Pular para o conteúdo principal

Enroladinhos de berinjela - ARQUITETANDO comidas


Hoje vamos falar de outro tipo de planejamento e beleza: a gastronomia. Tá, não chega a tanto, mas hoje resolvemos fazer um prato light mais elaborado. 

Enroladinhos de berinjela. Que de light ou barato nem tem tanto assim, mas que é MUITO bom. A receita foi baseada em uma que vimos no jornal. E o meu papel foi de fornecer os ingredientes e fotografar.

Então: Pegue umas berinjelas bem gordas. As que eu comprei eram magras e esbeltas, e aprendi que para fazer rolinhos as mais gordinhas são melhores. A receita pedia quatro, nós usamos uma que era para testar. E o número de pessoas e o apetite aqui de casa não são grandes. 
Gratine as berinjelas cortadas ao comprido em uma frigideira. 
Nós usamos uma grelha. Ficou super prático. Não use tempero nenhum nessa etapa. A berinjela é grelhada para não largar água no cozimento.  
 
Amasse 100 gramas de ricota com o garfo, um pote pequeno de cream cheese (usamos requeijão cremoso light)e uma colher de chá de mel

Tempere com tomilho a gosto. Este não tem na horta, tive que comprar no super.
Manjerona ou manjericão a gosto - de preferência fresco. E aí se vê a vantagem da horta no nono andar.
Pimenta, sal. E a gente acrescentou uma pitada de curry. Fez toda a diferença.
Recheie as folhas de berinjela com essa mistura. A receita original pedia ainda tomate seco. Não comprei e ficou sem. E gostamos assim mesmo, ficou bem suave.

Em um pirex untado com azeite de oliva, coloque os enroladinhos de berinjela recheados com a pasta acima um ao lado do outro.

Leve ao forno quente a 180 graus por 10 a 15 minutos.
Para o molho use iogurte natural - usamos este feito em casa, misturado com mostarda AMARELA. Friso aqui porque eu nem notava a diferença, para mim todas as mostardas eram amarelas, mas descobri que não...

Tira o prato do forno e coloca o molho sobre os enroladinhos.
Faz uma pausa para dar ração para a gata que está se enrolando aos seus pés e miando de fome.
Depois de matar a fome da gata, sirva os rolinhos com uma boa salada de verdes e couve flor comprada fresca na feira do bairro. Complemente com arroz com cúrcuma. E seja feliz! Sem remorsos

Culinária: Lourdes Bortolozo
Fotos : Elenara Stein Leitão

Comentários

  1. Parece delicioso, estou louca pra fazer, com variações de recheios..rs...
    Elenara, não precisou "tirar o amargo" da berinjela? Estou curiosa se o processo de gratinar fez a diferença. Abraços

    ResponderExcluir
  2. Nunca senti o amargo na berinjela....e olha que faço muitas receitas com ela. O gratinar fez a diferença para enxugar a berinjela e deixá-la mais seca.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi Elenara, adorei a receita. Já estou com vontade de fazer. Depois te conto como ficou.
    beijos
    Chris
    http://inventandocomamamae.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Uau Chris, que legal, tomara que gostes como nós! Obrigada pelo comentário, beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, querida Chris
    Muito boa a sua receita!!! Agradeço a partilha e nunca a fiz assim... vou experimentar!!!
    Bjm fraternal

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

Interno I - escada como elemento formal destacado

A escada como elemento formal de ligação entre os dois andares desta reforma que o escritório do arquiteto italiano Alfredo Vanotti executou chama a atenção pela beleza e fluidez.Feita em ferro e pintada em branco ela não apenas é ponto focal, como serve de divisória para os espaços de estar e cozinha.
O espaço amplo servia de escritório e agora abriga área social no térreo e dormitório com banheiro no piso superior. Tudo isso em um estilo enxuto e ao mesmo tempo aconchegante.Coerente com a proposta do arquiteto de que a sua arquitetura deve falar por si mesma.
Nos siga também nas redes sociais
TwitterFlipboardFacebookInstagramPinterest