....talvez seja um forma de recompensar esses tempos mais cheios de rancor que vivemos na vida real....


Fonte
Como esse não é um blog político, embora a blogueira tenha posição e bem definida, não vou debater economia, segurança e nem educação - mormente tenha gostado muito do lema proposto ( herança pedetista, origem partidária da atual presidenta) de incrementar a educação (embora não saiba muito bem como isso vai acontecer na prática). Assim vou falar mais da escolha da renda e o que ela significa na vida cotidiana de nós, os que curtimos casa e adoramos enfeitá-la.
Fonte
A renda continua sim sendo tendência. Mas cautela! É preciso parcimônia no uso para que a nossa casa não fique parecendo um quarto de princesa. A ideia é usar a renda em detalhes e de modo harmonioso.
Fonte
Gosto do efeito da renda em contraste com móveis mais rústicos, ou mesmo com materiais reciclados.
Fonte
Outra forma bem moderna é usar os desenhos delicados em impressoras 3D por exemplo, gerando formatos inusitados em materiais mais tecnológicos. 
Fonte
Fonte
Escolher revestimentos que remetam às rendas delicadas pode ser outra escolha. Um lavabo fica muito elegante com elas. E adesivos podem gerar louças ou elementos de adorno muito bonitos. 
Fonte
Uma cadeira como essa, em contraste com uma decoração mais clean, pode dar um toque inusitado.

Fonte
Fonte
E finalmente voltando à moda, usar a renda como acessório me agrada demais. principalmente se for tecida à mão. 

E mais uma vez ressaltando, a indumentária que uma política usa em uma solenidade marcante é sinalizadora de algum recado, óbvio. Mas não é determinante para o futuro de uma nação. Não vi ninguém criticando a gravata rosa do Ministro da Fazenda, por exemplo. Seria um sinal de que o seu foco será um futuro auspicioso, um sinal de que sua linha está adquirindo uma tonalidade avermelhada, mas não por aí??? Ninguém faz isso porque seria ridículo. Tão ridículo quanto quando fazem com as mulheres. #Ficaadica   


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Casa Kiah, um santuário sustentável forte e positivo com home office

Uma herança que a pandemia de 2020 nos lega é uma maior consciência com os nossos espaços residenciais. Fomos obrigados a conviver full time em nossas casas, as usando como local de trabalho e não apenas como dormitórios. Isso fez com que o olhar se tornasse muito agudo para as necessidades e as deficiências a corrigir. Não a toa o boom de reformas e mudanças daqueles que podem se dar a este luxo no período após muitos meses isolados. Eu mesma tenho escrito menos no blog e isso é consequência direta de toda a gama de emoções que afloraram neste período onde portas se fecham e janelas se abrem .  Por isso achei interessante como assunto de volta, trazer esta casa australiana que contempla exatamente essa necessidade de focar em espaços de qualidade em uma casa de campo. Um casal, seus três gatos e a vontade de um "santuário forte e positivo" que incluiu, na reforma da residência, um dormitório que fosse mais que um local de dormir e um espaço para trabalhar com conforto e aleg

Transparência e estrutura em madeira na nova loja da Apple na Tailândia

Uma grande árvore em madeira cercada por um fechamento em vidro é a aparência da maior loja da Apple na Tailândia. Projetada pelo renomado estúdio de  Foster + Partners  foi inaugurada em julho de 2020, em plena pandemia. Batizada de Apple Central World, a loja tem um diâmetro de 25 metros e sua forma foi gerada por uma curva de Bezier 360 °, uma curva paramétrica usada em computação gráfica. Veja AQUI mais detalhes de como foi feito. Todos sabemos que a Apple segue o conceito de se diferenciar em inovação e as suas lojas representam esse modo de se posicionar no mercado. Na nova loja asiática são usados 1461 perfis de carvalho branco europeu no revestimento da coluna de suporte do telhado.  A aparência interna é de um grande tronco que sustenta a copa de madeira em balaço. Uma escada de aço inoxidável serve de conexão para os andares. O prédio tem um fechamento totalmente envidraçado o que permite a visão da cidade e a transparência externa para quem vê o prédio que se mostra e convi

Dicas para economizar na conta da luz

  Não bastasse os sustos do ano, os gastos do fim dele (ufa!) que não são apenas presentes, mas impostos, 13°, etc, etc, vamos ter também bandeira vermelha nas contas de luz. A Agência Nacional de Energia Elétrica já tomou essa decisão, que começa a vigorar no começo de dezembro.  O verão se aproxima com promessas de muito calor, estamos usando muitos aparelhos em casa para manter nossa rotina e trabalho seguindo. Então o que podemos fazer para economizar e não levar (tanto) susto na hora de pagar a conta?    Consciência Em primeiro lugar: consciência. Parece básico, mas não é. Sabe aquele ato automático de abrir a geladeira e ficar pensando no que vai comer? Ou beber? Não faça. Deixar acesas luzes em ambientes onde ninguém está. Apague. Lembro sempre do meu pai que nos incutiu essa cultura do não desperdício desde pequenos. Assimile e passe adiante. Splits e ar condicionado Este será um verão atípico porque muitas vezes teremos que abrir mão de ventilação mecânica em função da pandemi

Banheiros na China: um problema que o governo quer atacar

Acordo de manhã e faço algo quase automático. Vou ao banheiro. Ao dar descarga no vaso e usar a água que sai das torneiras para lavar o rosto e escovar os dentes, não lembro que este é um privilégio que 60% da população mundial não tem. Segundo dados da ONU  cerca de 4,5 bilhões de pessoas não tem o luxo de ter um banheiro em boas condições para usufruto. Foi criado inclusive um Dia Mundial dos Banheiros, em 19 de novembro, para marcar o alerta sobre o tema. Nem sempre lembramos disso. Nossas preocupações com banheiros são mais estéticas e nossos maiores problemas são com um maior ou menor tamanho dessas peças. Nos damos ao requinte de termos vários espaços sanitários em nossas casas. Mas e se não fosse assim? Lembro de minha mãe contando sobre as casinhas de sua infância, os locais que ficavam afastados das casas e onde as pessoas satisfaziam suas necessidades fisiológicas. Em muitos locais do planeta essa ainda é a realidade. Mesmo naquela que todas as previsões apontam como