25 de set de 2011

Amor sustentável

Nada mais atual que essa música que o Eduardo Pilger, psicologo, primo, companheiro de aniversário, fotografo e ser humano de primeira me brindou no Facebook :  Anelis Assunpção - Amor Sustentável do álbum "Sou Suspeita Estou Sujeita Não sou Santa".


E essa música fala da vontade que permeia nossas vidas de sermos sustentáveis conosco, com nosso planeta, com nossas casas e hábitos. Somos uma geração que já ganhou a herança de anos de vidas de consumo sem muito pensar. Nossos pais e avós fizeram um mundo cheio de tecnologia, com produtos novos a cada dia, cheio de embalagens desnecessárias e muita "descartabilidade".  


E esse descartar desenfreado acaba por nos incomodar sobremaneira. Ansiamos por substância, queremos concretude. Seja nos nossos hábitos de consumo, seja nos nossos hábitos de relacionamentos.


E onde fica a Arquitetura nisso ? Na procura por materiais e tecnologias verdes. Mas esquecemos as vezes  que mais que uma fachada, sustentabilidade é escolha. Assim como escolhemos ficar com alguém, e burilamos uma relação dia a dia, retocando arestas e conservando sentimentos lindos, assim podemos também construir moradas, mantendo as que já existem, reformando e retocando. Ou aproveitando materiais se necessitamos demolir. Escolhendo materiais que não agridam a natureza. E acima de tudo: não consumindo por impulso. Não sendo assim tão líquidos e descartadores. E sabendo ver a beleza que existe perto de nós, seja andando a pé pelas ruas para poupar combustível, seja garimpando relíquias que podem existir nas vizinhanças.


Para amar e projetar precisamos de CRIATIVIDADE em primeiro lugar. E PERSISTÊNCIA sempre.