Pular para o conteúdo principal

Compactos - teremos que viver enlatados?

Já faz algum tempo que rola na internet vídeos mostrando apartamentos compactos, mínimos, chamados de inteligentes porque os móveis se transformam e espaços surgem e mudam. Uma proposta muito conhecida em projetos de espaços no Japão. Já mostrei alguns exemplos AQUI de como resolver pequenos espaços. 

Acho bem bacana que os espaços sejam reaproveitados de maneira criativa, mas confesso que tive um certo choque quando, em um grupo de Arquitetura do Facebook, o colega Octavio Queiroz colocou esse prédio que está sendo comercializado em São Paulo, com 19 m² e 23 m² (os com terraço). É uma área muito, muito pequena. Não faz muito tempo esse era o tamanho de uma suíte em um apartamento de classe média. Eu chamaria isso de apertamento para viver.
VN Quata
VN Quata
Mas existe uma sutil diferença. Esse apartamento hiper compacto segue o padrão Life Edited  que se dedica a criar espaços com economia de energia e..espaço. Com projeto do escritório Basiches o apartamento vai ter um preço de R$ 14.000,00 o m²! Ou seja, ele é dirigido para um público jovem e com bom poder aquisitivo. Serão novos tempos? Teremos novas tendências no morar? Pelo que entendi, dentro desse valor estão inclusos os móveis necessários para que esse diminuto espaço seja habitável. E que custam bem caro mesmo.
Fonte
As casas e apartamentos japoneses que usam esse conceito de aproveitamento de espaços seguem um padrão cultural que vigora em um país pequeno e com um grande número de habitantes. Já coloquei AQUI vários exemplos de casas que aproveitam o espaço de forma primorosa, usando recursos de projeto que garantem a luminosidade e o bem estar interno.
Fonte
Fonte
Algumas vezes encontramos exemplos parecidos em outros países com culturas diferentes. É o caso desse estúdio americano de 22 m². Mas geralmente eles espelham exceções, são casos únicos de reaproveitamento de espaços e transformação em novos usos.
Fonte
Fonte
Fonte

Fonte
Esses conceitos de compacidade são mais encontráveis mesmo no Japão, onde vemos exemplos de apartamentos com áreas ainda menores. Essa torre da década de 70 seguia um conceito de modulação e minimalismo que previa que essas cápsulas apartamento poderia se expandir e se readequar de acordo com as necessidades e crescimento do mercado.

A questão é? Será que realmente nosso futuro passa por tal economia de espaços? Nos tornaremos menos acumuladores, menos expansivos em espaços e móveis? Iremos usar nossas casas de maneira mais compacta? Fica a pergunta. Será uma tendência ou apenas um modismo?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Espaço de marketing diferenciado usando contêiner

Um exemplo de como contêineres usados podem ser reaproveitados é o que vemos nesta proposta de construção modular da agência Work of Substance para a empresa Goodman, onde foram usados quatro módulos que formam seis espaços diferentes. 

Leia também : Conteiner - pense neles como solução


Interessante como conseguiram usar os conteineres de maneira aberta com grandes aberturas que unem o espaço interno com a natureza fora deles. 


Leia também: bar muito legal usando conteiner

Belos espaços de contemplação também são criados no andar superior. Com a vantagem da construção poder ser reutilizada em outros sítios, sem deixar maiores intervenções no local onde estava. 
Nos siga também nas redes sociais

TwitterFlipboardFacebookInstagramPinterest
snapchat: arqsteinleitao

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…