MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

Madeira de Demolição - moda ou atitude


Falei aqui sobre vários projetos utilizando madeira de demolição. 

Ela tem um efeito super charmoso e é um aproveitamento bem legal de algo que poderia ir parar no lixo ou no fogo. 

Mas...

Tudo tem dois lados. A Maria Alice Miller, do blog Casa com Design  trouxe a baila em um grupo do Facebook um texto bem polêmico que alerta para um lado do uso da madeira de demolição. 

Veja AQUI o texto completo.  Chama-se Madeira de Demolição, porque não usar de Daniel Maia Marques.

Quando o aproveitamento, mais que um reúso de algo que iria fora, se torna moda e passa a ser especificado por arquitetos e designers e gera demanda, ele acaba subvertendo a ideia de sustentabilidade e pode gerar maior predação da natureza. 

Sem contar que não temos a completa certeza de que o que nos vendem por madeira certificada ou de demolição seja exatamente o que imaginamos que seja. 

E é complicado para quem está na cidade saber se algo é feito realmente com manejo sustentável ( e digo isso por uma mensagem que me alertava sobre um post do blog - assunto sobre o qual quero pesquisar melhor antes de postar). 

Outro cuidado é com a indústria do móvel velho. Ou seja, um mais novinho que sofre uma maquiagem ao contrário para parecer oriundo da casa da vovó. 

Sim, porque vivemos em uma sociedade complexa. 
 
Se nós temos que ser cada dia mais jovenzinhos, nossos objetos e lares ganham um charme extra se forem velhinhos. 

Ou parecerem ser.

Não seria mais lógico também valorizar ruguinhas e cabelos brancos ? 

Não seriam as pessoas mais velhas também carregadas de sustentabilidade afetiva? 
 
Não seria uma atitude ecológica valorizar conhecimento e experiência?

Por isso eu digo e repito: Ecologia não é moda. 

Ser sustentável é AGIR com sustentabilidade. 

Mais que vestir roupa reciclada, morar em conteiner ou pagar caro por um móvel de madeira certificada que nem sempre é prático, ser sustentável é não consumir em excesso. 

É não desperdiçar. 

É ser educado e generoso não só com a natureza, mas com as pessoas e animais que a habitam.

Eu continuo a achar muito interessante reúsar portas, janelas, tudo o que for possível ser reciclado. Mas acho ainda mais interessante que isso não seja apenas uma moda de parecer ser, mais do que o ser realmente. Me lembra um pouco aquela coisa de poor rich. Usar calça carésima toda rasgada - e comprada assim, para parecer não ser rico (o que era na verdade quem podia comprar uma calça assim) e posar de simplesinho quando na verdade estava pagando pelo glamour de parecer ser algo que não era.


Separei algumas ideias de aproveitamento. Se você tem alguma esquadria que possa ser reusada, pode se inspirar nas imagens. Aparadores, móveis, mesas, portas de armários ou portas de verdade. A criatividade corre solta.

Mas, uma coisa é usar um objeto em uma caso específico. Outro é a responsabilidade de especificar um determinado tipo de material. A diferença do artesanato para a produção. E é escala de produção que temos que repensar os materiais.

Por isso  repense você. 

Antes de comprar um carro novo, antes de comprar um novo celular ou novo alguma coisa quando o antigo ainda funciona bem. Antes de trocar e trocar. Antes de escolher o produto com a embalagem bonita mas que que não serve para nada, a não ser para fazer um artesanato para dizer que reciclou...

 Lembre que:

"Sustentabilidade é agredir o ambiente de forma mais lenta"

   
 Fontes das fotos
http://jewelsathome.com/2012/10/15/renters-dilemma-covering-a-large-doorway/
http://simplynaturaldecor.blogspot.com.br/2009/07/can-new-home-have-character.html
http://pinterest.com/misslady64/salvaged-doors/
http://pinterest.com/Projectqueen1/salvaged-doors/
http://pinterest.com/lovefamandhome/salvaged-doors-windows/

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 motivos para NÃO fazer arquitetura