MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

O espaço do sagrado - capelas

Fonte
Espaços do sagrado. Desde o início da história da arquitetura vemos os espaços de templos, de contemplação, de encontro com o divino que em nós habita, se salientarem em maior ou menos grau de luxo e/ou complexidade.

Mesmo para os que não acreditam em um (ou mais) deus(es), ainda assim o espaço do sagrado existe. Entendamos sagrado como a transcendência, como a chama da criação. E nesse sentido até mesmo um belo teatro é um espaço sagrado. Um museu, um centro de artes, um belo parque...

Penso, portanto, que os sábios antigos, que buscavam garantir a presença de seres divinos pela construção de templos e estátuas, mostraram percepção sobre a natureza do Todo, pois eles perceberam que, embora esta alma esteja em toda parte tratável, a sua presença será melhor assegurada quando um receptáculo apropriado é elaborado, um lugar especialmente capaz de receber uma parte ou fase dele, algo para reproduzi- lo ou representá-lo, e servir como um espelho para capturar sua imagem. (Plotino, livro IV das Enéadas, 3º tratado ("Problemas da alma"), § 11). (fonte

Fonte
Mas se for pensar em um templo, de adoração a um Deus, sempre me lembro das capelas. Me parecem que encerram uma singeleza que a grandeza das igrejas e catedrais não conseguem exprimir. É como se o dialogo com o Deus de cada um fosse mais facilitado em um espaço menor, mais íntimo, mais simples. Obvio que é polêmico, é muito particular de cada um. Mas o espaço sacro encerra alguns conceitos.

O principal deles simbólico. É um espaço de elevação. Então a ideia do espaço que te sugere um olhar ao alto é sugestiva. E o encaminhamento através de símbolos como a água também são uma forma simpática de remeter à transcendência. 

Separei algumas capelas que achei interessantes. Cada uma expressa uma ideia, mas tem em comum uma concepção limpa e singela.     

Comentários

  1. Maravilhoso!
    Obrigada, por compartilhar estas maravilhas!

    ResponderExcluir
  2. Obrigada a ti, Márcia, por compartilhar tua opinião! É tão importante receber um retorno assim. Abraços

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros