MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Casa de chá em bambu

Quando analisamos um projeto arquitetônico um dos primeiros passos é entender o seu uso, a que se destina e o que representa para a sociedade e/ou local onde se insere. Sem entender o conceito do projeto, toda crítica se torna meio vazia.

A Cerimônia do Chá na China se reveste de uma simbologia que transcende o ato de simplesmente tomar um líquido. Seu espírito pode ser traduzido em palavras como “paz, respeito, harmonia, pureza”. E nada mais coerente com esse conceito que essa linda casa de chá na China, toda feita em bambu.
O escritório HWCD, com atuação no Oriente e no Ocidente é o criador dessa casa de chá feita em bambu.E segundo o site da empresa, o seu trabalho é "guiado por uma crença de que a qualidade do nosso ambiente tem uma influência direta sobre a qualidade de nossas vidas, quer seja no trabalho, em casa ou na esfera pública. Aliado a isso é um reconhecimento de que a arquitetura é gerada pelas necessidades das pessoas - material e espiritual - e uma preocupação com o contexto físico e da cultura e clima do lugar.

"Acreditamos que em um mercado cada vez mais globalizado, a arquitetura deve se beneficiar de uma resposta contextualizada que reconhece a especificidade cultural e ambiental da sua região." HWCD
Nesses nossos tempos de tanta coisa parecida em Arquitetura, edifícios que poderiam estar em qualquer local porque na verdade não tem identidade com o entorno, mas com tendências ou modas globais, é salutar ver projetos que se inserem na sua região, traduzem uma visão local e por isso mesmo se tornam globais.





http://www.designboom.com/architecture/hwcd-bamboo-courtyard-teahouse/


Gostou? Conta para a gente a sua opinião.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 ideias de almofadas e afins para gateiros