Pular para o conteúdo principal

Rococó gastronômico - hedonismo puro!

Jean Honoré Fragonard, um ariano do mesmo dia que eu, pintor francês com grande produção, mas nem tanta popularidade assim na sua época, foi o tema da excelente palestra do professor Dr. José Augusto Avancini no almoço Clio.  

Em momento hedonista de vida, estava realmente precisando me debruçar sobre a arte e a sua maravilhosa maneira de acrescentar em sensibilidade e despertar meus sentidos para novas percepções da vida. (Parenteses: me lembrei de um livro que li no milênio passado chamado As portas da percepção de Aldous Huxley ) e o motivo é que a Arte tem um efeito de uma droga alucinógena para minha mente como as experiências descritas no livro. É como se eu me refinasse, como se as pinceladas, as intenções do artista servissem de porta para que novas luzes se abram novas maneiras de sentir e ver.  

E nada melhor que abrir essas portas com uma bela aula sobre algo que eu desconhecia e que me fascinou, unida a um belo almoço, um bom vinho e uma excelente companhia. Convite aceito, momento fantástico, confirmando que a Vida é bela se bem vivida. E esse bem vivida varia de pessoa a pessoa. Para mim passa pelo conhecer, pelo pesquisar, pelo prazer e pela contemplação sensorial.
O almoço fazia referências à estes prazeres, relembrava cores que Fragonard usava em suas pinturas.

Entrada
Massa folhada com gruyère e chutney de frutas secas - apresentação linda, amarelos e vermelhos coexistindo em uma festa para os olhos. (Uma ressalva, a massa folhada estava um pouco cozida demais para o meu gosto, dificultando que se cortasse. O chutney estava divino)

Prato principal
Boeuf bourguignon com batatas douradas - Um prato forte, carregado de rusticidade campestre mas que lembra as caçadas dos nobres da época. Mas como assim, mulher, tu não vive dizendo que não come carne vermelha e coisa e tal??? Sim, não como. Mas não sou rígida gente. Já passei dessa fase. Se for o caso, provo sim, e estava deliciosa. Mas as batatas para mim ganharam. Comi todas!!! Faltou um pão para comer com o molho - mãos lambuzadas...acho que entrei no espírito sensual da época....rsss 
Sobremesa
Bavaroise de chocolate com compota de morango - bom gente, eu comeria quantidades obscenas dessa sobremesa. E olhem que eu não sou de doces. Uma consistência perfeita, uma sensação de frescor, de delícia, de vontade de comer mais e mais...querem coisa mais sensual que isso??? Adoro quando a comida se relaciona de forma tão perfeita com o tema, o que sempre acontece nos almoços e banquetes Clio.

A Leitora, um dos quadros de Fragonard, onde podemos sentir a referência das cores que inspiraram a gastronomia. 
A fonte do amor, uma de suas obras que mostra o espírito alegre e cheio de jogos amorosos da época.
Como não sou uma experta em arte, separei uma aula sobre um de seus, O Balanço, onde podemos entender melhor os simbolismos e a composição. Não está em português, mas é entendível. E abaixo um resumo sobre o rococó nas artes e arquitetura. As pinturas eram usadas como elementos decorativos nas paredes, quase como se fossem nossos papéis de parede atuais. Uma mostra na primeira figura do salão aí de cima. Um período de festa e muito over. Mas muito interessante e que teve suas vertentes no Brasil no século XVIII
El Gronxador (1767) de Jean-H. Fragonard from Manel Trenchs on Vimeo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…

10 ideias de almofadas e afins para gateiros

Festas....fiquei aqui arquitetando postagens bem suaves e lindas para esses momentos. Hoje resolvi brindá-los com 10 adoráveis ideias para almofadas, pesos de porta, mobiles e outras utilidades para amantes de gatos.

Nós, os gateiros, somos uma população em ascensão no mundo. Esses seres peludos, cheios de personalidade e amor próprio nos arrebatam. Adoramos mimá-los. E eles adoram que a gente os mime....uma parceria perfeita

1- Petit Pois e gatos. Uma dupla perfeita. Ambos sempre elegantes e cheios de charme! 
2- Mobile. Adoro! Mesmo já crescida, acho que não precisam ser só adorno de quartos infantis (meu lado criança, fazer o que????). Esse aí de cima, por exemplo, achei um mimo. 
3- Quem não ia querer entrar nessa casa tão felinamente convidativa??? Quero um para a minha porta! 
4- Patchwork e gatos!!! Tudo a ver também. lembra borralho, fogo, casa da vó e tudo isso lembra aconchego. E nada mais aconchegante que a figura de um gato, pachorrento, deitado ao pé do fogo. (Gateiros enten…

Interno I - escada como elemento formal destacado

A escada como elemento formal de ligação entre os dois andares desta reforma que o escritório do arquiteto italiano Alfredo Vanotti executou chama a atenção pela beleza e fluidez.Feita em ferro e pintada em branco ela não apenas é ponto focal, como serve de divisória para os espaços de estar e cozinha.
O espaço amplo servia de escritório e agora abriga área social no térreo e dormitório com banheiro no piso superior. Tudo isso em um estilo enxuto e ao mesmo tempo aconchegante.Coerente com a proposta do arquiteto de que a sua arquitetura deve falar por si mesma.
Nos siga também nas redes sociais
TwitterFlipboardFacebookInstagramPinterest