Pular para o conteúdo principal

Casa com pequena pegada de carbono e forma criativa

Vi nesse site essa casa que tem uma pegada de carbono muito pequena e ela me chamou a atenção pelo seu aspecto estrutural bastante diferenciado. Projeto do escritório do Arquiteto Adrian James   de Oxford, Inglaterra. O telhado curvo maximiza o espaço interno e as grandes esquadrias em vidro aproximam a bela vista do interior. 


Muswell House






Fui ler mais sobre o trabalho desse escritório e, segundo o seu site, todas as decisões de projeto são baseadas em alguns princípios sustentáveis básicos
  • Pegada de carbono e redução de resíduos - A mais obvias das melhorias e que cobrem a redução no consumo de energia e no desperdício, seja na construção e na ocupação. Algumas medidas simples podem ajudar a conseguir esse resultado : Ventilação natural, iluminação natural, controle solar, isolamento, controles de iluminação, recuperação de calor de ventilação, troca de calor Geo-térmico, produção combinada de calor e geração de energia, aproveitamento de águas pluviais, energia eólica e segregação de resíduos e reciclagem

  • Biodiversidade e materiais de baixo impacto - Uso de telhados verdes, drenagem sustentável, uso de materiais reciclados, de origem local e  sustentáveis, pré-fabricação são algumas das decisões que norteiam esse aspecto.
  • Saúde e bem-estar - um edifício e seus sistemas operacionais podem ter um impacto importante sobre a saúde física e mental de seus ocupantes. A ventilação e iluminação natural, e contratação de mão de obra local podem auxiliar no bem estar geral. 


Outros projetos do escritório
  • Longevidade e flexibilidade -Embora o ideal fosse não construir, pode haver necessidade de novos edifícios, e nesse caso eles devem ser de fácil execução, de baixa manutenção e serem adaptáveis com o passar dos anos. A capacidade de um edifício bem sucedido para se adaptar e sobreviver depende da boa vontade dos seus proprietários. E de algumas decisões de usar materiais de baixa manutenção e duráveis, de um planejamento eficiente e acima de tudo de uma concepção humana, de uma arquitetura poética

Comentários

  1. Concordo com todos os aspectos de sustentabilidade, requisito fundamental à qualquer bom projeto de arquitetura.

    Os prédios são ecologicamente corretos, eficientes e têm uma estrutura interessante, mas não me agradam.

    Acredito que faltou poesia, faltou um outro requisito básico à um bom projeto: a habilidade de emocionar.

    ResponderExcluir
  2. Pois eu gostei plasticamente deles. Achei bem interessantes, me lembraram o aspecto fabril inglês e por isso os achei bem inseridos no seu meio ambiente. Mas a emoção é algo muito subjetivo e particular. Eu, por exemplo, admiro a técnica de Van Gogh, mas ele não me emociona.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Verdade, emoção é muito subjetivo e particular. Pensando no estilo fabril, faz até mais sentido essa estética.

    Fiz essa crítica porque tem vezes que me sinto muito incomodado, de ver projetos sustentáveis (até com certificação LEED platinum) mas que não têm bom cuidado estético.

    ResponderExcluir
  4. É verdade, tem uns horríveis mesmo. Sou otimista, acho que com o tempo os projetos vão começar a conciliar beleza, sustentabilidade, economia e criatividade.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Tomara que sim! Vamos ficar na torcida!
    Um abraço

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Sua opinião é super importante para nós ! Não nos responsabilizamos pelas opiniões emitidas nos comentários. Links comerciais serão automaticamente excluídos

Postagens mais visitadas deste blog

10 ideias para adiantar o Natal

Quando tinha uns dez anos (faz tempo...) fiz um trabalho escolar de arte e propaganda. Minha ideia foi um Papai Noel adiantado, que vinha pela metade do ano para aproveitar um xis produto que não lembro qual era. Meu pai, como todo pai babão, super me elogiou e nunca esqueci por isso. Nem lembro a nota que tirei na escola. Naquela época, década de 60, o Natal começava em dezembro. Meados de dezembro. Quando eu iria imaginar que estava sendo profética e que talvez, daqui uns tempos, o Natal nem passe. Emende com outras festas. Agora já convive o tal de ralouin que é em outubro.



Natal me lembra luz. Um paradoxo entre verão, calor e imagens de muita neve e comidas quentes. Me lembra canela, bolachinhas alemãs que minha mãe fazia e que eu podia cortar as massinhas e ajudar a confeitar. Árvore sendo montada e presépio

Separei dez ideias que achei bem bacanas de enfeites e árvores que podem ser montadas de forma simples e bem criativa.


1- Do blog da Renata Tomagnini achei estas charmosas dob…

Ideias de como usar nichos para decorar seus espaços

Aproveitando nichos para decorar sua casa ou seu escritório. 

Veja algumas ideias interessantes de como fazer desde pequenos detalhes que enfeitam até aproveitamento de vãos que guardam objetos e auxiliam na organização.

Simplicidade:A elegância mora nos detalhes e na síntese. Um rasgo bem usado, sem maiores excessos, apenas salientado pelo uso de cor e pequeno detalhe em madeira. Atentem para a iluminação nas laterais e em como o rodapé acompanha o rasgo.

Como utilizar cortinas na decoração

Hoje temos postagem de convidados. O Cesar Fernandes da Tibério Construtora
vai nos falar sobre como utilizar cortinas na decoração.


Cortinas são fundamentais para diversos ambientes do seu lar. Além de transmitir uma sensação de amplitude ajudam a controlar a entrada de luz. E ainda dão um up no visual de qualquer ambiente. A decoração com cortinas pode parecer óbvia, mas é uma das formas mais práticas de renovar um ambiente.
Tamanho Para causar uma sensação de amplitude invista nas cortinas que começam pelo menos 15 cm antes da borda da janela e vão até o chão. Na verdade o tamanho vai depender muito do ambiente. Há casos em que pode-se usar todo o vão da parede. A altura que ela fica do piso da sua casa pode ser de sua escolha mas como o objetivo é dar um ar de maior extensão para a parede, recomenda-se que fique junto ao piso. Leve em conta que há tecidos que podem encolher em lavagens. As vezes é melhor fazer um pouco maiores para que não fiquem pequenas na manutenção. 
CoresNão exis…

Gavetas e detalhes que fazem diferença na cozinha

Organizar. Sempre um desafio na hora de planejar móveis e espaços. E um dos locais onde mais precisamos de locais coringas para guardar coisas são nas nossas cozinhas. 
Haja gavetas, nichos, cantinhos que podem ser aproveitados para os mais diversos usos. Separei algumas ideias para inspiração Aproveitando rodapés: Muitos colegas tem optado por fazer os rodapés de armários de cozinha em alvenaria e revestir a frente com pedras ou cerâmicas. É uma solução pratica principalmente pela limpeza e umidade. Mas se sobrar espaço e a opção for usar rodapés, eles podem ser usados para guardar várias coisas. (Confesso que não sei se são o melhor local para guardar vinhos, mas quem sabe...)   Porta trecos e panos de prato: Eles são super práticos porque aproveitam espaços pequenos e estreitos e guardam aquelas coisas meio feias quando ficam à vista. Não recomendo guardar panos de prato úmidos. E esse porta facas abaixo, ao lado do fogão, é super prático!  
Outro exemplo de aproveitamento de canto par…