MG08 habitação flexível

Imagem
Habitar uma casa movimenta uma série de sonhos e emoções. Possuir uma casa evoca ancestrais desejos de segurança. Mas nem sempre as necessidades permanecem as mesmas. As situações de fora e de dentro se modificam e pedem espaços que sejam flexíveis. A Maria Guerrero, também conhecida como MG08 em Madri, projetada pelo Studio Burr , foi pensada para ser uma habitação que possa ser transformada de acordo com essas novas necessidades dos moradores.   María Guerrero é uma casa que nasceu dividida em duas. Para poderem arcar com os custos de aquisição e construção, os habitantes deste empreendimento iniciam a sua vida neste espaço ocupando metade da casa e alugando a outra metade como habitação independente. Apesar da narrativa interessante, me pareceu muito com essas casas geminadas onde se coloca uma parede no meio, que pode ser removível se houver interesse em unir os espaços. Algo que já vem sendo usado e que, com um nome interessante, chama mais a atenção.  Segundo o site dos arquiteto

CAU que queremos

No dia 26/10 teremos as primeiras eleições para o CAU, nosso conselho profissional. Durante muitos anos os Arquitetos estiveram abrigados no CREA que reúne uma plêiade de profissões e onde, nem sempre, pudemos ter a autonomia e representação que gostaríamos.
Site Oficial
Após uma longa luta onde vários colegas se empenharam por décadas, no ano passado nosso conselho se tornou real.  Mas...na verdade é AGORA que se inicia a luta verdadeira. Retomo aqui as palavras que o colega Oscar Muller colocou aqui no blog uns meses atrás quando brindava o nascimento do CAU


Claro que para fazer acontecer esta mudança será preciso a nossa vontade e ação, temos que participar, incidindo para que a entidade seja forte, atuante e combativa, mas se logramos fazê-lo, ganhamos nós, os arquitetos e urbanistas, mas principalmente ganhará a sociedade, a cidade, o transeunte, o usuário...

O que foi até agora um sonho impossível, se tornou uma perspectiva factível. Certo que há muito chão a percorrer nestes caminhos, temos que nos apressar para recuperar o tempo perdido e a assumir a posição de vanguarda que nos é inerente, mas nos livramos do cabresto, e agora só dependemos de nós mesmos.



Então colegas é chegada a hora da verdade para nós Arquitetos. Qual o rumo que queremos ? Uma das reivindicações mais básicas seria TRANSPARÊNCIA e para tanto creio que o uso da internet pode facilitar esse contato de quem trabalha suado para ganhar o pão de cada dia e não tem tempo para ir às sedes físicas. Um blog oficial que FUNCIONE e seja ágil no atendimento poderia funcionar para troca de informações. As redes sociais estão aí para que sejam usadas também nesse contato diário para que a classe(?) possa se reencontrar com o seu destino e atribuição de transformadora de espaços, sejam urbanos, públicos ou privados. 


E fica a questão para cada um de nós: Qual é o Cau que queremos para nós e a sociedade ?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

10 motivos para NÃO fazer arquitetura