20 de jul de 2013

Esculturas que revelam leveza

Oscar Vautherin Villar. Esse é o nome do artista dessas belas esculturas que me encantaram sobremaneira. Elas brincam com a impermanência , com a terna mudança das coisas. Talvez pelo momento tão denso em que vivemos, precise de uma leveza que me leve ao belo, ao ideal, ao que se move e vive.

IMPERMANÊNCIA

Há pensamentos que vêm e vão.
Há amores que vêm, ficam e passam.
Na vida, tudo é transitório, nada é fixo.
Há coisas que ficam por um tempo, outras por um tempinho, e outras mais por um tempão. Porém, tudo passa.
O traço característico da existência terrestre é a impermanência.
Logo, o apego a algo é uma ilusão, pois nada nos pertence para sempre.
As pessoas dão muita importância a coisas que não valem a pena.
Na verdade, nada é importante, a não ser a experiência da vida que passa.
No Universo só há três coisas permanentes:
Deus, o Amor (que faz a magia da luz acontecer) e os espíritos (que também somos nós).

- Wagner Borges –